Início » Brasil » Polícia Federal faz buscas no gabinete de Eduardo Cunha
Política

Polícia Federal faz buscas no gabinete de Eduardo Cunha

Operação buscou informações sobre o envolvimento do presidente da Câmara no esquema de corrupção da Petrobras

Polícia Federal faz buscas no gabinete de Eduardo Cunha
Eduardo Cunha teria pressionado duas empresas que pararam de pagar propina (Foto: Reprodução/Internet)

O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou o início de uma investigação no gabinete do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Na última terça-feira, 5, os registros do sistema de informática da Casa foram apreendidos pela Polícia Federal de forma sigilosa. Cunha está sob investigação por suspeita de envolvimento com o caso de corrupção da Petrobras.

Leia também:Janot diz que há ‘elementos fortes’ para investigar Cunha

O pedido de diligência foi feito pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot e aceito pelo ministro do STF Teori Zavascki. O objetivo é reunir novos dados sobre o presidente da Câmara. Ele é acusado de requisitar informações para, supostamente, pressionar as empresas que pararam de pagar propina, em 2011. Essa suspeita é baseada em informações da delação premiada do doleiro Alberto Youssef.

De acordo com o Globo, agentes com acesso às informações da operação disseram que a busca foi “proveitosa” e material importante foi recolhido. A operação foi mantida em sigilo no dia de ontem, e Cunha não citou o fato.

Durante o processo, todos os registros do sistema da Câmara foram copiados. Neles estão informações sobre autoria de projetos e requerimentos que confirmam a passagem de dois arquivos pelo gabinete de Cunha. Os documentos teriam sido usados para pressionar a Toyo e a Mitsui, empresas com contrato com a Petrobras.

Janot recusou o pedido da defesa do presidente da Câmara para arquivar o processo. De acordo com o procurador, os argumentos utilizados pelos advogados são frágeis. O deputado afirmou que a investigação se transformou em “querela pessoal”.

Fontes:
O Globo-Eduardo Cunha é alvo de operação de busca da Polícia Federal na Câmara

3 Opiniões

  1. joaquim vieira disse:

    A Lei não funciona, só funciona quando o povo se manifesta. o comodismo e o silêncio do povo, é uma catástrofe para um país semi democrático, por outro lado, não existe partido de esquerda, nem de direita, nem bancada evangélica, o que existe é o interesse individual de cada um!

  2. Horácio Roque Brandão disse:

    Penso que todos são iguais perante à Lei, e aí dela não pode fugir o presidente da Câmara. Mas seria exemplar se o PGR mostrasse a mesma eficácia em relação ao Lula e à Dilma, sobre quem há indícios graves de locupletamento, seja por dinheiro duvidoso de campanha, seja por benefícios em aquisição ou melhora de propriedades. Certamente haverá um acirramento de ânimos e a troca de fogo será intensa, principalmente quando mais se aproximarem do Renan, já em pé de guerra com a “presidenta”….

  3. Beraldo Dabés Filho disse:

    Safadão traidor de olho no poder, deverá cair no ostracismo no médio prazo, a exemplo de Osmarina Silva e Heloísa Helena, dentre outros.
    Mudando de assunto, é curioso notar a arrogância e a retórica dos Senadores Ronaldo Caiado e Álvaro Dias, do DEM/PSDB. Ambos não tem peito de se arriscarem numa candidatura a Presidência. Com tanta marra, era de se esperar, mas morrem de medo do EPL – Eterno Presidente Lula. Não é o caso, por exemplo, de Alckmim e Serra que mesmo já tendo sido derrotados pelo Torneiro Mecânico tem a coragem de querer enfrentá-lo novamente.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *