Início » Brasil » PF aponta indícios de envolvimento de Padilha com doleiro
Operação Lava Jato

PF aponta indícios de envolvimento de Padilha com doleiro

Informação é baseada no conteúdo de 270 mensagens trocadas entre o doleiro Alberto Youssef e o deputado André Vargas

PF aponta indícios de envolvimento de Padilha com doleiro
Ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (Fonte: Reprodução/TV Globo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um relatório divulgado pela Polícia Federal aponta indícios de envolvimento do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha com o doleiro Alberto Youssef, preso durante a Operação Lava Jato.

A informação é baseada no conteúdo de 270 mensagens trocadas entre o doleiro e o deputado André Vargas (PT-PR) entre setembro de 2013 e março deste ano.

O nome de Padilha foi citado em uma mensagem de novembro do ano passado. A PF acredita que possivelmente se trata do ex-ministro da Saúde.

O deputado André Vargas teria dito a Youssef que Padilha indicou um executivo para o Labogen, laboratório do doleiro que teria sido usado no esquema de lavagem de dinheiro, que movimentou cerca de R$ 10 bilhões, segundo a PF.

O executivo indicado na mensagem é Marcus Cezar Ferreira de Moura, coordenador de promoção de eventos da assessoria de comunicação do Ministério da Saúde na gestão de Padilha.

Ainda de acordo com o relatório da PF, há “indícios que os envolvidos tinham uma grande preocupação em colocar à frente do Labogen alguém que não levantasse suspeitas das autoridades fiscalizadoras”.

A assessoria de Padilha negou as acusações. O deputado André Vargas também disse que não recebeu nenhuma indicação do ex-ministro.

As mensagens citadas pela PF também mencionam o deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP). A polícia acredita que o doleiro Alberto Youssef mantinha relações com Vaccarezza, “inclusive indicando que houve uma reunião na casa do deputado, reunião esta entre Alberto Youssef, o deputado André Vargas e Pedro Paulo Leoni Ramos”, ministro no governo Fernando Collor e diretor de uma empresa que é sócia oculta do Labogen.

Vaccarezza negou relações de amizade com Pedro Paulo Leoni Ramos e Alberto Youssef, e ainda que tenha realizado uma reunião em sua casa com os nomes mencionados na investigação da PF.

Fontes:
G1 - PF diz em relatório que ex-ministro indicou executivo para doleiro preso

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Inácio Antõnio Soares Neto disse:

    Desde quando esta quadrilha para de roubar os Cofres Público, parece brincadeira, deu início na Casa Civil no Governo Lula, já estava dando continuidade no Governo Dilma com Alcione Guerra, ai quando vei a tona na mesma Casa Civil, e até hoje nunca mais parou agente só ver rolo, e mais rolo.Agora chega ao Ex. Ministro da Saúde, Padilha onde o rombo é grande, acho que este Programa mais Médicos na gestão deste Ministro deve ter um outro rombo de Corrupção.ainda bem que a Policia Federal está dando em cima.

  2. Carlos U Pozzobon disse:

    Desde que Pandilha organizou o Mais Médicos, pelo qual o governo brasileiro embolsa 90% dos ordenados para repartir com o governo cubano, ficou evidenciado que a corrupção vai na frente no Ministério da Saúde. Ela antecede a movimentação dos programas e contratos. Portanto, não surpreende mais que o candidato a governador de São Paulo tenha contratado um doleiro para evadir milhões de reais em contas nos paraísos fiscais. Face a denúncia dos desvios de 10 bilhões só da Petrobras, podemos aquilatar o quanto está sobrando de dinheiro na súcia petista, uma vez que já não se preocupam mais com a campanha eleitoral e a circulação de dinheiro nas esferas mercenárias. Este caso é para prisão preventiva, tal a evidência das descobertas da PF. Algemas neles!

  3. helo disse:

    Este Padilha mereceria uma investigação já pelo programa Mais Médicos.

  4. Everaldo disse:

    Pois é, creio que na cartilha do PT a palavra de órdem é “negue” sempre, pois ninguem vai ter como provar, pois o Lula fez isso e se deu bem. Agora falando das investigações da PF muitas destas investigações não dão em nada principalmente se a investigação for em cima dos membros do PT. Veja agora o Deputado Andre Vargas vai sair do PT como um cancro estirpado para não manchar os petistas e sua sede de poder. A Bolsa Família irá dar muitos votos a não ser que eles consigam provar que não são culpados, ou que os culpados sairam do partido e assim vão dizer em alto e bom tom que os maus foram expulsos do partido ou convidados a sairem.
    O Padilha já disse que não vai a camara nem ao senado para se explicar. Mas já está fazendo campanha para o governo de São Paulo, mas aí pode, não tem que se explicar só falar de coisas que não tem embasamento nenhum. Acredito que ele ouviu falar e não sabe de onde sobre abastecimento de água. Mas lparticipar de negociatas pode, e depois dizer que não participou, NINGUEM PODE PROVAR. é a sua palavra contra a palavra de outro.
    Como é PF agora tem como provar? será que vão buscar mais prova? será que vão a fundo ou já tem algum pedido da Dilma para deixar para lá.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *