Início » Brasil » Política » Ataques da Al Qaeda no Iêmen matam 13
Crise política

Ataques da Al Qaeda no Iêmen matam 13

Ali Abdullah Saleh, prometeu considerar positivamente uma proposta das monarquias do golfo, que prevê sua saída do poder

Ataques da Al Qaeda no Iêmen matam 13
Ali Abdullah Saleh

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O serviço de segurança do Iêmen confirmou a morte de 13 soldados em duas ações separadas de membros de tribos e integrantes da rede terrorista Al Qaeda. Também nesta sexta-feira, 22, o ditador Ali Abdullah Saleh, prometeu considerar positivamente uma proposta das monarquias do golfo, que prevê sua saída do poder, mas insistiu em sua “legitimidade constitucional”.

O plano do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC, da sigla em inglês), para pôr fim à crise política do Iêmen, originada por protestos populares, pede “a formação de um governo de unidade nacional controlado 50% pelo partido governante, 40% pela oposição e 10% por outros partidos”.

Mais de 130 pessoas já foram mortas  em confrontos entre as forças de segurança de Saleh e opositores. Desde janeiro acontecem amplos protestos, nos quais a população do país pede a saída do ditador.

Fontes:
Folha - Ditador do Iêmen diz que é legítimo; ataques matam 13 soldados

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *