Início » Brasil » Pesquisadores criam aplicativos para eleições ‘limpas’
Eleições limpas

Pesquisadores criam aplicativos para eleições ‘limpas’

Aplicativos 'Você Fiscal', da Unicamp, e 'Promise Tracker', do MIT, prometem monitorar as eleições e as promessas de campanha

Pesquisadores criam aplicativos para eleições ‘limpas’
Dispositivos prometem aproximar o eleitor da política (Reprodução/O Globo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Professores e técnicos em computação de instituições como a Unicamp e Massachussets Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos, estão trabalhando para lançar aplicativos que pretendem tornar as eleições mais transparentes e a política mais eficiente.

Será lançado nas próximas semana o aplicativo “Você Fiscal”, do professor de Computação da Unicamp, Diego Aranha. O aplicativo rodará em celulares Android e foi integralmente financiado por crowdfunding. Trata-se de um aplicativo que o eleitor, o mesário ou o fiscal de partido poderá usar para fotografar o boletim de urna no dia da eleição e conferir se o resultado final divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para aquela urna confere com ele.

“Quando a votação acaba, a urna gera dois boletins: um eletrônico, que é gravado em pen drive e transmitido ao TSE para a contagem dos votos, e um físico, que é impresso e, por lei, deve ser afixado num local visível na seção eleitoral. Com o aplicativo, o cidadão poderá fotografar a versão impressa e fazer o upload para nosso sistema. Cerca de 72 horas depois, quando o TSE divulgar o resultado final com base nos dados que recebeu dos pen drives, o sistema fará a comparação, urna por urna. Em teoria, não pode haver nenhuma diferença. Mas, se houver, é porque houve algum problema”, explica Aranha.

Desde 2012, quando participou de um teste público promovido pelo TSE com urnas e conseguiu descobrir a equação que embaralha os votos, Aranha afirma que o sistema eleitoral brasileiro não é tão seguro quanto o tribunal alega. No teste, ele e sua equipe simularam uma eleição e conseguiram ordenar os votos na ordem em que eles foram registrados. Isso, sem tocar na urna. O “Você Fiscal” é uma forma de acompanhar mais de perto o processo eleitoral.

O outro aplicativo destinado ao tema é o “Promise Tracker”, uma criação do MIT que deve ficar pronta perto das eleições deste ano. O sistema ajudará o cidadão brasileiro a acompanhar o cumprimento das promessas feitas por aqueles que foram eleitos.

“Estamos interessados em entender por que uma democracia consegue mobilizar seu povo para eleger um governante, mas não consegue se mobilizar para cobrar dos eleitos as promessas feitas em campanha. O ‘Promise Tracker’ é nossa aposta para engajar os cidadãos no monitoramento daquilo que foi prometido”, explica Rahul Bhargava, coordenador do projeto.

Fontes:
O Globo-Professores da Unicamp e do MIT desenvolvem aplicativos para eleições mais transparentes

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Acredito que foi por esse motivo que os EUA não não copiou nosso modo de votar através de urnas eletrônicas porque viu que não é confiável, agora do modo que li assim pode-se dizer que está mais seguro e ainda me deixa dúvida.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *