Política

A política hoje

fonte | A A A

A política interna se tornou irrelevante. Esta é a opinião do sociólogo Francisco Oliveira, um dos fundadores do PSOL, após se desligar do PT – que também ajudou a fundar – em 2003.

Em entrevista à Folha de São Paulo, Oliveira afirma que o PSOL não tem condições de se tornar um partido capaz sequer de pautar a política brasileira e complementa sua declaração esclarecendo que não se trata de incompetência específica da legenda, mas sim de um problema da política como um todo.

Na opinião do sociólogo, a autonomia dos governos nacionais se perdeu a partir da financeirização da economia, e as identidades de classe não são representadas através de partidos políticos como já foram antes.

Quanto às freqüente comprações de Lula com Getúlio Vargas, o sociólogo é taxativo: afirma que são, na verdade, opostos, afirmando que Lula exclui o povo da política. Dá os exemplos do programa Bolsa-Família e do sistema de cotas para negros nas universidades para explicar que agora a política se constrói pelas carências, o que ele classifica como abominável.

Leia o comentário de Arthur Chagas Diniz, presidente do Instituto Liberal, sobre a entrevista com Francisco Oliveira.

De volta ao topo comentários: (1)

Sua Opinião

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Estado

Cidade

  1. Marcela disse:

    Eu concordo , principalmente quando ele se refere as cotas para negros em universidades, por que isso? Os negros são inferiores aos brancos ? Me responda se isso não é um ato de preconceito, espero uma resposta a altura.
    E tem mais, essas bolsas , família, papagaio e etc, ajudam o povo brasileiro ser mais preguiçoso e não correr atrás de uma vida digna.

    Por que? Em um país sub-desenvolvido como esse o jeito é ser pobre mesmo, e deixar que o governo te pague um saco de farinha miserável.