Início » Brasil » PCC quer alistar membros das Farc
CRIME ORGANIZADO

PCC quer alistar membros das Farc

O PCC está procurando armas pesadas e expertise para expandir seu controle no comércio de drogas da América Latina

PCC quer alistar membros das Farc
A facção brasileira está trabalhando para contratar membros das Farc (Foto: Pixabay)

A maior organização criminal do Brasil está recrutando membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O Primeiro Comando da Capital (PCC) está procurando armas pesadas e expertise para expandir seu controle no comércio de drogas da América Latina, dizem investigadores e autoridades de ambos os países.

Leia mais: Colômbia alcança novo acordo com as Farc

Autoridades dos ministérios de Defesa e de Relações Exteriores dos dois países vão se encontrar nesta quarta-feira, 1, na cidade de Manaus para dividir informações sobre como a facção brasileira está trabalhando para contratar membros das Farc. No ano passado, o governo colombiano assinou um pacto de paz com o grupo rebelde. A maioria dos 6 mil combatentes está agora se preparando para se desarmar. Porém, autoridades colombianas acreditam que entre 5 a 10% dos membros da Farc não vão aceitar o acordo de paz.

Segundo o procurador Lincol Gakiya, o PCC está querendo assumir o controle das rotas de tráfico no Brasil de outros grupos criminosos, cortando os intermediários e trabalhando diretamente com os fornecedores colombianos para entregar a cocaína para o Brasil. Gakiya vem investigando as atividades do PCC há dez anos. Autoridades americanas dizem que o Brasil é o segundo maior mercado de drogas das Américas depois dos Estados Unidos.

No Brasil, os maiores adversários do PCC são o exército brasileiro e a Polícia Federal, que têm helicópteros e armas modernas. Não é à toa que o PCC está atrás de armas que sejam capazes de derrubar helicópteros e perfurar carros blindados. Segundo o procurador, emails entre membros do PCC em 2015 também mostraram que o grupo brasileiro tentou comprar drogas de membros das Farc.

A primeira ligação das Farc com o Brasil veio à tona em 2001, quando o exército colombiano prendeu Luiz Fernando da Costa, líder do Comando Vermelho. Ele admitiu estar comprando cocaína das Farc e estar ajudando o grupo a procurar armas.

Fontes:
The Wall Street Journal-Brazilian Gang Enlists FARC Rebels for Drug Trade

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *