Início » Brasil » Política » Justiça não deixa Alckmin usar vídeos do YouTube na campanha
Eleições municipais

Justiça não deixa Alckmin usar vídeos do YouTube na campanha

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Atendendo a um pedido da coligação de Gilberto Kassab, o juiz Marco Antonio Martin Vargas, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, determinou que o candidato do PSDB à prefeitura retire os vídeos do YouTube do site de sua campanha.

Alckmin não pode nem mesmo manter links, redirecionando o visitante para o YouTube. O juiz disse que "a página do candidato não pode ser relacionada com outros sites gratuitos, como forma de extensão da propaganda eleitoral".

Em Porto Alegre, a justiça determinou que se retirasse um vídeo do YouTube e uma comunidade do site de relacionamentos Orkut. A decisão se baseou no argumento de que o vídeo veiculava material de campanha de Manuela D'Ávila, candidata do PCdoB à prefeitura da cidade.

Fontes:
Reuters - Decisões por uso da Internet atingem Alckmin e Manuela D'Ávila

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Dorival Silva disse:

    Isso é censura — é o fim da picada!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *