Início » Economia » Internacional » Arábia Saudita: os outros degoladores
Radicalismo islâmico

Arábia Saudita: os outros degoladores

Aliada do Ocidente na luta contra o Estado Islâmico, Arábia Saudita não é muito diferente dos terroristas

Arábia Saudita: os outros degoladores
A Arábia Saudita aplica as leis da Sharia com menos frequência, mas decapitou cerca de 22 pessoas, segundo defensores dos direitos humanos (Reprodução/Internet)

O condenado pode pedir um analgésico, sua morte não é filmada e acontece com um rápido golpe de espada ao invés de uma faca de cozinha. Fora isso, não há muita diferença entre execuções realizadas por jihadistas do Estado Islâmico, a maior ameaça terrorista dos últimos tempos, e pelo governo da Arábia Saudita, país considerado um aliado fundamental do Ocidente na luta contra os terroristas.

Não há, na verdade, muita diferença entre os sauditas e os terroristas no que se refere a  outras aplicações de uma versão particularmente impiedosa da sharia, a lei islâmica, como o hábito de dar chicotadas em público e o direito de uma vingança “olho-por-olho” concedido a vítimas de crimes.

Ambos seguem a mais rígida das quatro escolas da lei islâmica sunita tradicional. Dissidentes em Raqqa, a cidade síria que é considerada a capital do Estado Islâmico, dizem que todos os 12 juízes da cidade são sauditas. O grupo também criou uma polícia religiosa semelhante àquela dos sauditas, encarregada de extirpar os vícios da população e obrigar os fiéis a cumprir suas orações.

E como em zonas governadas pelo Estado Islâmico, onde igrejas e mesquitas que não são sunitas foramexplodidas ou convertidas para outros usos, a Arábia Saudita proíbe a prática religiosa não-muçulmana.

Nos últimos meses o Estado Islâmico realizou centenas, talvez milhares, de execuções, principalmente com armas de fogo e normalmente sem qualquer julgamento. A Arábia Saudita realiza execuções com menos frequência, mas em apenas 18 dias de agosto, o reino decapitou cerca de 22 pessoas, de acordo com defensores dosdireitos humanos.

 

Fontes:
The Economist-The other beheaders

9 Opiniões

  1. J.D.Leonel disse:

    Os atuais muçulmanos no Brasil não vão perseguir os cristãos, mas seus filhos serão radicalizados
    pelos fundamentalistas islâmicos e entrarão nas igrejas cristãs e matarão a muitos, pois no século VII Maomé se radicalizou de tal forma, que matou todos aqueles que se opunham a ele e seu maldito alcorão. Allah era um dos 360 deuses encontrados na caaba em Meca, que na realidade é o deus da lua, por isso que a lua crescente encontra-se em várias bandeiras de países islâmicos.O incrível, e que o Estado Islâmico chama-se ISIS, e essa tal de ISIS nada mais é que a deusa da lua no antigo Egito, e o atentado em Paris foi feito em homenagem a ISIS pois Paris nada mais é que uma cidade construída em homenagem a essa deusa PARIS (PAR ISIS)ou seja para ISIS. A torre Eiffel tem um formato de pirâmide para simbolizar o Egito e sua ISIS. Na realidade o casal ISIS E ALLAH (deusa e deus lua) receberam essa sacrifício com a morte de mais de 100 pessoas na França.O símbolo da lua esta no alto das abobodas das mesquitas.Mas antes da vinda do nosso senhor Jesus Cristo todos os seus inimigos seriam destruídos juntamente com suas abobodas. Alerta Jesus esta as portas.

  2. olbe disse:

    A Europa achou que deveria ser paciente com os islamitas (?) e agora já tarde se desespera com a evolução desta seita que só prega o odio. QUEM NÃO É MUÇULMANO DEVE MORRER! Esta é a Lei deles. Vêm morar na Europa ms impõem a suas mulheres a mesma vida que ela teriam nos seus atrasados países: não têm direito a nada, não podem sair sozinhas e só se casam com alguém que veio da terra de seus pai. Se alguma moça ousar namorar um rapaz europeu o pai tem o direito de mata-la…isto em plena Europa, no dia de hoje.

  3. SANDRO disse:

    Qualquer “ismo”, é uma tragédia.

  4. guilherme disse:

    O islamismo é um perigo para o Ocidente e acho necessário que os países latino-americanos façam o que puder para evitar a imigração de muçulmanos. O deus dos muçulmanos não é o mesmo Deus de Abraão como eles teimam em falar, mas o deus da Lua que era adorado bem antes do nascimento de Jesus. Por onde passa o islamismo deixa morte.sofrimento e desespero. Sul das Filipinas, Nigéria, Kosovo. Chechênia, Síria, Iraque, Nigéria (boko haram) Líbia, Etiópia, Sudão, Iêmen, Afeganistão( talibã) Paquistão (caxemira) e tantos outros. O massacre de Realengo no Brasil foi feito por um convertido ao Islã, o ataque a sinagoga de Buenos Aires , também foi feita por muçulmanos.
    O islamismo está dominando vário países europeus lentamente. Bruxelas capital da Uniao Europeia já tem maioria muçulmana. Precisamos ter senso prático, e evitar que o MAL chegue ao Brasil.

  5. André Luiz D. Queiroz disse:

    Roberto1776,
    Não sou muçulmano, mas não posso concordar com você. Seu comentário só faz alimentar a intolerância religiosa!

    jayme endebo,
    Não posso tão pouco concordar com a íntegra de seus comentário; não endosso a sharia, mas classificar o islã de ‘doentio’ também não é correto — isso só faz acirrar os ânimos!

  6. junior carajas disse:

    VEJA BEM A IRONIA DO DESTINO, QUANDO EU FALO QUE NINGUÉM GOSTA DA VERDADE, A NÃO SER QUANDO A VERDADE NÓS FAVORECE VA EM QUALQUER UM DESTES DOS REINOS OU ESTADOS QUE TEM GENTE FALANDO QUE É O MELHOR REGIME DO MUNDO PROVA DISSO É OS ESTADOS UNIDOS, EUROPA QUE SÓ AGORA, DESCOBRIU QUE ESTES TIPOS DE CRIMES SÃO COMETIDOS TODOS OS DIAS, ESTA É A MAIOR MENTIRA QUE JA INVENTARAM O MUNDO CÚMPLICE DE TODA ESTAS BARBÁRIES, SE TIVESSE UM TRIBUNAL DE VERDADE TANTO QUE PRATICA OS CRIMES COMO QUEM ACOBERTA TAMBEM TERIA QUE SER JULGADO ESTA É MINHA VISÃO….

  7. jayme endebo disse:

    A Arabia Saudita é o paraiso do islamismo, que não passa de uma religião doentia e medieval.

  8. Joma Bastos disse:

    Assassinos, esse do EI.

  9. Roberto1776 disse:

    Temos que repensar nossas idéias sobre liberdade religiosa no Brasil.
    A crescente presença de mulheres envoltas em mantos muçulmanos começa a ficar assustadora.
    A nossa liberdade religiosa deve excluir religiões cuja doutrina venha a ferir as leis do país, o que excluiria totalmente o islamismo.
    É melhor prevenir do que remediar.
    Vistos de entrada no Brasil para muçulmanos deveriam ser suspensos imediatamente.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *