Início » Brasil » PF prende presidentes da Odebrecht e Andrade Gutierrez
Operação Lava Jato

PF prende presidentes da Odebrecht e Andrade Gutierrez

As investigações da Polícia Federal revelam que as duas empreiteiras lideravam o cartel de empresas que superfaturavam contratos da Petrobras

PF prende presidentes da Odebrecht e Andrade Gutierrez
Policiais federais cumprem mandados de busca e apreensão na sede da empreiteira Norberto Odebrecht, no Rio de Janeiro (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O dono e presidente da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques Azevedo, estão entre os presos na 14ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada na madrugada desta sexta-feira, 19, pela Polícia Federal (PF).

As investigações da Polícia Federal revelam que as duas empreiteiras lideravam o cartel de empresas que superfaturavam contratos da Petrobras. De acordo com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, as duas empreiteiras, no entanto, diferentemente das demais investigadas, usavam um esquema “mais sofisticado” de pagamento de propina a agentes públicos e políticos por meio de contas no exterior, o que exigiu maior aprofundamento das investigações, antes do pedido de prisão dos diretores das empresas.

Marcelo Odebrecht foi preso em casa, em São Paulo, e levado por agentes da PF para Curitiba. Ao todo, estão sendo cumpridos nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul 59 mandados judiciais, sendo 38 mandados de busca e apreensão, nove de condução coercitiva, oito de prisão preventiva e quatro de prisão temporária.

O nome Erga Omnes – expressão latina usada no meio jurídico para indicar que efeitos de algum ato ou lei atingem todos os indivíduos – é uma referência ao fato de as investigações envolverem agora as duas maiores empreiteiras do país que, até então, não haviam sido alvos da Lava Jato.

De acordo com o procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima, três colaboradores – entre eles, os ex-diretores da Petrobras, presos em fases anteriores da Lava Jato, Paulo Roberto Costa e Pedro Barusco – disseram que receberam propina da Odebrecht no exterior, por meio de empresas offshore. Esses pagamentos, segundo Lima, foram identificados pela PF e pelo MPF após colaboração com autoridades estrangeiras.

“Observou-se que, nas empreiteiras que foram denunciadas até aqui, o contato era diretamente com o [doleiro] Alberto Youssef e as empresas dele, em um esquema relativamente simples e fácil de comprovar. Entretanto, o esquema de lavagem que deparamos agora é de depósito no exterior”, explicou Lima.

Além do esquema de fraudes na Petrobras, as investigações que resultaram na deflagração da operação Erga Omnes identificaram que a Odebrecht também pode ter fraudado contratos para as obras da usina nuclear Angra 3, no Rio de Janeiro.

Fontes:
Agência Brasil - Lava Jato: PF prende presidentes da Odebrecht e Andrade Gutierrez
Agência Brasil - Odebrecht e Andrade Gutierrez lideravam cartel de empreiteiras, dizem PF e MPF

1 Opinião

  1. jayme endebo disse:

    Estão chegando bem perto do Cachaceiro, vamos torcer pra eles delatarem este pilantra e colocá-lo na cadeia.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *