Início » Brasil » Política » Leitora comenta relação de Cabral com empresas privadas
Opinião Pública

Leitora comenta relação de Cabral com empresas privadas

A leitora Vani Soares foi escolhida como a Opinião Pública da semana

Leitora comenta relação de Cabral com empresas privadas
(Fonte: Opinião & Notícia)

A leitora Vani Soares comentou a matéria As ligações perigosas de um governador ‘boa praça’ e foi escolhida como a Opinião Pública da semana. E você? Já deu sua opinião?

Leia abaixo o comentário escolhido:

Política é quase tão excitante quanto a guerra, e quase tão perigosa.
Na guerra, você só pode ser morto uma vez, mas, em política, muitas
vezes. (Sir Winston Churchill)

Uma frase bastante significativa dentro do contexto político, já que vimos e vemos tantos dos nossos políticos serem mortos (literalmente) pela imprensa e pelo povo. Inclusive, nos últimos meses, quantos não tiveram que deixar os seus cargos? O interessante é que muitos deles já tinham sido mortos antes, e ressuscitaram direta ou indiretamente pela vontade do povo. Há muitos anos eu vejo esse vai e vem que não tem fim.

O político pede demissão de seu cargo, mas não se afasta da política, apenas muda de posição ou se junta a outro politico que não tenha o seu nome comprometido até aquele momento. Eu creio que as mudanças devem começar pelo povo, que deve se informar e se conscientizar do que quer realmente para a família e para o país.

Quando vamos votar e não checamos o passado, a conduta e os valores morais do nosso candidato, e nos deixamos levar por falsas promessas, será que também não estamos sendo corruptos e interesseiros levando em consideração apenas as palavras daquele político? E, por vezes, ainda somos egoístas quando o candidato promete alguma coisa que nos favorece particularmente.

Por isso é que eu digo que é preciso saber o que queremos para nós, o que queremos para o nosso país e não votar porque é obrigatório, ou no mais bonito, ou no que mais promete, ou no amigo, vizinho. É preciso ter informação sobre os candidatos e sobre os partidos, que muitas vezes levam candidatos que nem votos tiveram ao topo das eleições. As mudanças virão a partir do momento em que nós mudarmos o que está errado antes do votar e não votar para depois criticar.

É preciso banir a corrupção. Políticos corruptos têm que mudar de profissão e não de posição. A imprensa é uma grande parceira para que possamos nos inteirar da vida política de cada candidato, então vamos nos informar antes do voto e depois exigir e policiar cada um deles que, com certeza, veremos resultados melhores na nossa política.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

12 Opiniões

  1. Mario Cesar Castello Branco disse:

    Um pais se constroi pela vontade e determinaçao de seus homens e mulheres de bem, mas para aumentarmos este tipo de homens e mulheres, temos que melhorar em muito a educaçao no Brasil. quem sabe assim, daqui umas 2 ou 3 geraçoes possamos ter allguma melhora da qualidade de nossos politicos.

  2. Rene Luiz Hirschmann disse:

    Essa é uma questão cultural, explico porque: O cidadão, ser humano comum, vive em um mundo de trocas, dar e receber, como o ESTADO só da quando interessa, nosso povo tem a cultura que ser honesto, não traz vantagem nenhuma, nem individualmente e nem coletivamente, o ESTADO não cumpre com suas obrigações básicas, muda regras da Previdência, não cumpre com os percentuais da educação e saúde. ESTADO =(Legislativo, executivo, judiciário).

  3. Helio disse:

    Então,
    Quero ser um eleitor que contribua para a consolidação da demogracia neste País maravilha que é o nosso Brasil. Para tanto é impresendível que a imprensa continua esclarecendo as atitudes destes colarinhos brancos. A melhoria é contínua rumo à excelencia, mas precisamos estarmos atentos. Parabéns pelo artigo, só assim chegaremos lá ainda nesta geração. Até a proxima eleição.

  4. Markut disse:

    Pois é.
    Todo o justo desabafo de Vaní se resume em ESCOLARIDADE adequada ,de modo a transformar este habitante – eleitor no cidadão consciente, capaz de distinguir o joio do trigo.

  5. João Cirino Gomes disse:

    A questão é que os políticos sabem, que boa parte da população, alem de ter uma mentalidade curta é leiga!

    Não é raro ver os próprios eleitores dizendo que não sabemos votar, pois o mão leve, o desviador, e aquele outro bandido que saiu a toque de caixa pela porta do fundo, já esta de volta!
    Mas dificilmente vemos alguma explicação sobre o assunto!

    É simples; mesmo que o eleitor não vote no mão leve, no desviador e no outro bandido, eles poderão deixar o cargo e serem reeleitos através do voto indireto!
    O eleitor vota em um politico que acha confiável, mas este politico pertence ao partido do bandido, e não é eleito, então o voto fica para o partido! E serve para eleger os canalhas, que vivem fazendo emendas, com intuito de se manterem mamando na tetas da Nação!

    Desta forma, os eleitores são surpreendidos ao ver eleitos, pessoas que não são confiáveis!

    E não foram bem votadas!

  6. João Cirino Gomes disse:

    O cidadão tem direito ao voto, mas também o compromisso de fiscalizar a atuação dos parlamentares que elegeram.
    A educação cívica se faz necessária”.

    Abaixo- assinado; Fim da imunidade e impunidade! Ou então, demonstre seu repudio através do voto Nulo, aos que prometem, só visando vantagens!

    > Abrir hiperlink e assinar: http://www.peticaopublica.com.br/?pi=Janciron

    > A Pátria agradece!

    > ESTE É O PRIMEIRO PASSO PARA QUE TENHAMOS UM PAÍS DEMOCRÁTICO, COM DIREITOS IGUAIS E JUSTIÇA SOCIAL!

    > E quem quiser ser candidato que seja, “mas se superfaturar, desviar, roubar, obter lucro através do exercício da função”, além de ser punido, devera devolver aos cofres públicos os produtos de suas falcatruas!

  7. Markut disse:

    Exato, Cirino. Educação cívica umbilicalmente atrelada à competente educação básica,entendida esta como o caminho seguro e único para transformar a manada encabrestada e anestesiada em cidadãos cientes e conscientes dos seus direitos e obrigações.
    Esta seria a única maneira de desalojar a corja de aventureiros que se apossa do poder, sempre que lhe são oferecidas condições para tanto.
    Tal como o urubú quando fareja a carniça,
    a ignorância é o quitute precioso para satisfazer o apetite voraz dos oportunistas de plantão.
    Em lugar do voto nulo,temos que pressionar o poder, a fim de desfraldar, imediatamente, a bandeira da escolaride básica competente.
    Proponho que os endereços eletrônicos que você disponibiliza sejam ampliados e utilizados para exercer essa pressão, aproveitando o indiscutivel poder da comunicação instantânea, que a tecnologia nos oferece.
    E, ao invés do voto nulo, passar a pleitear o voto facultativo.
    Lembro dois exemplos recentes da extraordinária força política desse instrumento:
    -A revolta do mundo árabe
    -A guinada no resultado das eleições, em maio,na Espanha.

  8. Magali Sant'anna disse:

    Só há um aprendizado de código de conduta para Sergio Cabral: RENUNCIAR E DEVOLVER TUDO O QUE TEM E NÃO É SEU.
    Viaje de Gol ou Tam como qualquer mortal pagando do próprio bolso e não do tesouro estadual ou de “amigos do peito” empresários.
    Fora Sergio Cabral e PT, academia do roubo.

  9. julio disse:

    cOMO BANIR A CORRUPÇÃO SE A MESMA É INSTITUCIONALIZADA NO SUBCONSCIENTE DOS ALUNOS AO DESMERECER A MERTOCRACIA, SUBSTITUÍDAS POR DUBIOS PROCESSOS “EDUCATIVOS” DE PROMOÇÃO AUTOMATICA?
    A corrupção do ensino básico, seguido pelas cotas das maiorias raciais(negros e pardos já são maioria) na universidade dá uma sensação de que não mais é preciso estudar para se vencer na vida. Ronaldinho gaúcho sendo aclamado na academia pelos “imortais” enquanto professores lutam contra a pobreza própria e de seus alunos tentando elever-lhes a condição social e são esquecidos pelo sistema.
    Qual obra intelectual fêz este rapaz além de executar pífios sambas em seu condomínio?
    Todos os favelados podem ter a mesma sorte?
    Por ser um mau exemplo de desportista este rrapaz foi devolvido a sua pátria de origem. LÁ, cabem como ídolos pessoas cujo comportamento social nã servem de exemplo para as crianças.
    O filho de Lula enriquece como um nababo da noite para o dia e seu pai exclama cínicamente que estariam a invejar seu “ronaldinho” das finanças.
    Uma ONG de umas filha de um ex-presidente é fechada um mês após sua abertura, por um famoso churrasqueiro do planalto e não dá conta de recursos de 30 milhões que passaram por ela em tão pouco tempo. E seu processo, até hoje, continua em segredo de justiça.
    Podemos acreditar no futuro de um país assim?
    financeiras oferecem, diáriamente, empréstimos via refinanciamento de imóveis como ocorreu nos EUA pré-crise dos subprime.
    Financistas de renome internacional anunciam para breve o colapso da nossa dívida interna cujos dólares “investidos” não passam de papel de curto prazo emprestados ao governo brasileiro via LTN’s.80% delas são de curto prazo e não investimentos em empresas e o brasileiro aplaude nosso “crescimento”. Grande parte, crescimento de valores de papéis.
    INFELIZMENTE, O BRASILEIRO EM SUA MAIORIA NÃO QUER DIREITOS. QUER PRIVILÉGIOS.
    Alguns são mais francos e declaram que roubariam também se lá estivessem.

  10. antonio lettieri disse:

    Só digo o seguinte, enquanto o povo nao tiver consciençia do que se passa no nosso pais,nada mudara. Eu sou totalmente contra corruptos isso ja e uma grande coisa para derrubarmos esses hipocritas.Vote psol partido contra corruptos.Um abraço.

  11. Honório Tonial disse:

    Todo eleitor brasileiro processado e/ou condenado deveria ser proibido de votar e ser votado.
    – Como confiar em pessoas fora da Lei?
    Para ser motorista é necessário ser alfabetizado;analabeto vota´
    – Haja sendores e Deputados brasiliro para elaorar boas leis”

  12. Helo disse:

    Defendo sempre a educação. Nada mais educativo que a sugestão de Vani:Políticos corruptos têm que mudar de profissão e não de posição.
    Aguardemos o STF que poderia nos ajudar um pouco mais nessa tarefa.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *