Início » Brasil » Polícia apura homicídio culposo em queda de avião de Eduardo Campos
Tragédia em Santos

Polícia apura homicídio culposo em queda de avião de Eduardo Campos

As investigações da polícia, porém, dependem das conclusões que serão entregues pela Aeronáutica

Polícia apura homicídio culposo em queda de avião de Eduardo Campos
EX-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, morreu em queda de avião quando seguia para o Guarujá (Reprodução/Internet)

As investigações prosseguem para apurar as causas da queda do avião que matou o presidenciável Eduardo Campos, em Santos, nesta quarta-feira, 13. Segundo o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, a Polícia Civil instaurou inquérito para averiguar a possibilidade de homicídio culposo no acidente.

Leia também: Eduardo Campos morre em acidente aéreo em Santos

As investigações da polícia, porém, dependem das conclusões que serão entregues pela Aeronáutica. Os trabalhos do Corpo de Bombeiros continuam no local da queda e não há estimativa de término. Na madrugada desta quinta-feira, 14, foi localizada a cabine do avião.  Antes a caixa-preta havia sido encontrada em meio aos destroços. A Polícia Federal  também participa da apuração e enviou seis peritos para Santos.

Os restos mortais das sete vítimas serão levados para análise em São Paulo e precisarão ser identificados por teste de DNA. Estavam com o candidato à presidência no avião: Alexandre Severo e Silva, fotógrafo; Carlos Augusto Leal Filho (Percol), assessor; Geraldo Magela Barbosa da Cunha, piloto; Marcos Martins, piloto; Pedro Valadares Neto, assessor, e Marcelo de Oliveira Lyra, cinegrafista.

A Aeronáutica divulgou nota sobre o acidente de ontem. “A aeronave decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave”, explica a nota.

PSB tem dez dias para escolher novo candidato

O partido de Eduardo Campos tem dez dias para escolher outro candidato à Presidência da República e registrar a nova candidatura, de acordo com a legislação eleitoral. Marina Silva poderá substituir Campos na disputa ou permanecer como vice. O substituto na chapa pode ser de qualquer um dos seis partidos da coligação: PSB, PPS, PHS, PRP, PPL e PSL.

Fontes:
G1 - Grella diz que polícia apura homicídio culposo em queda de avião
O Globo - PSB tem dez dias para substituir candidatura de Eduardo Campos, segundo TSE
G1 - Bombeiros encontram restos mortais perto da cabine do avião de Campos
Veja - Peritos localizam caixa-preta do avião de Campos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Tem que ser MARINA pois o PSB não tem nenhum ou nenhuma figura capacitada e nem os outros partidos de coligação, poderia ser o vice de MARINA o ateu Roberto Freire comunista de carteirinha, se não for ela anularei meu voto

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *