Início » Brasil » Petrobras sabia de falhas de segurança em Pasadena antes da compra
Gato por lebre

Petrobras sabia de falhas de segurança em Pasadena antes da compra

Refinaria apresentava deficiências nas instalações que comprometiam sua segurança. Falhas representaram um prejuízo de quase US$ 100 milhões

Petrobras sabia de falhas de segurança em Pasadena antes da compra
Oportunidades de negócios foram perdidas da ordem de US$ 68 milhões”, e ainda houve “gasto de US$ 30 milhões com paradas não programadas (Reprodução/internet)

Um documento interno da Petrobras obtido pelo jornal O Globo revela que a estatal sabia que a refinaria de Pasadena, nos EUA, apresentava sérios problemas de segurança antes mesmo de iniciar as negociações para a sua aquisição, em 2005.  De acordo com o relatório, entre os dias 29 e 31 de março de 2005 uma equipe técnica da estatal visitou as instalações da refinaria e observou deficiências graves nas instalações, como ” equipamentos com corrosão externa, pintura deficiente, presença de detritos e material de sucata deixado sobre o piso, pouca sinalização de segurança e identificação de equipamentos”. Estas falhas provocariam acidentes e prejuízos de quase US$100 milhões à estatal, de acordo com o documento. A refinaria custou um total de mais de US$ 1,2 bilhão aos cofres da Petrobras.

Leia mais: Quando o mal-feito da Petrobras vira um mau negócio
Lulagate: pena que ninguém vê mais nada
A todo gás

Apesar dos problemas observados na refinaria, em 2005, o então CEO da Pasadena, Alberto Feilhaber (que chegou a exercer cargos de supervisor e chefe de setor na Petrobras entre os anos 1976 e 1995), ofereceu ótimos pareceres a respeito das instalações americanas. Antes de fechar a compra,  a Petrobras anotou, em auditoria, que “segundo o CEO (Feilhaber), em termos de mecânica a refinaria está ‘pretty good’ (muito boa), faltando, entretanto, mais instrumentação e controle”.

Acidentes em 2008

Quando a sociedade entra a Astra Oil e a Petrobras começou a ruir, em 2007, a primeira abandonou a administração da Pasadena, fato que contribuiu para a deterioração da refinaria. Em setembro de 2008, uma apresentação aos executivos da estatal brasileira revelava que “vários incidentes aconteceram nos últimos meses, provocando paradas de emergência, acidentes pessoais e prejuízos”. O fato preocupou os membros da petroleira, já que a exposição daqueles fatores poderia pôr em risco a imagem da Petrobras, em caso de inspeção da Osha (Occupational Safety and Health Administration, uma espécie de secretaria de administração de Saúde e Segurança do Trabalho dos EUA) ou de acidente com repercussão externa.

O informe aponta ainda que mais de 50 acidentes com pessoal já tinham ocorrido até setembro de 2008 (dando a entender que todos ocorreram naquele mesmo ano), com oito queimaduras com ácido e três acidentes com tempo perdido. Casos de “exposição radioativa” também foram reportados. As ocorrências culminaram em várias paralisações na produção, com consequentes prejuízos; “oportunidades de negócios foram perdidas da ordem de US$ 68 milhões”, e ainda houve “gasto de US$ 30 milhões com paradas não programadas”, diz o documento.

 

Fontes:
O Globo-Documentos revelam que Petrobras sabia de graves problemas em Pasadena antes da compra

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Joaquim Caldas disse:

    Todos de olhos na CPI da Petrobrás e eles pasadenaram o Marco Civil.
    Helo,claro que eles sabiam das deficiências na negociação.Acontece que o feito foi para a compra da eleição de Dilma,que ela agora leva a culpa para livrar o Lula.
    Lula: prendam-me se forem capazes!

    Com a superveniência autorizada com o Marco Civil,pela Dilma.nossa liberdade nunca mais será devolvidad e todos iremos viver na escravidão para o resto de nossas vidas.
    É melhor acordar “Perceber a Realidade” e é fazê-lo agora.Já e sem demora.
    Os meios de comunicações – rádio,revistas, jornais e redes de computadores(internet)- serão racionalizados e confiscados.Quem resistir será levado preso ou será morto.

  2. helo disse:

    Por que em 2005 a Petrobrás não ouviu o parecer técnico que apontava deficiências graves na refinaria de Pasadena?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *