Início » Brasil » Política » Alckmin fará auditoria em contratos da gestão de José Serra
São Paulo

Alckmin fará auditoria em contratos da gestão de José Serra

O governador de São Paulo também pediu a elaboração de um plano de cortes de 10% dos gastos para ser apresentado em até 15 dias

Alckmin fará auditoria em contratos da gestão de José Serra
A medida adotada por Alckmin foi entendida por alguns como uma revanche ao pacote de Serra de 2007

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governador Geraldo Alckmin fará auditorias em todos os contratos de terceirização de serviços herdados da gestão de José Serra. A medida foi entendida por alguns como uma revanche ao pacote de austeridade fiscal adotado por Serra em 2007. Na época, Alckmin, antecessor de Serra, encarou o pacote como uma forma de expô-lo. Os “alckimistas” dizem que não é revanche, mas a determinação do governador em aprovar a medida desperta suspeitas.

Em 2011, todos os serviços terceirizados serão auditados. Eles representam R$ 4,1 bilhões em gastos, sendo R$ 2,8 bilhões na administração direta e R$ 1,3 bilhão na indireta. O secretário de Gestão Pública, Julio Semeghini (PSDB-SP), foi encarregado de avaliar os gastos das entidades.

O trabalho do secretário será orientado pelo consultor de gestão Vicente Falconi, do INDG (Instituto de Desenvolvimento Gerencial), que auxiliou Aécio Neves no “choque de gestão”, quando era governador de Minas Gerais. “Vamos ver onde se pode fazer um ajuste fino, para melhorar a aplicação dos recursos”, justificou Alckmin.

Cortes de 10% nos gastos

Os dados levantados serão cruzados, a fim de estimar os valores unitários dos serviços prestados por cada pasta. Os levantamentos serão disponibilizados na internet.

Mas, além da avaliação dos dados, o governador pediu ao secretário que apresentasse um plano de corte de 10% dos gastos com custeio das pastas, em até 15 dias. A economia pode ser de até R$ 330 milhões, segundo a Folha de S. Paulo.

O governo adiantou que fará um contingenciamento de R$ 1,5 bilhão no orçamento do Estado, que é de R$ 140 bilhões. Alckmin garantiu que procura “sempre fazer mais e melhor com menos dinheiro”.

Leia mais:

‘Um governo de continuidade e mudanças’

Não é tão difícil tapar buracos nas contas fiscais

Fontes:
Folha.com - Alckmin fará auditorias em contratos do governo Serra

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *