Início » Notícia » Artistas pedem saída de ministra da Cultura
'Despreparo evidente'

Artistas pedem saída de ministra da Cultura

Em uma carta aberta, intelectuais disseram que o 'despreparo' de Ana de Hollanda é 'dolorosamente evidente'

Artistas pedem saída de ministra da Cultura
Ministra Ana de Hollanda (Fonte: Reprodução/AE)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Diversos manifestos que circulam no Brasil desde o fim da semana passada assinados por artistas e intelectuais pedem à presidência da República a substituição da ministra da Cultura, Ana de Hollanda.

O jornal O Estado de S.Paulo diz que os manifestos “são assinados por gente à direita e à esquerda, moderados e radicais, notáveis e anônimos militantes da cultura digital”, demonstrando uma espécie de “unanimidade negativa” em torno da ministra.

Nome de Danilo Santos de Miranda é sugerido

Em uma carta aberta, intelectuais disseram que o “despreparo” de Ana de Hollanda é “dolorosamente evidente”. A revelação na semana passada da informação de que o MinC advogou em favor do Escritório de Arrecadação e Distribuição de Direitos (Ecad) em um processo no qual a instituição autoral é acusada de cartelização e gestão fraudulenta agravou a situação da ministra.

Uma carta de intelectuais e artistas que será entregue à Casa Civil, e cujo primeiro signatário é a atriz Fernanda Montenegro, sugere o nome de Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo, para substituir Ana de Hollanda caso a presidente Dilma decida mesmo pela sua demissão.

Fontes:
Estadão - Intelectuais pedem, em manifestos, saída de Ana de Hollanda do MinC

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Hivitality disse:

    Tudo bem que isso aqui não é uma democracia, desde que fomos tomados há pouco mais de 8 anos e transformados numa caricatura de Cubazuela, mas de qualquer forma, “A voz do povo…”

  2. João Carlos disse:

    HIVITALITY, você pode até não concordar com os rumos que o país tomou na era Lula/Dilma, de maior distribuição de renda e oportunidades, mas daí a dizer que não é uma democracia, está totalmente equivocado.

    O povo foi às urnas, votou e escolheu democraticamente seus representantes. Nada mudou no processo eleitoral depois que a coligação PT/PMDB/PSB/etc assumiu o Poder. O Brasil está muito longe de ser uma Cuba ou Venezuela, vide a liberdade de expressão reinante no país.

    São Paulo há quase 20 anos está sob o domínio do PSDB, e de lá pra cá a importância econômica da cidade (e do estado) só fazem cair. E aí, prezado, não adianta por a culpa no PT.

  3. André Luiz de Jesus Silva disse:

    Espero mesmo que a representante da “Máfia do Dendê” esteja fora. Só por ser irmã do Chico a tratam como expert em cultura. Não precisamos de aproveitadores que são parentes de artistas para comandarem pastas públicas. Precisamos de pessoas competentes.

  4. WELLER MARCOS DA SILVA disse:

    Existem inúmeros problemas que tornam o Ministério da Cultura em uma instituição de segundo ou terceiro escalões na hierarquia do Governo Federal. Neste País, a cultura é manipulada por grupos; e se manifesta obtusa em todos os sentidos. A aplicação do dinheiro público em projetos culturais de pouca ou nenhuma relevância é um desperdício. A LEI ROUANET não funciona, com objetivo de reservar aos Estados pobres o seu quinhão no Processo Artístico Nacional. É um engôdo. Também corremos riscos de estimular os cartéis da comunicação que faturam o que querem com novelas ridículas, programas idiotas e outras barbaridades. Por isso, não culpo a ministra demissionária, pelo simples fato de ser irmã de um grande compositor brasileiro. A Máfia do Ecade não foi estruturada por ela. As concessão de canais de TV no Brasil não leva em conta o projeto cultural do requerente (geralmente apoiado por um congressista). Não será Dona Marta que irá colocar o carro nos trilhos, se todas máfias de todos os rincões brasileiro, envolvidas no processo da cultura não passarem por uma investigação séria e verdadeira. Estamo, mais uma vez, perdendo tempo com bobagens!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *