Início » Economia » Internacional » Chefe das Forças Armadas dos EUA não descarta ofensiva por terra no Iraque
Estado Islâmico

Chefe das Forças Armadas dos EUA não descarta ofensiva por terra no Iraque

General Martin E. Dempsey não descarta ofensiva por terra, caso os ataques aéreos não surtam efeito. Al Qaeda convoca união de jihadistas contra coalizão americana

Chefe das Forças Armadas dos EUA não descarta ofensiva por terra no Iraque
Até o momento, os EUA realizaram 150 ataques contra o Estado Islâmico no Iraque (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O general Martin E. Dempsey, chefe das Forças Armadas dos EUA, disse nesta terça-feira, 16, que não descarta a possibilidade de enviar uma ofensiva militar por terra para combater o Estado Islâmico em “regiões específicas”, caso os ataques aéreos contra os jihadistas não surtam o efeito esperado.

Leia mais: EUA lançam o primeiro ataque aéreo próximo a Bagdá

Segundo Dempsey, as forças em terra “participariam de operações especiais e seriam responsáveis por convocar os ataques aéreos”. “A meu ver, a coalizão é a forma mais apropriada de avançar. Mas, caso ela falhe, recomendarei ao presidente que inicie uma ofensiva por terra”, disse o general. Depmsey, porém, ressaltou que qualquer mudança de planos terá de ter o aval de Barack Obama, que é contra uma operação por terra.

Nesta terça-feira, Al Qaeda na Península Arábica (AQAP) e Al Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI) divulgaram um comunicado pedindo que os grupos fundamentalistas da Síria e do Iraque “parem de brigar entre si e se unam contra a campanha dos Estados Unidos e sua coalizão diabólica”.

O apelo foi direcionado ao Estado Islâmico, grupo dissidente da Al Qaeda, e a Frente Al Nusra, grupo sírio que ainda é fiel Ayman al-Zawahiri, líder da Al Qaeda.

Até o momento, os EUA realizaram 150 ataques contra o Estado Islâmico no Iraque e planeja realizar ofensivas na Síria com o apoio de dezenas de países.

Fontes:
O Globo-Al-Qaeda pede unidade entre militantes contra coalizão liderada pelos EUA
The New York Times-U.S. General Backs Limited Ground Operations Against ISIS if Needed

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *