Início » Brasil » Política » Choques matam mais de cem no sul do Sudão
Separação

Choques matam mais de cem no sul do Sudão

Os ataques representam mais um dos desafios que a parte sul do país enfrentará após se tornar independente da região norte

Choques matam mais de cem no sul do Sudão
O Exército SPLA e os rebeldes se acusam mutuamente pelos ataques (Fonte: Al Jazeera)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Mais de cem pessoas morreram em conflitos no sul do Sudão durante esta semana. Os ataques ocorreram em uma base do Exército Popular de Libertação do Sudão (SPLA), perto da cidade de Fangak, no Estado de Jonglei, e foram liderados pelo comandante rebelde George Athor.

De acordo com o Exército, 39 dos mortos eram civis, 30 eram rebeldes e 20 eram integrantes das forças de segurança do Sudão do Sul, região que se prepara para se tornar independente nos próximos meses.

Os confrontos representam mais um dos desafios que o Sul enfrentará após ter aprovada sua independência. As dificuldades serão sentidas tanto para integrar sua população quanto para aumentar a segurança.

A votação pela separação foi realizada em 9 de janeiro e aprovada por quase 99% da população. A cerimônia de independência deve ser oficializada em 9 de julho.

George Athor firmou um cessar-fogo com o SPLA em janeiro, pouco antes do referendo de separação da região sul do país. Athor se tornou um líder rebelde ano passado e, em abril, foi acusado de gerar instabilidade na região e tentar impedir a realização do referendo.

Leia mais:

Sul do Sudão se torna independente

O poder da Igreja no Sul do Sudão

Fontes:
BBC Brasil - Choques entre rebeldes e Exército matam mais de cem no sul do Sudão

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *