Início » Brasil » Pesquisa revela que metade dos brasileiros já sofreu assédio no trabalho
Mercado brasileiro

Pesquisa revela que metade dos brasileiros já sofreu assédio no trabalho

Outros 34% dos profissionais entrevistados disseram que, embora não tenham passado por esta situação, já presenciaram algum episódio de abuso

Pesquisa revela que metade dos brasileiros já sofreu assédio no trabalho
Assédio moral é um problema comum no mercado brasileiro (Fonte: Reprodução/Thinkstock)

Uma pesquisa feita pelo site Vagas.com e publicada pela BBC Brasil revelou que o assédio sexual ou moral é um problema comum no mercado de trabalho brasileiro.

De acordo com a pesquisa, 52% dos brasileiros entrevistados afirmaram que já foram vítimas de assédio no trabalho. Além disso, 34% disseram que, embora não tenham passado por esta situação, já presenciaram algum episódio de abuso.

Um total de 4.975 mil profissionais de todas as regiões do país participaram da pesquisa, que foi realizada no fim de maio.

Na pesquisa, entende-se como assédio moral “ser motivo de piadas e chacotas, ofensas, agressões verbais ou gritos constantes, gerando humilhação ou constrangimento individual ou coletivo”. Já o assédio sexual é definido como “receber investidas com tom sexual — cantadas, olhares abusivos, propostas indecorosas”.

O assédio moral foi apontado por 47,3% dos entrevistados como o tipo de abuso mais comum, enquanto 9,7% dos profissionais afirmaram já ter sofrido assédio sexual.

Quarenta e oito por cento dos entrevistados disseram que nunca sofreram assédio no trabalho.

A pesquisa mostra ainda que o assédio moral foi relatado em proporções semelhantes por homens (48%) e mulheres (52%). Já o assédio sexual é quatro vezes mais comum entre as mulheres, segundo o levantamento.

Outra revelação é de que apenas uma minoria denuncia o abuso no trabalho: 87,5% das vítimas ouvidas pela pesquisa não denunciaram seu assediador. Muitos temem perder o emprego (39%) e sofrer represália (31,6%).

Entre os profissionais que denunciaram o abuso, 20,1% afirmaram terem sido demitidos e 17,6% disseram ter sofrido algum tipo de perseguição.

O estudo da Vagas.com revelou também que 74,6% dos profissionais que denunciaram o abuso disseram que o assediador permaneceu na empresa.

Fontes:
BBC Brasil - Metade dos brasileiros já sofreu assédio no trabalho, aponta pesquisa

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *