Início » Brasil » Política » Fim da Guerra do Iraque é oficialmente declarado
Oriente Médio

Fim da Guerra do Iraque é oficialmente declarado

Uma cerimônia marcou o fim da presença militar norte-americana no Iraque

Fim da Guerra do Iraque é oficialmente declarado
Armas de destruição em massa não encontradas foram motivação da guerra (Reprodução/NYT)

As forças armadas norte-americanas declararam oficialmente o fim da sua missão no Iraque nesta quinta-feira, 15, ainda que a violência continue a amaldiçoar o país, e o mundo muçulmano permaneça não confiando no poder norte-americano.

Em um átrio fortificado de concreto no aeroporto em Bagdá, o secretário de Defesa  dos EUA Leon Panetta agradeceu aos mais de um milhão de membros das Forças Armadas que serviram no Iraque pelo “progresso extraordinário” conquistado nos últimos nove anos, mas reconheceu os vários desafios que a democracia iraquiana vai enfrentar.

A cerimônia silenciosa fez um contraste com o início da guerra em 2003 quando os Estados Unidos, assustados e encorajados pelos ataques de 11 de setembro, enviaram colunas de tanques do norte do Kuwait para derrubar Saddam Hussein. Até a última sexta-feira, 9, a Guerra do Iraque havia tirado 4.487 vidas norte-americanas e ferido 32.226 em ação, de acordo com as estatísticas do Pentágono.

O teor da cerimônia de adeus de 1h sinalizou incertezas sobre uma guerra que foi começada para livrar o Iraque de armas de destruição em massa que o país não tinha. Ela termina sem a grande, duradoura presença militar norte-americana pela qual muitos militares esperavam.

Ainda que a cerimônia de quinta-feira tenha marcado o fim da guerra, os militares ainda têm duas bases no Iraque e quase 4 mil tropas, incluindo centenas presentes no evento. No ápice da guerra, em 2007, havia quase 505 bases e mais de 170 mil tropas. De acordo com oficiais militares, as tropas restantes ainda estão sendo atacadas diariamente, principalmente por ataques indiretos às bases e ataques a comboios se movimentando em direção ao sul através do Iraque a bases no Kuwait.

Até mesmo após as últimas duas bases serem fechadas e as últimas tropas se retirarem até o dia 31 de dezembro, sob as regras de um acordo com o governo em Bagdá, algumas centenas de militares e civis do Pentágono permanecerão trabalhando na embaixada dos Estados Unidos como parte de um Escritório de Cooperação de Segurança, que prestará assistência na venda de armas e treinamento.

Fontes:
New York Times - U.S. War in Iraq Declared Officially Over

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Luiz Franco disse:

    Não dá para implantar democracia em país muçulmano porque eles estão na idade media. Democracia liberal é obra da modernidade. Os americanos saem do Iraque falidos e derrotados mas não perdem a pabulagem. Só não infernizam o Irã porque a Russia e China não apoiam. Temem vazamento nuclear no quintal da casa deles.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *