Início » Brasil » Política » Frota fantasma equivale a 30% dos veículos no Brasil
Carros

Frota fantasma equivale a 30% dos veículos no Brasil

Estimativa do Denatran revela que pelo menos três em cada dez carros circulam ilegalmente pelo país

Frota fantasma equivale a 30% dos veículos no Brasil
Carros antigos são mais propensos a acidentes (Fonte: Veja)

Uma estimativa do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) expõe uma situação que ameaça a segurança no trânsito e também a qualidade do ar no Brasil: a frota fantasma em circulação no país.

De acordo com o Denatran, pelo menos 30% da frota brasileira não recolhe impostos e não passa por vistorias. Os proprietários destes carros também não pagam multas, nem se comprometem com as leis de trânsito.

IPVA e poluição extra

Uma outra ameaça à segurança no trânsito são os carros mais antigos, mesmo aqueles cujos impostos estão em dia. No Brasil, os proprietários destes carros não pagam IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor). O benefício, no entanto, varia de acordo com o ano do veículo e depende também do estado em que ele é registrado.

Enquanto isso, em alguns países paga-se mais impostos por causa da poluição extra proveniente dos carros mais antigos e também por causa das condições precárias de segurança, uma vez que estes veículos são mais propensos a acidentes.

Mas se por um lado ainda faltam medidas para garantir a segurança no trânsito, por outro há sinais de avanço na questão ambiental. Os estados brasileiros têm até o fim de junho para preparar um Plano de Controle de Poluição Veicular.

Leia mais:

O novo rumo da indústria automobilística

Fontes:
Veja - Segurança no trânsito e qualidade do ar são ameaçadas por frota fantasma, o equivalente a 30% dos veículos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Almanakut Brasil disse:

    Veículos com mais de 15 anos de uso e sem condições de trafegar pelas ruas e estradas, deviam ser obrigatoriamente recolhidos e demolidos!

  2. Carlos U. Pozzobon disse:

    De acordo com a lei, depois de 20 anos de idade, todo carro está isento do IPVA. Portanto, carros fabricados antes de 1991. Mas o problema é que ninguém vai fazer inspeção veicular sabendo que vai ser reprovado, e com isso, deixa também de pagar os impostos. Carro velho para passar na inspeção veicular demanda investimento grande na troca de peças, e as vezes, até na retífica dos motores. Acumulando com as multas, certamente fica mais barato que o preço do veículo. Portanto, é melhor entregar o carro nas batidas policiais do que tentar legalizar. Além do que, sempre existe a possibilidade de uma propina ao guardinha “liberar” o veículo.

  3. JENES disse:

    TENHO CARRO NOVO.
    No entanto, apesar de dizerem que c arro velho é mais propenso à acidentes, o que se vê nos pátios de acidentados da PRF é exatamente o contrário.
    MAIS CARROS MAIS NOVOS cujos donos acham que são seguros e abusam da velocidade.
    Como existem mais de dez vezes mais carros usados do que carros novos era para se ter dez vezes mais carros usados acidentados nos pátios da polícia rodoviária do que novos.
    Mais de vinte anos produzindo carros a frota velha acumulada é muitíssimo maior.
    Na verdade, com carro usado, sabendo de suas llimitações o motorista toma mais cuidados
    As ESTATÍSTICAS SÃO TENDENCIOSAS SÓ LEVANDO EM CONTA O NUMERO ABSOLUTO DE ACIDENTES MAS, NÃO COMPARANDO PROPORCIONALMENTE O TAMANHO DAS FROTAS NOVAS E USADAS.

  4. Salim disse:

    Podiam copiar a ideia da França onde Existe um incentivo do governo com Bonus de mil euros por automoveis velhos, que nao conseguem ate este valor no mercado, que sao recolhidos para reciclagem na compra de um novo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *