Início » Notícia » Baltasar Garzón reage à condenação por escutas ilegais
Judiciário espanhol

Baltasar Garzón reage à condenação por escutas ilegais

Centenas de espanhóis se reuniram no Centro de Madri em uma manifestação de apoio ao juiz, condenado a 11 anos de suspensão profissional

Baltasar Garzón reage à condenação por escutas ilegais
Para Garzón, condenação estabelece precedente perigoso para o judiciário (Reprodução/Internet)

O juiz Baltasar Garzón divulgou um comunicado nesta sexta-feira, 10, em que critica todo o sistema judicial espanhol. O texto é uma resposta à sua condenação a 11 anos de desqualificação profissional pelo uso de escutas ilegais em um processo de corrupção. Centenas de espanhóis se reuniram no Centro de Madri em uma manifestação de apoio ao juiz.

Leia também: Espanha investiga seu magistrado mais notório

De acordo com Garzón, sua condenação pelo uso das escutas elimina todas as possibilidades de investigação da corrupção e crimes relacionados, o que gera impunidade. O juiz afirmou também que a sentença foi injusta e pré-determinada.

Garzón foi condenado por unanimidade após ordenar a gravação de conversas entre corruptos e advogados. A alegação da Sala Penal do Supremo é que o magistrado violou o direito de defesa dos réus.

A punição sugere o fim da carreira do mais famoso juiz da Espanha, com suspensão de 11 anos em seu direito de exercer a profissão. Além dessa sentença, outros dois processos estão em andamento. Caso também seja condenado, ele terá que pagar uma multa de 2.520 euros e arcar com os custos do caso. O magistrado não tem direito a recurso, já que a decisão foi unânime, porém, seu advogado afirmou que deve recorrer ao tribunal europeu, em Estrasburgo.

Opinião pública

Os manifestantes que se reuniram na quinta-feira, 9, na Porta do Sol, em Madri, carregavam cartazes em defesa do juiz com frases como: “Tribunal Supremo, suprema impunidade” e “Os crimes do franquismo não prescrevem”. A filha do magistrado, Maria, também se manifestou em defesa do pai. Por meio de uma carta aberta ela pediu “justiça de verdade” e que a decisão respeite a sociedade.

O advogado de Garzón, Francisco Baena, declarou que seu cliente estava “devastado” e que deverá estudar a possibilidade de recorrer da decisão ao Tribunal Constitucional e ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos.

A condenação de Garzón dividiu a opinião pública. Enquanto o PP pede respeito à sentença da Justiça, o partido opositor, PSOE, afirmou ser “um dia triste” para a Espanha. Garzón é considerado uma figura polêmica no país. É visto por alguns como um valente juiz defensor da democracia, e por outros como um egocêntrico midiático. O magistrado ficou famoso no mundo todo ao expedir um mandado de prisão contra o ex-ditador chileno Augusto Pinochet durante uma viagem a Londres. Casos como primeiros golpes ao narcotráfico e o terrorismo puro sempre passaram pelas mãos de Garzón. O juiz chegou, inclusive, a ser cotado para o Nobel da Paz por sua luta pelos direitos humanos.

Fontes:
'Sentença abre espaço para a impunidade', diz Garzón

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Ricardo Rocha disse:

    Lembro de meu pai falando antes de uma viajem pela Europa sobre seu trajeto. Em tom irônico ele dizia: O avião faz uma escala no Recife e depois direto para Portugal, fico por lá uns dois dias e depois chego de fato a Europa.
    Eram tempos de Salazar e Franco.
    Nos dias de hoje, pelo jeito da coisa, com essa decisão que até parece do nosso STF de tão politica que foi, acho que posso acrescentar a Espanha na ironia.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *