Início » Brasil » Política » Justiça britânica aprova extradição de Julian Assange
Wikileaks

Justiça britânica aprova extradição de Julian Assange

Advogados de defesa argumentam que a extradição para a Suécia pode ser um passo para uma segunda extradição para os EUA

Justiça britânica aprova extradição de Julian Assange
Julian Assange tem sete dias para recorrer da decisão (Fonte: EPA)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Justiça britânica aprovou nesta quinta-feira, 24, a extradição do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, para a Suécia, onde ele deverá responder às acusações de crimes sexuais. Assange tem sete dias para recorrer da decisão.

A Suécia quer interrogar o australiano, de 39 anos, no âmbito de acusações de que ele teria agredido sexualmente duas suecas em agosto do ano passado. Assange foi detido em dezembro no Reino Unido no cumprimento de um mandado de captura internacional emitido a pedido de uma procuradora sueca.

Assange nega as acusações de agressão sexual, embora admita ter mantido relações consensuais com as duas mulheres. Segundo ele, as acusações têm motivações políticas e seriam uma forma de puni-lo pelo vazamento de milhares de documentos confidenciais da diplomacia norte-americana. Os advogados do australiano argumentam que Assange não obterá um julgamento justo na Suécia. A teoria defendida pela defesa de Assange é que a extradição para a Suécia pode ser um passo para uma segunda extradição para os Estados Unidos, onde ele seria julgado pelo vazamento de documentos diplomáticos e preso em condições “como as de Guantánamo”.

“Existe um risco real de que, se ele for extraditado à Suécia, os EUA buscarão sua extradição e/ou rendição ilegal aos EUA, onde haveria o risco real de ele ser detido na Baía de Guantánamo ou em qualquer outro lugar…”, argumentaram os advogados. “De fato, se o sr. Assange for entregue aos EUA…há um risco verdadeiro de que ele poderá estar sujeito à pena de morte”.

Durante o processo de extradição, o Ministério Público sueco quis afastar a ideia de que a extradição foi pedida simplesmente para que Assange seja interrogado naquele país, o que seria insuficiente para justificar a extradição, uma vez que Assange se disponibilizou a prestar declarações por telefone, Skype ou vide-conferência. O Ministério Público sueco garantiu que os termos do mandado contra Assange “denotam clara intenção de processá-lo”.

Fontes:
Los Angeles Times - WikiLeaks founder Julian Assange ordered extradited in sexual assault case

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

11 Opiniões

  1. viko967@hotmail.com disse:

    Alguém tinha dúvidas quanto ao resultado?
    O submundo da política conseguiu, mais uma vez, dominar a opinião pública mundial. O Sr. Assange será aniquilado por sua tentativa de abrir os olhos do mundo! Mas, o mundo fechou os olhos para Assange… Uma pena!

  2. VLADÍMIR FRANCISCO TOMAZONI disse:

    CAROS SENHORES!!!…

    TAMANHA INDIGNAÇÃO…

    “O MUNDO É TRAVESTIDO DE HIPÓCRITAS.”

  3. Luiz Antonio disse:

    O “crime” (sé é que houve um) deste homem, foi trazer a luz, a hipocrisia dos poderosos, ou seja, as fofocas de luxo.

  4. Paulo Fernando disse:

    Sr Assange está pagando caro demais pelo que deveria ter evitado antes, isto é, atos praticados segundo o noticiário internacional, embora nada ainda estar provado porque não houve condenação por nenhum Tribunal até agora. Ninguem sabe também como será o desfecho dessa história e quem terá razão no final das contas, se é o Assange ou os países envolvidos que se diz prejudicados nesse episódio envolvendo tanta informação que é de causar surpresa fantástica a cada dia.

  5. Regina Caldas disse:

    Desde o surgimento do Estado sempre existiram segredos diplomáticos. E não poderia e nem poderá ser diferente, pois só assim se garante algum nível de segurança e paz entre as nações. As informações que surgem em determinado momento, fornecidas pela diplomacia não são jamais definitivas. Servem apenas de base para políticas externas futuras.

  6. Peter Pablo Delfim disse:

    O que as pessoas não entendem é que existe algo criado por élas que se chama governo. Esse tal governo, não tem RG nem CPF só tem endereço. Não tem cara, nome, nem se pode tocar. É algo convencionado. Nada mais do que isso; convencionado. E, naquele endereço, aqui citado, é para onde mandamos pessoas que escolhemos atravéz de uma votação. Éssa votação é para que éssas pessoas nos representem. Mas, por uma sinapse universal, todas éssas pessoas ao ocuparem esses endereços se desligam totalmente de quem para lá as enviaram. E, por um passe de mágica, transformam-se em governos de carne e osso com idéias e mais idéias que não sejam de mais poder e domínio. Finalmente aquele endereço abriga um governo materializado que substitui Deus enquanto aqui na terra estivermos. Alguma dúvida!? Julian Assange teve a ousadia de mostrar a latrina dos deuses. Deu no que deu. E dá para qualquer um.

  7. WANDERLEY FONSECA SILVA disse:

    SE ISTO TIVESSE ACONTECIDO NO IRAN ATÉ QUE FARIA SENTIDO,MAS NA SUÉCIA LIBERAL É ESTRANHO.
    SE FOR APENAS UMA PONTE PARA ENTREGAR ESTE RAPAZ AOS U.S.A. SERÁ UMA DEMONSTRAÇÃO DE SUBMISSÃO DA SUÉCIA À GEOPOLÍTICA NORTEAMERICANA.

  8. Manfred K. Richter disse:

    Ah, claro. Aí padre pedófilo non tem dificuldade de evitar liminar internacional de crime… FAÇAMEOFAVOR, NÉ!

    Deixem esse herói humanitário em PAZ!
    Vem pro BRASIL Julian.

  9. Elias disse:

    Eu duvido que se esses segredos vazados fôssem só de paises do tipo Cuba,Venezuela,Irã,Coréia
    do Norte,o Assange,ganharia até o prêmio Nobel!
    Mas,como tinha no meio segredos das ratazanas dos EUA e desunião européia,o Assange vai ganhar de presente uma longa estadia no hotel
    prisão cinco estrelas,localizado em uma ilha
    paradisíaca do caribe.

  10. frambell disse:

    QUEM DIRIA, OS NÓRDICOS SÃO CONSERVADORES!
    Todas as nações são diferentes em seus conceitos sobre quase tudo. Menos quando estão ameaçadas e têm de mostrar força. Agem sempre da mesma forma dissimulada. Como se um pescador fisgasse um peixe pequeno com um arpão, mas o deixasse vivo. Porém, fora de combate. Para um peixe pequeno ser atacado por um arpão é por, inadvertidamente, nadar em mar de tubarão. Que perigo pode representar um peixe pequeno para um mar de tubarões? Talvez, um perigo em potencial. Quem sabe, um mau exemplo. Imagine um peixe pequeno invadindo uma reserva de tubarões e não acontecendo nada contra ele. Quem garante que amanhã um despretensioso lambari, para ganhar uns trocados a mais, não venha aproveitar de um segredo e, com um mau exemplo, venha invadir a mesma reserva, subvertendo os tubarões e colocando a reserva em perigo. Dependendo do tamanho do rabo que ele conseguir prender, invez de subverter somente a reserva, pode subverter todo o oceano. Principalmente, se o dono do rabo se considerar inatacável de tão poderoso. No caso Assange, porém, a maior ironia é a absurda acusação de agressão sexual às jovens Suecas, só por ter feito sexo com elas sem preservativo. Entretanto, até hoje a imprensa não mostrou, pelo menos pra mim, as vítimas do australiano conquistador. Agora, que Mr.Assange está enrolado, ah, isso tá!
    Logo, logo poderá aparecer um grupo de milionários e políticos reivindicando o site wikileakis, para transformá-lo num instrumento de salvação e preservação das baleias. Sem fins lucrativos, certamente.
    Com todo respeito ao povo sueco mas, muito antes que o mundo pensasse em se transformar em uma orgia sexual, os paises nórdicos já eram.
    Frambell Carvalho

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *