Início » Brasil » Petrobras diz ‘simular’ perguntas com executivos da empresa
CPI da Petrobras

Petrobras diz ‘simular’ perguntas com executivos da empresa

Por nota, a empresa admitiu que treina executivos e ex-executivos para responder questionamentos como os levantados na CPI

Petrobras diz ‘simular’ perguntas com executivos da empresa
Petrobras responde acusações informando que usa site do Senado como fonte para definir perguntas (Reprodução/Abril)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Petrobras respondeu na noite desta segunda-feira, 4, à suspeita de fraude quanto a CPI que investiga superfaturamento de contratos da empresa, incluindo a refinaria Pasadena, nos EUA. Segundo matéria da Veja publicada na última edição da revista, empresários da petroleira saberiam das perguntas antes dos depoimentos, como a presidente Graça Foster, seu antecessor José Gabrielli e o diretor da área internacional, Nestor Cerveró.

Leia também: Investigados por CPI da Petrobras receberam perguntas antes dos depoimentos

Por nota, a empresa admitiu que treina executivos e ex-executivos para responder questionamentos como os levantados na CPI. Segundo a empresa, a base para os treinamentos é o site do Senado, onde estão disponíveis os planos de trabalho das comissões e de onde “tomou conhecimento das perguntas centrais que norteiam os trabalhos das CPI e CPMI da Petrobras”, tendo consultado nos dias 14 de maio e 2 de junho.

Além disso, também estão no site: nomes de possíveis convocados e lista de documentos em que se baseou a investigação. A empresa também explicou que, após os depoimentos, as perguntas feitas são desdobradas em outras, a fim de ajudar nos próximos. A Petrobras simulou perguntas e resposta com a ajuda de profissionais de diferentes áreas e de consultoria externa para várias situações, a fim de compreender melhor os fatos e tirar dúvidas.

José Pimentel nega favorecimento de investigados

Ainda sobre a matéria publicada, o senador José Pimentel, que é relator da CPI, divulgou nota oficial nesta segunda-feira, 4. Pimentel teria repassado as perguntas a Gabrielli, segundo da Veja.

“Diante da matéria publicada pela revista Veja (edição de 6/8/2014), a qual levanta suspeita sobre o funcionamento da CPI da Petrobras, é preciso esclarecer o seguinte:

1) O Plano de Trabalho da CPI da Petrobras, aprovado, por unanimidade, em 14/5/2014, contém uma relação de perguntas a serem respondidas pelos depoentes em suas oitivas.

2) O relator não se reuniu e nem orientou o depoimento dos investigados.

3) As perguntas a cada depoente foram formuladas com base: a) no Plano de Trabalho aprovado; b) no denso material resultante da participação dos executivos da Petrobras em recentes audiências públicas, realizadas pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal, dando prioridade a perguntas formuladas pela oposição nessas audiências; c) na Tomada de Contas Especial do TCU (inclusive Acórdãos) e em documentos da CGU; e d) nas denúncias publicadas pelos diversos veículos de imprensa e internet.

4) Na tarde desta segunda-feira, o relator José Pimentel protocolou dois requerimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito. O primeiro, solicita a instalação de procedimento de apuração, visando o esclarecimento dos fatos e, se for o caso, atribuir responsabilidades. O segundo, solicita ao presidente que requeira à revista Veja a íntegra do vídeo que deu origem à matéria, sob o compromisso de preservação do sigilo. O objetivo é contribuir com o trabalho da comissão de apuração.

5) A instalação dos procedimentos acima é fundamental para o desenvolvimento da CPI, que tem um trabalho técnico e relevante a apresentar à nação.”

Fontes:
G1 - Relator nega favorecimento a depoentes e pede apuração à CPI
G1 - Petrobras diz preparar executivos para CPIs com simulação de perguntas
Folha de S. Paulo - Petrobras admite 'simular' perguntas e respostas com executivos da empresa

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. helo disse:

    É preciso ensaiar muito. Os vídeos com inúmeros erros da presidenta nos discursos são inacreditáveis: ” o exército tem barcos de fibra ótica” ou “quando esse pessoal vem do Nordeste para o Brasil” etc.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *