Início » Brasil » Policiais podem ter usado armas de fogo durante protesto no Centro do Rio
Munição letal

Policiais podem ter usado armas de fogo durante protesto no Centro do Rio

Jornalistas viram policiais atirando para o alto para dispersar a multidão. Um manifestante foi atingido por dois tiros, mas passa bem

Policiais podem ter usado armas de fogo durante protesto no Centro do Rio
Vidraças do Consulado dos Estados Unidos foram quebradas por manifestantes durante o protesto (Reprodução/AgênciaOGlobo)

Pela primeira vez desde o início das manifestações no Rio, policiais militares são suspeitos de trocar as balas de borracha e o gás lacrimogêneo por armas letais para dispersar manifestantes. No momento em que baderneiros confrontavam a polícia depois de um protesto de professores, que reuniu entre 7 e 10 mil pessoas no Centro da cidade na noite desta terça-feira, 15, repórteres do jornal Folha disseram ter presenciado PMs disparando tiros para o alto, por volta das 23h, perto da praça da Cinelândia. Um manifestante foi baleado e pelo menos 13 balas foram recolhidas nas ruas na madrugada de quarta-feira, 16.

Ainda não se sabe se os disparos partiram de  integrantes da polícia ou dos próprios manifestantes. Imagens divulgadas em telejornal da Globo na manhã desta terça-feira, 15, flagraram o momento em que três homens à paisana aparecem atrás de uma banca de jornal e fazem disparos. A assessoria da PM não respondeu se o comando autorizou o uso das munições letais. Suspeitos ainda não foram identificados.

O manifestante baleado, Rodrigo Gonçalves Azoubel, de 18 anos, levou dois tiros, um em cada antebraço. Ele foi internado na Clínica São Vicente, na Gávea, onde passou por uma cirurgia. Os projéteis atravessaram seu antebraço, mas não foram encontrados. O rapaz passa bem, mas deve permanecer internado por mais uma semana e passar por uma segunda cirurgia.

Vandalismo

O quebra-quebra no Centro do Rio deixou um rastro de destruição e terminou com pelo menos dez PMs e seis manifestantes feridos. Segundo a OAB, 208 pessoas foram detidas e levadas em grupos pequenos para pelo menos quatro delegacias da cidade. A OAB questiona a decisão da polícia de levar os manifestantes presos para outras regiões, e a PM ainda não justificou a ação. Materiais como pedras, pedaços de madeira, máscaras e garrafas foram apreendidos.

Os tapumes instalados nas fachadas dos bancos não foram suficientes para proteger os prédios nas áreas onde houve confronto. Pelo menos três agências na Avenida Rio Branco e uma na Cinelândia foram depredadas. O prédio da EBX e o Consulado dos Estados Unidos tiveram vidraças quebradas. A fachada do Palácio Pedro Ernesto foi totalmente pichada. Orelhões, pontos de ônibus e placas de sinalização foram vandalizados.

Ação policial

A polícia já havia avisado que passaria a enquadrar manifestantes como “integrantes de organizações criminosas”, delito com pena mínima de três anos de cadeia, com base na nova lei do crime organizado aprovada no último dia 15 de setembro. Os manifestantes presos na noite de terça foram detidos e liberados enquanto aguardam inquérito. Os processos estão correndo em segredo de Justiça, muito provavelmente porque envolvem interceptações telefônicas.

Lei das Máscaras

A polêmica lei que proibia máscaras em protestos claramente não funcionou. De acordo com a polícia militar, que sequer foi consultada pela Assembleia Legislativa quando votou a lei, a medida simplesmente não é exequível.

 

Fontes:
Folha - Policiais usam armas letais durante protesto na região central do Rio
O Globo - Manifestante é baleado com dois tiros durante tumulto após protesto

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Luiz B. Júnior disse:

    O que acho engraçado é a OAB enfiar o focinho dela e ficar protegendo bandidos e culpando os policiais de violência, isto já passou dos limites, este governador de São Paulo e Rio de Janeiro devem estar dormindo em berços esplendido como este país dos petralhas, deixem os policiais agirem e com extrema violência, deste jeito estes baderneiros tomarão medo e vão pensar 1000 vezes antes de fazer qualquer coisa. (quem tem c- tem medo). Isto é tudo arrumação deste desgoverno corrupto que aí está, estão seguindo ao pé da letra o que os comunistas italianos ditam, Antonio Gramisc. Estes jornalistas que estão comprados por este governo só olham os policiais e nunca os baderneiros, tem descer o cacete nestes estrumes humanos, temos que endurecer as leis, os juízes e promotores tem que parar de passar as mãos nas cabeças destes marginais, e estes advogados de porta de cadeia defendendo estes marginais. Tenho certeza que alguém está pagando estes bandidos, este tal de ninja sei-lá- o- que, com máscaras, lógico são uns covardes, manda bala nesta turma de mer– e ponto final, acaba com isto.

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    ISTO NÃO É MAIS BADERNA É APROVEITAMENTO E ROUBO. ELES SE INFILTRAM NOS VERDADEIROS BADERNEIROS E NORMALMENTE É QUANDO ESTA TERMINANDO A MANIFESTAÇÃO PACÍFICA. QUANTO AOS TIROS EU VÍ PELA TV DOIS POLICIAIS ATIRANDO E TAMBÉM DOIS PAISANO EM UMA ESQUINA ATIRANDO NÃO SEI SE ERAM PAISANO MESMO OU POLICIAIS DISFARÇADO. NO MEU ENTENDER ESSES BADERNEIROS DEVERIAM PASSAR PELO AO MENOS UM ANO PRESO COMO CASTIGO. DEIXEM A POLICIA USAR SUA FORÇA SEM ARMAS ASSIM COMO ACONTECEU NO CAMPO UM POLICIAL BATENDO EM UM CIDADÃO QUE PROTEGIA SEU FILHO, ASSIM ESTÁ ERRADO

  3. GENTIL disse:

    PARA OS MANIFESTANTES VERDADEIROS: TODA PROTEÇÃO POLICIAL
    PARA OS MANIFESTANTES BADERNEIROS: TODO RIGOR QUE A LEI PERMITE AINDA É POUCO; POIS A CONSTITUIÇÃO SEMPRE TEM BRECHA PARA ESSA GENTE..
    A POLÍCIA ESTA NO EXERCÍCIO DO DEVER PARA GARANTIR O DIREITO DO CIDADÃO; O BOM POLICIAL QUE VESTE A FARDA COM PROFISSIONALISMO ESTÁ ARRISCANDOI SUA VIDA PELO DEVER PROFISSSIONAL ASSUMIDO.
    NO ENTANTO, CONTRARIANDO OBJETIVOS DAQUELES POLICIAIS; MINORIA DELES ( POLICIAIS) FARDADOS/BADERNERIOS /NÃO MASCARADOS, AÍ ESTÃO OS MAUS POLICIAIS.
    OS BADERNEIROS ESCONDE SEU ROSTO PARA FAZER: ROUBOS, FURTOS, DEPREDAÇÕES ETÇ).
    E AÍ, QUESTIONAMOS SEM FANATISMO: DEIXAR O PODER DA POLÍCIA AGIR OU OS BADERNERIOS FAZEREM O QUE QUEREM CONTRA O DIREITO DO CIDADÃO GARANTIDO PELA NOSSA CONSTITUIÇÃO.

  4. Raimundo Rodrigues disse:

    Passou da hora!
    Não é possível a população assistir atônita o que esses moleques estão fazendo!
    E os direitos dos cidadãos, como é que ficam?
    Eu tenho quase certeza de que a polícia está se coçando pra agir mas o governo impede!
    Por quê?
    Que está por trás disso?
    Quem está ganhando com isso?
    São em torno de 500 baderneiros e existem mais de 4.000 policiais de prontidão, doidinhos pra rachar esses vagabundos na porrada!
    Por que não agem?
    Não dá mais pra segurar!
    Raimundo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *