Início » Brasil » Piracicaba terá ‘Aedes do Bem’ contra dengue
Mosquitos transgênicos

Piracicaba terá ‘Aedes do Bem’ contra dengue

Projeto para combater a dengue utiliza mosquitos Aedes aegypti geneticamente modificados

Piracicaba terá ‘Aedes do Bem’ contra dengue
Filhotes de mosquitos modificados não chegam à fase adulta (Fonte: Reprodução/EPTV)

A Prefeitura de Piracicaba (SP) vai colocar em prática um projeto batizado de “Aedes do Bem” para combater a dengue.

Leia também: Vale tudo para evitar a dengue?

Trata-se de uma experiência desenvolvida pela empresa britânica Oxitec, que utiliza uma linhagem do mosquito Aedes Aegypti geneticamente modificada, que não pica nem transmite a dengue.

Filhotes machos do mosquito produzidos em laboratório serão liberados em áreas da cidade onde há maior incidência de casos da doença.

A expectativa é de que haja uma queda significativa do número de mosquitos transmissores da dengue, uma vez que as crias dos “transgênicos” com as fêmeas selvagens não chegarão à fase adulta.

De acordo com o coordenador do projeto, Guilherme Trivellato, o “Aedes do Bem” também terá “um marcador fosforescente que nos permitirá identificar os insetos geneticamente modificados”.

O mosquito transgênico vive de 2 a 4 dias. Ele é criado com uma disfunção genética que o impossibilita de chegar à fase adulta.

O projeto, contratado por R$ 150 mil, prevê que sejam liberados entre 1 milhão e 2 milhões do inseto modificado semanalmente em Piracicaba.

Uma experiência parecida já foi desenvolvida na Bahia. Nas cidades de Jacobina e Juazeiro, a redução na quantidade do Aedes Aegypti selvagem chegou a 90%.

Fontes:
G1 - Projeto usa 'Aedes do Bem' para combater o mosquito da dengue

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *