Início » Brasil » Política » Câmara aprova novo Código Florestal com anistia a desmatadores
Após tentativas frustradas

Câmara aprova novo Código Florestal com anistia a desmatadores

Ponto mais polêmico da noite foi a votação de uma emenda do PMDB, na qual o governo saiu derrotado

Câmara aprova novo Código Florestal com anistia a desmatadores
Aldo Rebelo comemora a aprovação do texto (Fonte: AE)

Depois de horas de negociações e discussões, o polêmico projeto do novo Código Florestal foi aprovado pelos deputados nesta terça-feira, 24, com 410 votos a favor do relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), 63 contra — sendo 35 do PT, contrariando a posição do partido — e uma abstenção. O projeto agora segue para o Senado.

O ponto mais polêmico da noite foi a votação de uma emenda do PMDB, na qual o governo saiu derrotado. Por 273 votos a favor, 182 contra e duas abstenções, os deputados aprovaram a emenda que modifica alguns pontos do projeto de Aldo Rebelo, permitindo a manutenção das plantações e pastos em Áreas de Preservação Permanente (APPs) que foram desmatados até julho de 2008 e ainda transferindo aos estados a possibilidade de legislar sobre os limites e cultivos destas áreas.

Dilma pode vetar trechos

Na prática, essa alteração anistia quem desmatou, o que é contestado pelo governo federal. O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), informou que a presidente Dilma Rousseff poderá vetar os trechos que discordar.

“Esse texto é um texto em elaboração. Poderemos corrigir no Senado. Mas não vamos admitir nenhuma anistia a desmatadores. Não vamos concordar que a política ambiental seja definida no âmbito estadual”, ressaltou Vaccarezza.

Leia mais:

Ex-ministros divulgam carta contra o novo Código Florestal

Desmatamento aumentou mais de 472% na Amazônia

Leitor critica formulação do Código Florestal

Fontes:
Uol - Câmara aprova texto-base do novo Código Florestal; emenda do PMDB também é aprovada
O Globo - PMDB e ruralistas derrotam governo na votação do Código Florestal e anistiam desmatadores

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Caio disse:

    Para quem acredita que desmatar é necessário para combater a fome ou que recompor as florestas de nosso país impede a nossa competitividade: você é um imbecíl sofista sem princípios!

  2. JULIO EDMOND disse:

    DEMAGOGIA BARATA E PERNICIOSA PERMITIR A DIMINUIÇÃO DA MATA CILIAR; CONTRIBUIRÁ PARA O ASSOREAMENTO DOS RIOS E A LONGO PRAZO, TALVEZ NÃO TÃO LONGO ASSIM, COMPROMETERÁ AS USINAS HIDRELÉTRICAS.O QUE DEVE SER FEITO É RECUPERAR AS MATAS CILIARES E PUNIR SEVERAMENTE AS MADEIREIRAS QUE BURLAM NOSSAS LEIS E DESTROEM A FLORESTA, CONFORME INÚMERAS VEZES DENUNCIADO.
    DEVEMOS NOS ORGULHAR DO NOSSO PATRIMÔNIO NATURAL E PRESERVÁ-LO, NÃO DESTRUÍ-LO.

  3. Geferson Alves disse:

    As “Áreas de Preservação Permanente” (APPs) fazem parte da preservação da vida no Planeta.
    Quem desmatou deve reparar o dano.
    Dilma vetara com certeza qualquer anistia, para isso conta com o apoio do povo.
    Deixar legislações ambientais por conta dos estados é temerário, tendo em vista a corrupção que tem ceifado vidas como Chico Mendes, Dorothi entre outras.

  4. Wilson Gordon Parker disse:

    O discurso verde passou em branco na campanha eleitoral de Dilma e Serra, no primeiro turno. Praticamente nenhum candidato falou nos problemas reais do nosso meio ambiente. Entretanto recebeu um cheque em branco na campanha do segundo turno. Os candidatos passaram a falar que eram ambientalistas de carteirinha. Mesmo diante desta mudança de postura nenhum dos candidatos recebeu um apoio caloroso do Partido Verde, nem da Marina Silva. Pelo menos, foi o que pareceu. Por outro lado, a balança comercial do Brasil depende do desmatamento avassalador da Amazônia, porque de tres em tres anos, as terras plantadas de soja tem que ser deixadas para trás, dando lugar para as novas terras desmatadas que ainda não foram cultivadas. A soja plantada desta maneira é tres vezes mais lucrativa que qualquer outra soja plantada pelo mundo afora. E nas terras deixadas para trás pela soja vem outras plantações que continuam dando muita alegria aos desmatadores. O lucro deste desmatamento irracional é exorbitante. Para estes criminosos, vale a pena esquecer que esta devastação ambiental está pondo em risco toda a sociedade brasileira. E esta soja nem é mesmo para alimentar o brasileiro. É para encher a barriga e o bolso do pessoal lá de fora. Aqui dentro este crime patrocina o sucesso da nossa balança comercial e a eleição de muitos políticos que não valem nem uma saca de esterco. Diante de tudo isto, não é nenhuma surpresa a aprovação na Câmara dos deputados do texto base para o Código Florestal, por 410 votos a favor e 63 contra. E notem bem que são 513 deputados nesta gaiola de ouro. O relator, deputado Aldo Rebelo, está sendo acusado de defender os interesses do agronegócio e promover a anistia dos desmatadores. Ficou tão revoltado com esta verdade histórica que liderou uma avalanche de baixarias no plenário da Câmara. Não sei se foi de verdade ou apenas para desviar a atenção da opinião pública, que aconteceu um racha na votação da emenda que colocou o PT e o PMDB em lados opostos. O texto desta emenda mantém as atividades agricolas nas APPs, autoriza os Estados a participarem da regularização ambiental e anistia os “fazendeiros” que desmataram até junho de 2008. Mesmo sem o apoio do PT, esta emenda foi aprovada por 273 votos dados pelo PMDB e pelos partidos que votam sempre a favor do agronegócio, ou seja, dos desmatadores. O PT, que votou a favor dos desmatadores na aprovação do Código Florestal básico, abandonou o bando do PMDB, e se uniu aos ambientalistas na votação desta emenda, que recebeu 182 votos. E agora, toda esta baixaria na Câmara vai para o senado, onde deverá passar por novas baixarias. Deverá ser como sempre, um vergonhoso toma-lá-da-cá, onde o que menos será respeitado deverá ser a salvação do meio ambiente, isto é, a saúde da população brasileira. Nesta altura, Dilma Rousseff deve estar lembrando do que disse certa vez o Ciro Gomes: “Michel Temer é o chefe de um ajuntamento de assaltantes”. Só depois de algum tempo é que o Michel Temer respondeu que o Ciro estava passando por um momento difícil na vida. É tipo da fala de quem deve estar supondo que está passando por um momento lindo na sua vida. Aqui no Brasil, para se manter no poder, alguns levam qualquer tipo de desaforo para casa.

  5. freitas de itaipu disse:

    TODOS BANDIDOS…
    CENA UM DILMA VAI VETAR. CLAQUETE.
    COMO ELES SÃO DE PT. TEM QUE ENSAIAR MUITAS VEZES; TUDO DEVIDAMENTE PRESCRITO PELO PT. DA BOQUINHA; DILMA, PODERÁ VETAR, LOROTA, VETA NINGUÉM, TUDO JOGO DE CENA, COMO A COMPANHEIRA, RESPONDENDO PELO EXECUTIVO, PODERÁ VETAR QUATRO SENADORES PODRES E TREZE DEPUTADOS FEDERONTOS E DESMATADORES E MULTADOS; AO POVO SÓ RESTA ÀS LÁGRIMAS.

  6. Fernando Silva disse:

    Em minha opinião, só há uma coisa mais lamentável para um pais do que possuir uma oposição dessa estirpe:
    É Possuir uma mídia que apóie a mesma, de forma cega e subalterna.
    Sim pois ao contrario de manifestar o natural,legitimo e cidadão repúdio, a essa vergonha legislativa,a poucos minutos, ouvi e vi “profissionais” de um dos mais famosos tele-jornais matutinos,com semblantes “lignáceos” desviando o foco do fato, atacando de forma pueril, ao governo dizendo que o mesmo sofreu “a sua primeira derrota” e que os problemas da agricultura são as estradas e os portos.
    Quem sofreu a derrota foi a justiça,foi a honra do cidadão de bem, foram os regatos e ribeirinhos.
    Falta agora, os industriais de forma semelhante, munirem-se de parlamentares remotamente controlados, para derrubar as leis que versam sobre os destinos dos resíduos e emissões de suas fábricas…
    Mas, a nossa esperança esta mais viva do que nunca, o brasileiro esta cada vez mais critico!
    Grande abraço a todos
    Fernando

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *