Início » Brasil » Política » Lula defende que “dobradinha” Mantega e Meirelles continue em governo Dilma
Ministérios

Lula defende que “dobradinha” Mantega e Meirelles continue em governo Dilma

Lula defende também que Antonio Palocci assuma a chefia da Casa Civil

Lula defende que “dobradinha” Mantega e Meirelles continue em governo Dilma
Lula já teve algumas conversas com Dilma sobre ministérios, diz Folha de S. Paulo

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Poucas horas depois da divulgação do resultado oficial do pleito, que elegeu Dilma Rousseff como a próxima presidente do Brasil, o presidente Lula aconselhou a sucessora na formação dos ministérios de seu governo. Ele defende a continuidade de Guido Mantega no Ministério da Fazenda e de Henrique Meirelles no comando do Banco Central.

Embora Lula tenha declarado que não interferirá no governo Dilma, a Folha de S. Paulo afirmou que o mentor já teve algumas conversas com a pupila sobre a formação do novo governo. Para ele, a “dobradinha” Mantega e Meirelles deu certo e deve ser mantida. O primeiro, mais desenvolvimentista, e o segundo, mais conservador, formaram a dupla que deu certo no enfrentamento da crise econômica de 2008/2009.

Para Lula, a manutenção sinalizaria uma continuidade, o que acalmaria o mercado financeiro, que vive um momento de valorização do real em relação ao dólar. Meirelles indicaria uma continuidade no conservadorismo light adotado na economia por Lula, enquanto Mantega seria  um contraponto aos defensores de maior ortodoxia fiscal e monetária.

Apesar da defesa de Lula para que Mantega fique no ministério da Fazenda, Dilma também pensa em Luciano Coutinho, atual presidente do BNDES, como opção para chefiar o Ministério.

Antonio Palocci

Lula também teria conversado com Dilma sobre o destino de Antonio Palocci no novo governo. Para o presidente, o melhor seria que o ex-ministro da Fazenda em 2011 chefiasse a Casa Civil e que liderasse a transição da parte para o governo Dilma, função que cumpriu em 2002.

Outros setores do PT, no entanto, avaliam que Palocci poderia se transformar em uma sombra para Dilma, caso ocupe um cargo tão importante. O grupo defende que o ex-ministro da Fazenda assuma o ministério da Saúde. Outros possíveis ocupantes da Casa Civil são Paulo Bernardo e Alexandre Padilha, nesta ordem.

Fontes:
Folha.com - Lula defende manter Guido Mantega e Henrique Meirelles no governo Dilma

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Luiz Henrique disse:

    Manter Mantega e Meirelles em seus postos é até aceitável. Mas o retorno de Palocci – para a principal pasta, ou qualquer uma delas seria uma escolha equivocada.
    Seria um soco no estômago dos milhões de eleitores que elegeram Dilma. Isso de cara ,certamente,já arranharia sua imagem e a abalaria a confiança arduamente conquistada de seu eleitorado.
    Dilma tem a sua disposição inúmeros outros nomes de destaque, do próprio PT,PMDB,PCdoB.
    O momento agora é de saber escolher com parcimônia e sensataz a nova equipe.

  2. Aldete Morais Rodrigues disse:

    A minha opinião é que Temporão permaneça no Ministério da Saúde, independentemente de quaisquer mudanças que ocorram no novo governo.

    Aldete Morais Rodrigues- Agente Comunitário de Saúde do Tocantins.

  3. adilson barbosa dos santos disse:

    não sou de acordo com a escolha do ex ministro antonio palosse no governo de dilma pois o povo ainda não esqueceu das sua maracutai a que elle cometeu por isso encaricidamente a nosso querido presidente lula que indique outro nome pois o mesmo e papel queimado.

  4. Nelson João Teixeira disse:

    Afinal quem esta liderando. É Dilma ou Lula. A presidente tem que ter opinião propria , e não aceitar sugestão de politicos. O povo brasileiro ainda não esqueceu as maracutais que o Paloci aprontou. Guido Mantega é um dos carrascos dos aposentados. A sra. Dilma vai ter que provar capacidade para os 43 milhões de eleitores que não votaram no PT.

  5. solano pires disse:

    Seria insensatez da presidenta Dilma Rousseff, afastar Mantegga e Meirelles do Ministério da Fazenda e Banco Central respectivamente, no momento, porquanto os mesmos fazem parte da equipe que lhe apoia e têem conhecimento como ninguém da situação porque passa a política econômica do Brasil. Seria uma temeridade …Sucesso, para Dilma e ss/ acessores é o que desejam os brasileiros conscientes.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *