Início » Brasil » Política » Grupo extremista islâmico assume atentado a ONU na Nigéria
Terrorismo

Grupo extremista islâmico assume atentado a ONU na Nigéria

Ataque foi realizado com um carro-bomba e deixou pelo menos 18 mortos e dezenas de feridos nesta sexta-feira, 26

Grupo extremista islâmico assume atentado a ONU na Nigéria
Explosão deixou pelo menos 18 mortos e dezenas de feridos (Reprodução/BBC)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O grupo nigeriano Boko Haram assumiu o atentado suicida contra o prédio da ONU em Abuja, capital da Nigéria. O ataque foi realizado com um carro-bomba, e deixou pelo menos 18 mortos e dezenas de feridos nesta na manhã desta sexta-feira, 26.

Leia também: Explosão de carro-bomba atinge prédio da ONU na Nigéria

O grupo extremista islâmico, através de um porta-voz, ligou para o escritório da BBC na Nigéria e assumiu a autoria do atentado. No mês passado, um funcionário da ONU, que pediu anonimato, havia informado à BBC que a entidade poderia ser alvo do grupo. De acordo com o funcionário, após a informação, a segurança foi reforçada em todas as instalações da ONU na Nigéria.

A ação não foi a primeira do grupo. O Boko Haram detonou, em junho, um carro-bomba no quartel-general da polícia em Abaju. Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, afirmou que o atentado é contra aos que se dedicam suas vidas aos outros e confirmou estar enviando dois auxiliares para a Nigéria. O grupo quer que a lei islâmica (sharia) seja empregada na Nigéria.

O prédio, além de ser o local de trabalho de cerca de 400 empregados da ONU, abriga também 26 agências humanitárias e de desenvolvimento. Não existem informações precisas de quantas pessoas estavam dentro do prédio no momento do ataque. Após a explosão, a área ao redor do prédio foi isolada e primeiros socorros foram prestados aos feridos. Os corpos das vítimas foram retirados e escavadoras removeram destroços.

Após visitar o local da explosão, Viola Onwuliri, ministra nigeriana das Relações Exteriores, declarou que o ataque foi contra a comunidade global e não contra a Nigéria. O General Carter Ham – militar americano de mais alta patente em atuação na África – disse, no início do mês, que há ligação entre o grupo Boko Haram e a Al Qaeda, no norte da África.

Fontes:
BBC Brasil - Grupo extremista assume ataque a prédio da ONU na Nigéria

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *