Início » Brasil » ‘FT’ chama Odebrecht de ‘máquina de propina brasileira’
ESCÂNDALO DE CORRUPÇÃO

‘FT’ chama Odebrecht de ‘máquina de propina brasileira’

Artigo diz que a empreiteira, antes a mais renomada do Brasil, hoje é conhecida por criar o mais sofisticado mecanismo de pagamento de propina

‘FT’ chama Odebrecht de ‘máquina de propina brasileira’
Texto questiona se a Odebrecht conseguirá recuperar o prestígio (Foto: EBC)

Um artigo publicado na última quarta-feira, 28, no jornal Financial Times, chama atenção para a crise na Odebrecht.

Intitulado “A Brazilian bribery machine” (Uma máquina de propina brasileira, em tradução livre) o artigo diz que a empreiteira, antes uma das mais atuantes e proeminentes do Brasil, hoje é conhecida por ter criado “o maior mecanismo de pagamento de propina da história do mundo dos negócios”.

O jornal cita o Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, departamento criado especialmente para controlar a propina paga a governantes. “Tão sofisticado era o sistema, implementado desde 2001, que tinha seu próprio computador, com emails repletos de apelidos para os receptores”.

Segundo o “FT”, “a descoberta de que uma das mais importantes empresas da América Latina conduziu esses crimes por tanto tempo e em tantas jurisdições abalou as bases do mercado brasileiro”.

O texto finaliza levantando dúvidas se a Operação Lava Jato e os acordos firmados pela Odebrecht serão capazes cessar a corrupção e fazer com que a empreiteira recupere seu antigo prestígio. Segundo o jornal, isso será improvável se não houver uma reforma que torne mais barato as campanhas políticas e reduza os incentivos para fraude, medidas que foram colocadas em pauta após o escândalo da Odebrecht.

Fontes:
Financial Times-A Brazilian bribery machine

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Markut disse:

    Creio que vale, de início, citar o recente livro de Yuval Noah Harari, “Homo Deus- Uma breve história do amanhã”:
    “Por milhares de anos, reviravoltas tecnológicas, econômicas e sociais fizeram parte da história. Mas,algo permaneceu constante: A HUMANIDADE EM SI MESMA…… AS ESTRUTURAS MAIS PROFUNDAS DA MENTE HUMANA NÃO SE ALTERARAM….(sic), das quais ouso dizer que a CORRUPTIBILIDADE é uma delas.
    O tempo histórico foi suficientemente longo para nos convencer que a luta contra a corrupção é uma luta constante.
    Os exemplos do maior ou menor sucesso contra esse mal estão aí disponveis , mostrando que democracia e escolaridade tem sido os melhores antídotos, não para eliminá-la, mas para torná-la suportavel ,a nível de penalizações legais severas e adequadas, sem o que a sociedade ficará totalmente comprometida. O exemplo brasileiro, desse gigantesco conluio de corruptos e corruptores, que chega a merecer o arguto comentário do FT, mostra, para vergonha e humilhação nossa, o quanto , neste caso, foi ultrapassado o nível suportável.
    O porte e a riqueza do país, o seu recente passado de colonização ibérica, em que impunidade e imunidade estiveram sempre presentes, contribuíram para a situação atual, em que o vazio de valores morais e civilizados, foi ocupado pelo lucrativo negócio do assalto aos cofres públicos.
    Os maus exemplos, derramados do topo da pirâmide social, tornam-se epidêmicos e não haverá sociedade que sobreviva satisfatoriamente.
    Vale relembrar, a propósito, o interessante mapa global da corrupção, que corrobora o pensamento de Harari.

  2. Natanael Ferraz disse:

    Além da colonização ibérica, e do efeito que teve na formação da mentalidade corrupta de nossas elites, penso que a escravidão também contribuiu, criando nos trabalhadores de hoje (escravos de ontem) a ideia de que tem que ser cuidados pelo Estado (o sinhozinho).

  3. Áureo Ramos de Souza disse:

    A ODEBRECHT ACREDITO QUE TUDO FEZ MAIS O QUE ENTENDO É QUE NÃO FOI SÓ ELA QUE CRIOU, ALGUÉM DO GOVERNO BRASILEIRO OFERECEU AS VANTAGENS E ELA TOPOU PARA NÃO PERDER O NEGÓCIO E NÃO SABIA QUE IRIA CAIR EM UM ESQUEMA TÃO ESTRONDOSO A PONTO DE CHEGAR AO CONHECIMENTO MUNDIAL. MÃO QUERO AQUI DEFENDER A EMPRESA MAIS ACREDITO QUE ISSO JÁ ACONTECIA E NÃO FARIA MAL EM DÁ A UM PRESIDENTE UM LITRO DE WHISKY E QUEM SABE ATÉ UMA BOA VERBA MAIS DO JEITO QUE ESTAMOS VENDO ELA CONTINUOU QUASE QUE FORÇADA PARA NÃO PERDER E ACONTECEU DE ROBERTO JEFFERSON ABRIR O BICO E A CASA CAIU MUNDIALMENTE.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *