Início » Brasil » PF investiga desvios em Hospital São Vicente de Paulo
OPERAÇÃO EFEITO COLATERAL

PF investiga desvios em Hospital São Vicente de Paulo

A Operação Efeito Colateral II investiga desvios de R$ 1,2 milhão em recursos do SUS repassados ao Hospital São Vicente de Paulo em Passo Fundo

PF investiga desvios em Hospital São Vicente de Paulo
Segundo a PF, as investigações iniciaram em setembro do ano passado (Foto: Divulgação)

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, 15, a Operação Efeito Colateral II, que apura a suspeita de desvios de recursos públicos do Sistema Único de Saúde (SUS) em Passo Fundo (RS). Trata-se da segunda etapa da operação, cuja primeira fase foi deflagrada em 20 de março deste ano.

Segundo a PF, as investigações iniciaram em setembro do ano passado e apuram a legalidade de recursos do SUS repassados do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), em Passo Fundo, para uma empresa médica ambulatorial localizada no mesmo município. Os repasses inicialmente investigados pela PF superam R$ 1,2 milhão em verba do SUS. Cerca de 40 agentes cumprem 10 mandados de busca e apreensão em Passo Fundo.

Na primeira fase da operação, deflagrada em março, a PF apurou repasses feitos pelo HSVP em Passo Fundo a uma empresa do ramo de consultoria de Florianópolis suspeita de atuar como fachada. Segundo a PF, “o titular dessa empresa seria um ‘laranja’, supostamente vinculado a um funcionário da administração do Hospital”. Os repasses teriam totalizado R$ 400 mil em um ano.

Embora seja uma entidade particular filantrópica, o HSVP recebe e administra verbas públicas provenientes do Fundo Nacional de Saúde. As suspeitas apuradas pela operação são de crime de corrupção, quando um gestor dessa modalidade de recursos se equipara a um agente público.

Procurada pelo Opinião e Notícia, a assessoria do HSVP informou, em nota, que “o Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, diante da Operação Efeito Colateral II, realizada pela Polícia Federal em Passo Fundo, nesta terça-feira, 15 de maio, mantém seu posicionamento de colaborar com a autoridade para que seja amplamente esclarecida a situação”.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *