Início » Brasil » Bolsonaro anuncia demissão de presidente dos Correios
NOVA BAIXA

Bolsonaro anuncia demissão de presidente dos Correios

Bolsonaro justificou a demissão afirmando que Juarez Aparecido de Paula Cunha agiu ‘como um sindicalista’ ao criticar os planos de privatização dos Correios

Bolsonaro anuncia demissão de presidente dos Correios
O general assumiu a presidência dos Correios em novembro de 2018 (Foto: Romério Cunha/VPR)

O presidente Jair Bolsonaro anunciou que vai demitir o presidente dos Correios, o general Juarez Aparecido de Paula Cunha. O anúncio foi feito durante um café da manhã com jornalistas nesta sexta-feira, 14, em Brasília.

De acordo com o presidente, o militar agiu “como um sindicalista” durante a participação de uma audiência pública no dia 5 de junho, na qual teceu comentários críticos sobre à privatização da estatal. 

Segundo informou o blog Radar, da Veja, o cerne da demissão foi um discurso feito por Cunha em um debate na Comissão de Legislação Participativa, comandada por deputados do PT. O discurso do general foi crítico à proposta de privatização dos Correios – que é uma das pautas do governo federal.

“É uma empresa estratégica, autossustentável, insubstituível. Uma empresa cidadã, orgulho do Brasil”, disse o general que, ao final do discurso, posou para uma foto em grupo ao lado de deputados do PT e do PSOL presentes na comissão.

Impasse sobre os Correios

O presidente Bolsonaro afirmou em abril deste ano, ter planos de privatizar os Correios, após concluir a reforma da Previdência.

“Já dei sinal verde para privatizar os Correios. A orientação é que a gente explique por que é necessário privatizar”, afirmou o presidente, em uma entrevista para a revista Veja.

Desde o anúncio da privatização dos Correios, o general se mostrou contrário à proposta de Bolsonaro. Após registrar resultados negativos em 2015 e 2016, os Correios registraram um lucro de R$ 667 milhões em 2017. O número atual ainda não foi divulgado, mas estima-se que também será positivo.

De acordo com o jornal Estado de S.Paulo, Bolsonaro afirmou que convidou Santos Cruz, que foi demitido na tarde de ontem, 13, para ocupar o cargo, porém, ressaltou que ainda não tem um nome em específico para o substituto de Cunha.

Juarez Aparecido de Paula Cunha assumiu a presidência dos Correios em novembro de 2018, durante o governo do ex-presidente Michel Temer.

Polêmicas no café da manhã

Durante o café da manhã, o presidente afirmou que equiparar as práticas de homofobia e transfobia ao crime de racismo é um “completo equívoco”.

Além disso, Bolsonaro declarou que, com a medida, os homossexuais poderiam ter dificuldades encontrar empregos, afirmando que o empregador “pensaria duas vezes” antes de contratar um homossexual. “Prejudica o próprio homossexual essa decisão”, afirmou o presidente.

Ademais, Bolsonaro também voltou a defender sobre a presença de um ministro evangélico na mais alta Corte do país.

Fontes:
Veja-Bolsonaro anuncia demissão do presidente dos Correios

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *