Início » Brasil » Política » Guarda ou polícia?
Eleições municipais

Guarda ou polícia?

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

“Guarda municipal desarmado só vai apanhar de bandido”. Trata-se de uma frase que dificilmente seria dita por um homem público antes ou depois de uma campanha eleitoral, ou seja, por alguém que não estivesse em busca de popularidade fácil e, logo, de votos. Diante do alto grau de mistificação contido nestas palavras, sua contribuição para o debate sobre segurança pública não vai além disto mesmo: a mera reprodução do senso comum.

Em tempo: as aspas são de ACM Neto, candidato do Democratas à prefeitura de Salvador, e a rigor carregam consigo uma tripla desinformação.

Em primeiro lugar, não se tem notícia de que apanhar seja uma rotina para membros das guardas municipais brasileiras que não recorrem às armas para desempenhar suas funções. Depois, não é atribuição destas corporações entrar em confronto direto com o que se chama de “bandidos”; não têm a função de policiamento ostensivo, embora tenham poder de polícia. As guardas estão para as leis municipais como a polícia está para as leis penais.

Por último, ACM Neto tenta fazer crer que segurança se resume a poder de fogo, quando na verdade é algo que remete a muito do que se espera de uma administração municipal — coisas são tão simples quanto determinantes, como uma boa iluminação do espaço urbano.

Antes de tudo isto, porém, está o imperativo legal de que as guardas municipais não podem ser mobilizadas para fazer as vezes de agentes de segurança pública. A Constituição brasileira é muito clara neste sentido, listando em seu artigo 144 os órgãos competentes para exercer esta tarefa: polícia federal, polícia rodoviária federal, polícia ferroviária federal, polícias civis, polícias militares e corpos de bombeiros militares.

Às guardas municipais a Constituição delimita o trabalho de proteção dos “bens, serviços e instalações” de suas respectivas cidades.

Não obstante, existem no Congresso várias propostas de emenda constitucional no sentido de atribuir às guardas novas competências. A PEC-534/2002, por exemplo, acrescenta às suas funções a proteção das populações de cada município, bem como de seus “logradouros públicos”, o que permitiria novas interpretações sobre o seu verdadeiro papel.

Enquanto propostas como esta não vingam, a maioria dos prefeitos das principais cidades do país já vêm empregando as guardas municipais como forças policiais, à revelia da determinação expressa do texto constitucional de que a atuação das guardas deve ser definida “conforme dispuser a lei”.

Há exatos quatro anos, o então candidato do PDT à prefeitura do Rio de Janeiro, Nilo Batista, se queixava da institucionalização da guarda da cidade como órgão oficial da repressão aos camelôs. “Não consigo me comover quando vejo a guarda municipal trabalhando a serviço da Louis Vuitton”, ironizou.

Os atuais candidatos a prefeito, aliás, poderiam usar o palanque para dizer claramente o que orientaria a atuação das guardas sob seu comando, ou mesmo levantar a bola de uma discussão mais aprofundada sobre o papel que cabe, ou que deveria caber a estas corporações. Mas, em vez disso, o “debate” costuma se esgotar no antagonismo estéril entre armá-las ou não armá-las.

Segundo dados das última pesquisa “Perfil dos Municípios Brasileiros”, do IBGE, 786 cidades do país têm Guarda Municipal. Destas, 127 equipam seus agentes com armas de fogo. É o caso da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo, mas nem por isto os candidatos deixam de se render ao apelo que o tema da violência urbana tem junto ao eleitorado de uma grande metrópole.

Na corrida à prefeitura da capital paulista, a candidata do PT, Marta Suplicy, vem falando em recriar a Secretaria Municipal de Segurança Pública, isto sem que o tema da municipalização da segurança pública sequer esteja sendo objeto de um debate conseqüente entre os três níveis da administração — como aconteceu, por exemplo, na Colômbia, em um modelo que vem sendo apresentado mundo afora como um estrondoso sucesso.

O programa de Marta no horário eleitoral na TV chegou a atribuir os ataques do PCC, em 2006, à suposta inoperância da Guarda Civil Metropolitana, quando na verdade a repressão ao crime organizado não é responsabilidade do órgão.

Já Paulo Maluf, do PP, vem reeditando o bordão “Rota da rua”. O problema é que a Rota — Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar — é um destacamento da Polícia Militar, que por sua vez obedece ao comando do governador do estado.

No Rio, surpreendentemente, praticamente todos os candidatos a prefeito descartam o uso de armas de fogo pela guarda municipal carioca. Há um indeciso, o bispo Marcelo Crivella, do PRB, para quem “isto ainda precisa ser discutido junto com especialistas, pois é um assunto delicado”.

Candidato do PMDB à prefeitura carioca, Eduardo Paes decretou: “A principal arma da Guarda Municipal é o rádio”. Trata-se de uma frase de efeito cujo sentido é o oposto ao da bravata de ACM Neto, mas, ainda assim, não passa de uma frase de efeito.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

40 Opiniões

  1. Luiz Leitão disse:

    E como fica a questão das guardas civis municipais, se elas não têm poder de polícia.

    A rigor, não podem sequer pedir documentos a transeuntes, muito menos parar e vasculhar veículos.

    Só podem prender em flagrante, mas na prática, não é o que acontece, seus integrantes vão muito além. Isso tem nome: usurpação de função pública.

  2. Márcio disse:

    Elas tem poder de polícia, e a reportagem diz isso, mas não poderiam fazer o trabalho rotineiro da polícia. O que acontece é que um guarda municipal nao poderia ser confundido com um policial. Ou quase nunca. Mas o que era pra ser exceção, é regra. A lei diz uma coisa, os prefeitos fazem outra. Alguma novidade? Nenhuma.

  3. E. Coelho disse:

    Guarda ou policial sem arma não serve prá nada, ou melhor, para consumir verba pública sem qualquer retorno.

  4. Augusto Carvalho disse:

    Gostei muito da matéria postada, interessante

  5. mauricio disse:

    acho um absurdo isso tudo me cheira bairrismo, ou interesse menor, na minha cidade em Minas tem Guarda e é respeitada mais que outras Policias se um Guarda nao poder ter segurança pra dar segurança melhor acabar com essa classe, deixa os estaduais como estao mesmo. Enguanto isso assistimos vaidades cade o preventivo….. facil escrever sobre o art 144 da cons mas pq ta parado? pq nao se resolve isso? ou se faz uma policiamunicipal competente ou acaba com isso…. não da pra imaginar uma Guarda pra ser ajudante de policia militar muito lobi por traz de tudo…..

  6. Henrique disse:

    Acho muito bom quando dizem que Guardas Municipais não tem que agir contra bandidos, quem dera isso ser verdade, pois quem diz isso é quem fica cercado de segurança o dia todo no trabalho, vai pra casa no condominio fechado no seu carro blindado jantar com sua esposa e filhos que tambem tem as mesmas regalias, agora diz isso pra quem anda de onibus e vive cercado por violencia, sera que dentro do onibus a velhinha que ta sendo assaltada vai querer saber se quem ta na frente dela fardado é Guarda ou Policia? e se na hora o Guarda dizer que não pode fazer nada porque ele não é policia a velhinha vai sorrir pra ele e compreender que ele não pode pegar sua bolsa de volta por que o bandido tem uma arma na cintura e o Guarda não tem???? Talvez a moça sendo estrupada no lote baldio ao lado da instalação municipal que o Guarda vigia vai esperar que ele ligue 190 e peça ajuda, e enquando a viatura não chega ela vai sendo estuprada pacientemente pois ela sabe que o Guarda não pode ajuda-la. O dia que a estrupada, for a filha, a mulher ou a mãe de um idiota desses que fica falando asneira sem saber a realidade do mundo eles possam ver a importancia da Guarda bem treinada e bem ARMADA.

  7. Jean Souza disse:

    E estranho como os condidatos não sabem nada a respeito de Guarda Municipal, pois primeiro eles tinham de ler a CF/88, para saber qual a real função das GM´s, desde 2002 tentam ter o poder de polícia e poder participar diretamente na segurança de sua população, hoje às guardas atuam na ilegalidade pois a CF/88 e bem clara sobre a sua função, mas temos que ver que um contigente de cerca de 80000 guardas não podem ficar somente, nos desmandos de seus prefeitos, antes dessas pessoas falarem de guardas devem aprovar a PEC534/2002 que dará o poder de polícia real aos guardas e poder junto com os ógãos de segurança pública, colaborar com à segurança de sua população, isso já e feito, e bem feito basta ver os números das dentenções realizadas por guardas, que quase sempre portam somente um bastão, pois até a gás de pimenta de algumas guardas foram retirados, e a maior ilegalidade que já foi feita e a GM-Rio pois e constituída por uma empresa municipal de vigilância.

  8. chaves disse:

    as guardas municipais,são muito mas respeitadas do que a polícia militar,por isso,a pec 534/02 não é votada e aprovada,pois,daqui a pouco vão inverter o papel de ambos.saibam que as guardas armadas e equipadas traram muito mais resultado do que essa polícia corrupta….

  9. passos disse:

    na minha opinião as guardas tem que serem armadas sim sinto muito seguro quando vou a praça e vejo la um guarda municipal acho que pra lidar com o povo que é civil nada mais justo que seja uma policia com componentes civis e não militares e se a união e os estados tem suas policias por que os municipios não podem tambem, militar pra mim é só em tempo de guerra

  10. Jair Eduardo disse:

    1º- Se a GM não pertencesse ao sistema nacional de Segurança Públia, ela não deveria estar inserida no Artigo 144 da CF/1988,que trata da Segurança Pública.
    2º- Além da GM (estatutária)ter o poder de polícia, mesmo que não tenha o nome Institucional de POLÍCIA, ela é polícia porque faz parte da Administração Pública! E em toda legislação brasileira, o Artigo 78 do Código Tributário Nacional, é ó ÚNICO que traz o PERFEITO E MAIS COMPLETO conceito jurídico de POLÍCIA. (seja curioso(a) – PESQUISE E LEIA). Pra ser inteligente, não é necessário ter o NOME de INTELIGENTE. Para ser polícia, não é necessário ter o NOME de POLÍCIA.
    O(A) Gm que não agir como POLICIAL para frustar pessoas que estejam NA PRÁTICA DE CRIMES/CONTRAVENÇÕES, poderá ser responsabilizado sendo incidindo nos crimes de OMISSÃO ou PREVARICAÇÃO!
    Isto independe de estar armado(a) ou não!

  11. Robson Augusto disse:

    Segundo o artigo 144 da constituição brasileira, que é muito clara, polícia é polícia, GM é GM. Só a polícia, seja ela Militar,Civil,Militar Rodoviaria ou Federal têm o poder de polícia, pois basta levar a lei a rigor para ver que um Guarda Civil Municipal (GCM) não pode sequer abordar um transeunte e pedir documentos a ele para averiguação por mais que ele pareça suspeito de algum delito.

  12. Augusto Gonçalves disse:

    A Constituição é clara quanto ao assunto no artigo 144 que trata da segurança pública. O paragrafo 8o cita que as guardas civis são destinadas a proteção de bens, serviços e instalações do municipio. Guarda civil não é POLICIA

  13. Jamal Forte disse:

    @Jair Eduardo,
    Primeiramente quero parabenizar o colega pelas sabias palavras e sensato discurso. Infelizmente, muitos tentam participar neste assunto, mais falta uma visão mais agusada do assunto e da real condição de violência que atinge nossa sociedade, é lamentável que algumas pesoas procurem de forma sem esclarecimento algum, a partir de um artigo da constituição, tentar definir uma posição e definição única de tal questionamento.
    Acho que o colega foi simples e direto em sua colocação e esclarecimento, espero que isso possa ser percebido por todos que ainda pensam de forma contrária.

  14. RIBEIRO disse:

    AS GUARDAS MUNICIPAIS SEMPRE ESTEVE VOLTADA PARA SUAS ATRIBUIÇÕES, DIGO PRÓPRIOS MUNICIPAIS, LOGO NÃO SÓ GUARDA O PRÓPRIO, MAS OS ALUNOS TAMBÉM, NÃO SÓ DENTRO DA ESCOLA MAS NAS PROXIMIDADES TAMBÉM, E EM HOSPITAIS, PARQUES, PRAÇAS, TEATROS, POSTOS DE SAÚDE, TELECENTROS, CLUBES, BIBLIOTECAS, CENTRO DE RECUPERAÇÃO DE DEPENDENTES DE ALCOOL E DROGAS, SUBPREFEITURAS, COMÉRCIO AMBULANTE, ESCOLTA DE AUTORIDADES, AMBIENTAL, TERMINAIS DE ONIBUS, ALBERGUES E MUITO MAIS, E SEMPRE CUIDANDO DE PESSOAS QUE É O BEM MAIS VALIOSO DO MUNICÍPIO, ESTADO OU NAÇÃO, AS GUARDAS JÁ EXERCEM TRABALHO POLICIAL MESMO NÃO SENDO SUA ATRIBUIÇÃO DIRETA, ELA ESTA SEMPRE PRONTA PARA PRESTAR AUXÍLIO E SERVIR. ISSO É POLÍCIA COMUNITÁRIA DE VERDADE.

  15. JOSE ROZIVANDOMOREIRA GUIMARAES disse:

    acho que tudo nao passa de uma questao cultural.guarda ou policia tanto faz,por ex:em portugal tem uma forca de seguranca publica que se denomina “GUARDA NACIONAL REPUBLICANA” que porem nao sendo denominada POLICIA É POLICIA pois tem suas atribuicoes especificas.

  16. Alfredo disse:

    No RIO DE JANEIRO de hoje, onde os bandidos estão atirando a população de penhascos e matando depois de roubar, todos os orgãos de segurança pública deveriam portar arma de fogo. E porque logo a GUARDA MUNICIPAL que é ligada a Segurança Pública não deveria ter o referido porte. Seria muito mais benéfico para a população do RIO mais agentes para protege-lo. Alfredo/RJ

  17. Gilberto GCM/SP.. disse:

    É incrível como alguns do povo pensam… Guardas Cívis o que são? Nós somos pais de famílias que nos levantamos cedo colocamos nosso uniforme, nossas armas no coldre, e somos escalados em uma viatura, em uma escola, em uma base, em um posto qualquer com salários baixíssimos, mas com amor a nossa profissão e ao nosso uniforme e ao povo, pois nossa família mães, pais, irmão, filhos, esposas, parentes,frequentam as ruas, as escolas, os parques, prédios públicos etc… e nós em serviço ou não não pensamos duas vêzes quando somos solicitados, mesmo que nossas própias vidas possa estar em jogo como está apenas no simples fato de sermos GCMs. Ou não acreditam? Portantos somos também do povo assim como nossas famílias, e todos os Srs.(as), e vossas famílias. Em uma situação de risco não se escolhe cor de uniformes ou de viaturas. portanto valerá sempre lutar para se ter uma cidade, um estado um País menos violento, e as GCMs estão aí para dar sua colaboração. Se é polícia ou não, se tem poder de polícia ou não as suas propias ações nesses anos todos e o tempo dizem e dirão. Mas de uma coisa tenho certeza ; todos que precisarm e foram socorridos ou bem atendidos pelas GCms sabem o que ela significam para a população de bem. Os outros … mesmo que beneficiados indiretamente, por exemplo com uma apreensão de drogas, pois elas destroem famílias e jovens, ou pelo simples fato da presença de um GCM em uma praça ou escola, ou via pública, às vezes não sabem o que dizem.

  18. ALBERTO disse:

    @Gilberto GCM/SP..,
    è se pensarmos assim, vamos dar poder de polícia para vigilantes de banco, escoteiros, garis, fiscal da prefeitura, guarda noturno. Não é assim. a prefeitura pode colaborar na segurança iluminando as ruas,limpando twerrenos baldios etc. O papel das guardas é de mero vigia de prédio. Aceitem ou não, é o que diz a CF. no Art. 144. Querer o poder de polícia muitos querem, mas não podem! gm não é e nunca será POLÍCIA.

  19. G.Silva disse:

    Caro Alberto.Já teve alguém assassinado em sua família por famigerados e sanguinários bandido?Eu já. Eu disse se a GCM é POLÍCIA ou não o tempo dirá. Eu sei o que eu sou e faço meu trabalho, cuido de escolas, parques, bibliotecas, cemitérios, prédios (Vigio-os sim), como também já efetuei prisões em flagrante e apoiei outras corporações em algumas ocorrências políciais e fiscais. Mandar email para mim dizendo que a GCM não é polícia, é no mímino inexperiência, pois não o disse se é ou não. Deveria mada-los a políticos que fazem nascer GCMs a todos os momentos pelo Brasil. Eu que sou do lado da lei acho bom pois tenho filhos e família. Quanto a dar poder de Polícia a garis, vigias, guardas noturnos,fiscais,etc…seria até bom pois teríamos mais políciais nas ruas quem sabe assim a violência diminuiria.Um abraço a você e sem mágoas.

  20. aguilar disse:

    Sugiro que façamos nosso serviço da melhor maneira possivel, o que é certo um dia virá, continuemos a fazer o melhor para esta população sofrida, castigada pela violencia, esquecida pela politica, abandonada pelos governos.Todos um dia verão que nosso sitema de segurança publica precisa de algo a mais, que estamos vivendo em uma guerra civil disfarçada, e que a ignorância de certas pessoas que não compreendem o serviço da honrada Guarda Civil / Municipal, não representa a opinião geral.
    Ignorante é aquele que pensa que tudo deve ficar como está, pra que melhorar, ficar estacionado é melhor,espero que um dia em uma hora de perigo, de aflição, estar por perto para poder ajuda-lo, farei o meu melhor.
    O Guarda Civil hoje em seu dia a dia, faz papel de assistente social, seja no atendimento a usuários e dependentes, conselheiro tutelar, na hora de questionar porque uma criança esta até altas horas na rua, agente de saúde, seja na hora de socorrer uma pessoa doente, ferida em sua viatura até o socorro médico mais próximo, executamos as mais diversas atividades de ajuda ao próximo.
    Ai vem uma pessoa e me diz que é usurpação de função, que eu não sou policial, que não sou isto ou aquilo,. pouco me interessa, deito a cabeça no meu travesseiro após meu plantão e durmo tranquilo, sabendo que meu filho tem um pai onesto, que ajuda o próximo.
    Meus amigos GCMs, saibam que será dificil qualquer lei referente a GC ser aprovada, lutemos por isto, é por pessoas como estas que citei que a melhoria, que é clara, para segurança pública não é efetivada, é muito dinheiro e poder envolvido.
    Continuemos a exercer nossa profissão da melhor maneira possivel, que Deus sempre nos proteja!!!
    Guarda Civil de Jacareí – 50 anos de História
    GC Aguilar.

  21. Juliano disse:

    Acredito que alguns desconhecem o significado da expressão “Poder de Polícia”.

  22. Josué de Jesus Moreira disse:

    Nós GCMs percorremos às cidades deste nosso Pais 24 horas por dia,cumprindo com nossas devidas funções atribuidas por lei.Mas no decorrer do nosso serviço, às vezes deparamos com situações adversas à nossa função, tendo que resolve-las de emediato pois o que está em questão são vidas humanas.Hoje GCMs por falta de efetivo, atuam devidamente capacitados em parceria com outras coorporações.Sempre que a população em si precisar nós estaremos prontos para servi-la, não importando com esta mera questão sobre o poder de policia ou não.Pois tenho certeza que no meio desda população nós GCMs estamos alcançando o nosso prestigo cumprindo com nossas funções atribuidas, e também em outras situações ajudando à cumprir às que não são nossas.

  23. josilene caldas dos santos disse:

    Todas essas discorções e nen um chega a um denominador comum pois a segurança publica pouco interessa a esse ou aquele canidato, mesmo estando todos correndo riscos pois quando a violencia chega não escolhe, rico, pobre,preto, branco etc.Para muitos a guarda municipal é motivo de discurção se pode ou não andar armada, porém os criminosos estaão se organizando cada vez mais e aterrorisando o país.Pois o crime é organizado e preocupado em se defender diferente dos nossos politicos que não estão nen ai para segurança do nosso país. É UMA VERGONHA ATÉ QUANDO?

  24. marcos andre da silva dos santos disse:

    A Constituição de 1988 foi feita dentro de uma realidade da época,visando que,o que estava contido nela fosse realmente aplicado,infelizmente não foi o que aconteceu e a realidade no nosso país é bem diferente da pretendida pela Carta.Sou guarda municipal em fortaleza e fazemos sim o trabalho de polícia ostensiva,não porque queremos ser “POLÍCIA” até porque a visão da “POLÍCIA”perante nossa sociedade não é nada agradável.Existe ações de fato e de direito,Só queremos que as ações que fazemos de fato se tornem ações de direito e nada mais.

  25. Marcelo disse:

    Gostaria de salientar que nos guardas municipais, muitas vezes fazemos o trabalho de POLICIA, mas também sabemos até onde podemos chegar, isso devido a quantidade de policiais para muita gente, por isso muitas vezes temos que ajudar os PM’s a fazer muitas das vezes o trabalho deles.

  26. Carlos Nunes disse:

    Sou da GM-Rio e a realidade nessa cidade é completamente diferente, pois aqui nos deparamos com bandidos de fuzil e granada e todas as nossas ações tem o apoio da Polícia Militar Estadual inclusive existe um bom relacionamento entre as corporações, lógicamente tirando a guerra de égos de alguns comandados. O problema que para os olhos do crime organizado aqui no Rio de Janeiro somos policiais. Agora eu pergunto da pra trabalhar desarmado? Se tem alguém que consegue encarar fuzil e granada com rádio, gás de pimenta e casetete vem pro Rio que já tem concurso previsto para 2010.

  27. carlos alberto braga disse:

    É lamentável quando se diz que a arma do Guarda Municipal é um rádio,em que mundo vocês estão vivendo será no país das maravilhas? só pode pois o que realmente se vê nas ruas é o uso de armamento de grande poder de fogo usado erroneamente por aqueles que são contrário á ordem pública ou seja pelos marginais,e será possível dialogar simplesmente com esses marginais.aqui em São Luis do Ma a Guarda faz vários serviços serviços esses que são de grande valia a população,seja nas preias,na defesa civil ou nas ruas, o que ouvimos da população é que quanto mais ajuda se tiver melhor será. a própia população deseja isso pois as forças que atuam não é suficiente para prover o real contrile da segurança não por não ser capaz mais por parte do contigente que é pequeno em relação a população e o número da criminalidade que só aumenta a cada dia.deixemos de blá blá bllá e direcionamos o nosso olhar a quém realmente merece que é a sociedade.cabe aos polítios apressar e votar as leis que realmente veha a beneficiar a população em geral. fica aqui o meu pensamento um abraço e espero logo poder comemorar as nossas vitórias vitórias essa que será da sociedade em geral.quanto aos políticos deixem de demagogia e pensem realmente na sociedade e trabalhem.vote.vote.

  28. Roberto J. disse:

    Se a Gm é polícia ou não pra mim o que interessa é que bandido é bandido, por mais que muita gente não goste a GM vem ganhando espaço e isso realmente incomoda alguns poucos orgulhosos, enquantos PMs e GMs brigam pra ver quem pode ou não deter, fazer revista, abordar e pedir documentos, quem perde com isso é a sociedade e quem ganha é a bandidagem, é preciso lembrar aos companheiros que independente da farda que use ou da instituição que trabalhe nossa sociedade pede socorro! Vamos acabar com este orgulho imbecil e vamos trabalhar junto seja de que forma for, se a constituição diz ou não diz não é problema nosso, o que importa é que sociedade queremos para criar nossos filhos com mais segurança!
    GM Curitiba

  29. vicente machado dos santos disse:

    Caros colegas GCM`S sou guarda civil a 18 anos e até agora nesta nossa luta só encontramos barreiras seja de politicos ou seja da PM!Teve uma colega que situou bem (que enquanto ficam falando de o GCM pode ou não pode!) os bandidos estão deitando e rolando encima da população tirando a vida de pais de familia e barbarizando comunidades, e ai eu pergunto onde estão os politicos e a PM que fala tanto que é a de fato e de direito, mas só que não dá conta do seu proprio serviço e as vezes usa até a farda pra matar e sequestrar como vimos nos ultimos meses na capital paulista e tb em outras capitais, falo isso não dizendo que nas GCM`S não esxita guardas despreparados mas sim digo iso pelo motivo que a força POLICIA MILITAR se poe as vezes como DEUS tipo: EU POSSO , EU SOU , EU FAÇO EU RESOLVO. Bom se fosse assim pois assim não teria nascido em nenhum municipio as GCM´S, com tudo isso digo que ainda bem que alguns politicos pesam na segurança e que a POLICIA MILITAR NÃO É EFICIENTE pra dar segurança a todos brasleiros! Ha tem mais só pra lembrar (O MAIOR PATRIMONIO DE CADA MUNICIPIO SÃO SEUS CIDADÕES)e é isso que os politicos tem que ter raciocinio e visão de segurança! PARA TODOS POLICIAIS DAS GCM´S DO BRASIL UM FORTE ABRAÇO!!!!

  30. valdir oliveira disse:

    um coisa eu digo nao estamos vivendo nem na suecia ou noruega onde existe uma sociedade civilizada com um diferencial do restante do mundo, aqui e brasil, sinto muito por isso, 1962 na cidade onde resido foi criada a guarda noturna pelo prefeito da epoca o que fazia o guarda noturno patrulhava em dupla as ruas da cidade a pé, por que fazia isso?
    desde dessa época 1962 o estado ja era falho em segurança nao tinha contigente suficiente para proteger a população, o prefeito preocupado com a segurança publica criou a guarda até hoje esta e a cara da guarda civil municipal da cidade de sertaozinho a qual faço parte a 15 anos, espero que em vez de quem é o direito as autoridades tome uma providencia aqui nao e suecia e brasil.
    um forte abraço a todos os guerreiros azul marinho

  31. Silvio disse:

    O que vemos a cada dia é a marginalidade aumentando e o pior de tudo, armada. Seria muito mais fácil equipar as GMs e dar condições para que essas instituições possam contribuir na segurança do nosso povo. Enquanto isso será que vale a pena ver cidadãos morrendo cruelmente?

  32. reginaldo disse:

    NOS guardas trabalhamos em prol da populçao de nosso municipio,,,somos sim policia do nosso municipio correto,,,,deixem de lado essa vaidade e pretensao que somente vcs devem fazer a segurança publica,,,o colega acima se refere a constituiçao como clara sobre as atribuiçoes das guardas,,para isso existem as emendas para acrecentar, melhor o que já existe, a GM tem contato direto com a populaçao, precisamos da aprovaçao de nossa pec, quem sai ganhando com isso é a sociedade que clama por segurança, a guarda municipal deve se armar , infelizmente nossa cultura é violenta, os criminosos estao cada vez mais armados e organizados e enquanto isso algumas corporaçoes discutindo se deve ou nao aumentar o poder das guardas no ambito policial,,,é obvio que deve,,,ha ocorrencia que a propria guarda pode resolver com maior rapidez e sem burocracia, mas querem abraçar o mundo com as pernas,,nao se preocupem ha espcaços pra todos na segurança publica.

  33. SPPCALDEIRA disse:

    o governo municipal e uma PORTA E JANELA Aberta para os mau canditato a VEREADORES QUE JA ENTRAM NO GOVERNO JOGANDO CONTRA AS GUARDAS MUNICIPAIS. a POLICIA MUNICIPAL tem que começar a agir, ou então vamos ser guardas municipais para o resto da vida. O QUE OS GOVERNANTES MUNICIPAIS QUEREM. OS PREFEITOS A MINORIA ESTÁ GOSTANDO porque o governo municipal não tem a sua POLICIA MUNICIPAL atuante. se atuasse, teriam muitos politicos presos. para completar ainda vem outras forças policias para nos atrapalhar. QUERENDO MANDAR EM NOSSA CASA. EXISTEM TRES GOVERNOS: FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL; TRES CORPORAÇÕES: POLICIA FEDERAL, POLICIA ESTADUAL e POLICIA MUNICIPAL. A POPULAÇÃO BRASILEIRA JA SABE QUE EXISTE A POLICIA MUNICIPAL, A LUTA NAÕ PODE PARAR. A FORÇA DO AZULAÕ BRAÇO FORTE AMIGO .COM O POVO ESTAREMOS SEMPRE UNIDOS PEC 534 02 JA?

  34. SPPCALDEIRA disse:

    A FORÇA DO AZULAÕ BRAÇO FORTE AMIGO COM O POVO ESTAREMOS SEMPRE UNIDOS.INFORMA.GUARDAS CIVIS MUNICIPAIS.DO BRASIL.VAMOS FAZER UMA HOMENAGEM AO NOSSO PATRONO ETERNO.LEI/ROMEU TUMA.534.02 SPP.CALDEIRA GCM DE PETROPOLIS CIDADE INPERIAL RJ

  35. youssef karl izisoziris disse:

    “hay govierno ? Entonces soy contra!Esta frase não pode ser própria de um brasleiro, é claro,mas para um total desgoverno, para o qual estamos partindo em desabalada carreira. Para quem não sabe, ou sabe?! polícia, ( governo de uma cidade),é bem mais antigo do que se pensa , e como vemos, não se resume só em poder ou não poder. Procuremos a partir de agora, nos preocuparmos com nomeações, o porquê delas, acompanharmos a trajetória da criação de nossa nação, até a soberania,quantas vidas custou e quem foram os heróis anônimos, cujas carcaças nem sequer foram encontradas. Procuremos estudar a nós mesmos e descobriremos os segredos escondidos, que nos fazem relutar em bem cumprir nossas missões, pois quando estamos reclamando os nossos direitos, através dos ombros de nosso irmão, estaremos estinguindo as forças deles, sem ganharmos nada em troco, senão uma represália, uma inimizade e nada mais, ou quem sabe até algo mais danoso.Se continuarmos nesta disputa, chegaremos sim a total anarquia, quando todos os direitos do cidadão, ainda que escritos, deixarão de serem observados.É para isso que estamos caminhando infelizmente, todos nós indistintamente. Bem pra quem não conhece! vou dar o fio da meada; no início, o nome da primeira organização, célula “mater” da segurança aqui no Brasil era: Guarda Nacional Permanente. Em resumo; para governar uma cidade, é necessário hoje, muito saber; dentre eles está a filosofia,(própria de alguns),história, geografia,ciências, *educação moral social(sociologia) e cívica, *organização social e política, ( pelo menos de seu pais), ” et coetera”. Nota; o que está em asterístico não se ensina mais hoje, por isso acabou-se o respeito mútuo. Bem está aí.É só seguir desde o princípio até os dias de hoje, todos nós veremos onde está o culpado de tudo isto.Enquanto a máquina da segurança se atrapalha toda em egísmo e egocentrísmo, as coisas estarão correndo muito bem obrigado para os interessados, em detrimento da sociedade. Obrigado por abrir esta excessão.

  36. Guilherme Siqueira disse:

    O ACM Neto não falou nenhuma bravata,o que ele disse é a pura verdade,não se faz segurança desarmado.As GM’s possuem a função constitucional de proteger os bens,serviços e instalações dos municípios,isso faz com que a sua área de atuação seja bastante ampla.Afirmar que não é função da Guarda combater bandidos,eu pergunto:bandidos não frequentam praças,parques municipais,postos de saúde,escolas públicas?Além disso de acordo com o Código de Processo Penal Brasileiro qualquer do povo pode prender em flagrante delito,portanto se um Guarda ver um crime acontecendo ele pode intervir sem correr nenhum risco de estar cometendo uma ilegalidade,mas para isso ele tem que ter condições para atuar,como por exemplo estar armado.Portanto,as funções das Guardas podem ser bastante amplas sem infringir a legislação em vigor,basta ver como são atuantes vária Guardas,principalmente no estado de São Paulo,tendo o apoio da maioria da população,Guarda Municipal não é vigia de prédio público.

  37. wagner silva disse:

    Não posso opinar pelas GMS de outros estados. Gostaria de deixar claro que opinarei sobre a do Rio de Janeiro onde nasci e fui criado.
    Posso dizer que essa idéia de GM andar armado não funcionaria de maneira alguma no Rio de Janeiro, visto que, não possuem a minima qualificação e equilibrio emocional para desenvolverem as atribuições já lhes devidas. Fico imaginando se andarem armados, vão ser uns dez trabalhadores autonomos mortos por dia.
    Gostaria muito que pudessem eles andarem armados, mas falta muito a nivel de capacitação , qualificação e pricipalmente o lado emocional, pois muitas vezes só os vejo agirem com truculencia causando panico nas ruas da cidade. às vezes eles parecem pessoas que não conseguiram se tornarem policiais e ficaram com que há de mais próximo disso. Só tiro o chapeu para os que trabalham no transito. Hoje essa questão aos meus olhos , para guarda, é inviavel. abçs.

  38. Andrade disse:

    Todos são contra as guardas municipais, mais quando o estado falha, é a nós que recorrem, se a saúde falha, recorrem a nós, se a educação falha, recorrem a nós, então o que somos pra vocês, Severinos? só interessamos a vocês na hora do aperto?, não tentamos usurpar a função de ninguém, apenas contribuir para uma sociedade sem violência, pois acima de tudo, somos cidadãos, e bandido, nunca vai faltar, tem pra todo mundo

  39. Josinaldo Nascimento disse:

    As Guardas Municipais foram criadas bem depois do final da ditadura militar, porém, a população associou o velho rancor que ficou dos militares para os Guardas. Muita gente gosta de classificar os GM’s como despreparados, sem qualificação e etc…
    Quem tem está opinião não sabe que preparo e qualificação são dados em treinamentos, se os treinamentos são mal feitos ou mal realizados a culpa é do gestor publico ao qual foi escolhido pela maioria da população.
    Outro argumento que usam que armados sairam dando disparos. Mais uma desinformação, é sabido que armas de fogo a agentes de segurança são dadas para revide e legitima defesa, fora isso o agente de segurança ira responder aos crimes previstos no codigo penal como qualquer cidadão.

    As Guardas Municipais podem sim auxiliar as forças de segurança, basta ter um bom treinamento dado pelo gestor que você escolheu na elição anterior. os Guards Municipais tem como vantagem estar inserido dentro da comunidade, comenhecer cada distrido do seu municipio, ter a boa convivencia com os municipes. e estar mais proximo que a Policia Militar em varias ocasiões.

    Na violencia que vivemos hoje, por que não termos mais uma força de combate a criminalidade !

  40. Giovani disse:

    Enquanto ficamos discutindo se a guarda pode ser polícia ou não,se pode fazer parte da segurança pública ou não, o fato é que a polícia militar não consegue dar conta da criminalidade e violência que assola nossa sociedade e os cidadãos estão morrendo aos montes. Acho que a questão a ser levantada seria se a Guarda Municipal seria eficaz sendo uma força municipal na atuação contra a criminalidade local, se seria a GM de grande valia na ação contra o crime. E se os estudos fossem positivos à GM, então, que se mude as leis de forma que a Guarda possa ser uma instituição policial verdadeira e se não que continue a Guarda sendo apenas cuidadora de bens, serviços e instalações, mas com uma pequena diferença que também possa proteger uma pessoa, em caso de necessidade, quando presenciar o um fato, pois é um absurdo um guarda presente e ter que chamar uma outra instituição para auxiliar uma pessoa, tendo em vista que essa outra instituição pode demorar a chegar no local.
    Tem que ser focar essa questão na real necessidade da sociedade e não em orgulhos ou opiniões, tem que se focar ser seria melhor ou não uma força de atuação municipal contra o crime.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *