Início » Brasil » Política » Aposentados japoneses se oferecem para trabalhar em Fukushima
Desastre nuclear

Aposentados japoneses se oferecem para trabalhar em Fukushima

A maioria dos funcionários que tentam controlar o vazamento na usina ainda são jovens e, por isso, terão mais chances de desenvolver câncer

Aposentados japoneses se oferecem para trabalhar em Fukushima
O prazo para fechar e desligar definitivamente a usina via até janeiro de 2012

Engenheiros e outros profissionais aposentados, com mais de 60 anos, formaram o grupo “Unidade dos Veteranos Hábeis” no Japão e se apresentaram voluntariamente para enfrentar a crise nuclear gerada pelo desastre na usina de Fukushima, atingida pelo tsunami em março. Eles consideram mais ‘justo’ que eles enfrentem a radiação, já que terão menos chance de desenvolver câncer, do que os jovens que, atualmente são a maioria dos são trabalhadores no complexo.

Um dos mentores da ideia, o engenheiro aposentado Yasuteru Yamada, de 72 anos,  diz que o grupo não é suicida. “Não somos kamikazes”, diz Yamada se referindo aos pilotos suicidas da Segunda Guerra Mundial. Para ele, “kamikazes não têm gerenciamento de riscos. Eles morrem, mas nós vamos voltar”.

A usina de Fukushima ainda espalha irradiação. Já se passaram três meses desde as explosões que destruíram o complexo nuclear e a operadora sa usina já admite a possibilidade de derretimento em três reatores. A maioria dos funcionários que tentam controlar o vazamento na usina ainda são jovens e, por isso, terão mais chances de desenvolver câncer.

“Em média, eu provavelmente terei mais 13 a 15 anos de vida”, conta Yamada. “Mesmo se eu for exposto à radiação, o câncer precisará de 20 ou 30 anos para se desenvolver, portanto, nós, mais velhos, temos menos chances de ter câncer”, disse o engenheiro aposentado. O prazo para fechar e desligar definitivamente a usina via até janeiro de 2012. A desmontagem pode levar anos.

Fontes:
Estadão - Grupo de aposentados do Japão quer enfrentar radiação em Fukushima

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *