Início » Brasil » Planalto quer que financiamento para compra de veículos aumente 20%
Concessão de crédito

Planalto quer que financiamento para compra de veículos aumente 20%

Situação crítica do setor automobilístico inspirou mudanças com foco na reeleição da presidente

Planalto quer que financiamento para compra de veículos aumente 20%
Para o presidente da Anfavea, Luiz Moan, as novas ações favorecem aos que quitam as prestações em dia (Reprodução/internet)

De olho no desempenho do setor de veículos, o Banco Central (BC) lançou algo similar a uma “meta de vendas”, para os bancos. A instituição que até dezembro deste ano elevar em 20% a média diária de crédito ao consumidor para a compra de veículos, poderá descontar os empréstimos do dinheiro retido no BC (compulsório).

O crédito para a compra de veículos é um dos focos das medidas anunciada na última quarta-feira, 20, pelo governo em atenção à onda de demissões no setor automobilístico que, para o Planalto, pode prejudicar a reeleição de Dilma Rousseff. O setor enfrenta queda nas vendas, aumento do estoque e demissões. No último ano, o volume das operações de financiamento caiu 3,7% – para R$ 186,6 bilhões.

Outra iniciativa do Ministério da Fazenda atende a uma das principais queixas dos bancos: a dificuldade de recuperar os veículos de clientes com prestações em atraso. Com a nova medida , bastará apenas uma carta registrada para a comprovação da inadimplência. No plano antigo, as instituições financeiras aguardavam até dois anos para a recuperação do bem, conforme Paulo Caffarelli, secretário-executivo do ministério. Hoje, esse prazo pode diminuir para 3 meses.

Para o presidente da Anfavea, Luiz Moan, as novas ações favorecem aos que quitam as prestações em dia, diferentemente do “marco regulatório anterior que beneficiava o inadimplente”.

A Fenabrave (associação de revendedoras) prevê que o novo procedimento para a recuperação dos veículos de inadimplentes irá incrementar em 20% a aprovação do crédito – índice que representa 30 mil vendas a mais por mês. “Com mais crédito à disposição, aumenta a comercialização, a produção, os empregos, a captação de impostos e, por fim, se reduzem os juros”, informou Flavio Meneghetti, presidente da Fenabrave.

Fontes:
O Estado de S. Paulo-Governo quer que financiamento para veículos suba 20%

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Inácio disse:

    A Economia não basta favorecer o credito, e sim uma redução dos tributos sobre o produto, todos nós sabemos que pagamos muito sobre a compra de um carro. Coisa que seria mais da metade do valor. Isso é um absurdo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *