Início » Brasil » Planalto teme ‘poder explosivo’ de Cunha
CRISE POLÍTICA

Planalto teme ‘poder explosivo’ de Cunha

O receio é que Eduardo Cunha se vingue e acabe atingindo Michel Temer

Planalto teme ‘poder explosivo’ de Cunha
Eduardo Cunha, presidente da Câmara afastado (Foto: Lula Marques / AGPT)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Após a aprovação do pedido de cassação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética, o clima no Palácio do Planalto está tenso. Interlocutores do presidente em exercício Michel Temer temem o “poder explosivo” do presidente afastado da Câmara. A informação é do Estado de S.Paulo.

Leia mais: O destino de Cunha nas mãos de Tia Eron
Leia mais: Votação sobre cassação de Cunha é adiada

Ainda não se sabe se esta decisão do Conselho de Ética poderá interferir nas votações da Câmara sobre as medidas econômicas de Temer, consideradas “cruciais para o governo interino”. Além disso, um aliado de Temer que esteve no Planalto mostrou preocupação. “Essa conta vai ser alta. Ele [Cunha] não vai cair sozinho”, disse. O receio é que Cunha se vingue e acabe atingindo Temer. Segundo informações do Jornal do Brasil, Cunha já teria avisado a Temer, que se ele caísse, poderia levar junto 150 deputados federais, um senador e um ministro próximo ao correligionário. Não é a toa que Temer tem sido pressionado para se afastar de Cunha.

Para piorar, no pedido de afastamento de Cunha do mandato e da presidência da Câmara, o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki transcreveu mensagens por celular entre o deputado e o empreiteiro Léo Pinheiro, sócio da construtora OAS. Uma delas cita o nome “Michel” que teria recebido R$ 5 milhões do empreiteiro. Para investigadores da Lava Jato, esta é uma referência a Temer.

Ainda não há qualquer investigação contra o presidente em exercício, mas a assessoria de Temer já justifica a citação como uma “doação eleitoral declarada dentro da prestação de contas da candidata Dilma Rousseff, na conta Michel Temer 2014” no valor exato de R$ 5 milhões e na qual não “há nenhuma ilegalidade ou ilícito”.

Fontes:
O Estado de S.Paulo-Planalto teme reação de peemedebista
Jornal do Brasil-Eduardo Cunha avisa a Michel Temer que, se cair, leva deputados e aliados

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. luiz disse:

    Seria um favor ao país a delação feita por ele…

  2. Beraldo disse:

    Pensamentos:

    1) A República de Curitiba está começando a dar sinais de que fazia parte do esquema do Golpe do Impeachment.

    2) O Procurador Geral da República começa a perder poder junto ao STF.

    3) No STF, o Gilmar Mendes manda tanto, quanto o Eduardo Cunha no Governo Interino.

    4) Parece que no STF, também, tem Ministro com o “rabo preso” na Lava Jato, e uns sabem dos outros e os outros sabem dos uns.

    5) No geral, entre os três poderes d República, muitos sabem dos outros e os outros sabem dos muitos.

    6) Por que a mídia abafa o “Petrolão da Argentina”, que rendeu ao PSDB e ao seu “Poderoso Chefão”, o Capo FHC, US$ 100 milhões.

    7) Etc., etc., etc., etc…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *