Início » Opinião » Artigos » Lulla, palpites e tolices
Artigo

Lulla, palpites e tolices

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Na última terça-feira, em improviso em Aracaju, Lulla afirmou que "seria tão bom se o Poder Judiciário metesse o nariz apenas nas coisas deles (sic), o Legislativo apenas nas coisas deles (sic) e o Executivo apenas nas coisas deles" (sic). Acrescentou, na quarta-feira, que tem o direito "de dar palpites e julgar os palpites dos outros", fechando uma série de improvisos em praça pública.

Lulla visava dar uma resposta ao presidente do TSE, Marco Aurélio Mello, que disse que a lei proíbe, em ano eleitoral, "a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da Administração Pública, exceto nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior". Portanto, ao contrário do que Lulla tentou informar, o Ministro do Supremo não disse tolice. Também não deu um palpite sobre o que o Poder Executivo deve ou não fazer. Ele informou que o lançamento extemporâneo do programa "Territórios da Cidadania" fere a lei eleitoral, atitude rigorosamente compatível com suas responsabilidades e funções de mandatário do Tribunal Superior Eleitoral. Ele não "meteu o nariz nas coisas dele" (Lulla).

Quanto à sua recomendação para que, se quisesse dizer bobagens, Marco Aurélio deveria se candidatar a um cargo público, embora os políticos sejam realmente os maiores faladores de bobagens do País, Lulla bem poderia não ter sido tão óbvio em sua apreciação. Bastaria, por exemplo, se quisesse defender a "cumpanheirada", dizer que este grupo tem predominantemente o mal que caracterizou o Barão de Münchhausen.

É preocupante o que pensa Lulla sobre os papéis do Executivo, Legislativo e Judiciário. O resto é tolice mesmo.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Kurt Mansur disse:

    Desta vez ele bebeu todas antes de falar; acho que o excesso de botox subiu aos miolos, se é que ele os têm…

  2. Sandic Lima disse:

    Cadê o marketeiro do Lula? Sem verniz apareceu o verdadeiro, nada de ternos milionários pagos com cartões corporativos, agora veio mostrar o que é, admirador do ditador Fidel. O que falta para o Lula ficar igual ao Fidel? A barba, não…

  3. Markut disse:

    Prevaleceu o viés do palanqueiro de porta de fábrica.
    Linguagem rude e desbocada, revelando, alem do mais,o desprezo, por ignorância , ou por demagogia, pelos rudimentos de alguns preceitos constitucionais, que ele teria que obedecer.

  4. Dorival Silva disse:

    O comentário de Lula sobre o papel dos três poderes mostra sua imensa, profunda, ignorância sobre como funciona o governo.

  5. Peterson Cunha disse:

    Recentemente Lula disse que o Judiciário e o Legislativo deveriam fazer o seu trabalho, e não interferir no Executivo. Poderá esses órgãos trabalhar se todos os dias o Executivo manda para o Congresso MP’s e assim legislando. Devemos lembrar que o STJ foi criado para uniformizar a interpretação da lei a garantia e defesa do Estado de Direito e o Poder Legislativo com funções como representar o povo, legislar sobre os assuntos de interesse nacional e fiscalizar a aplicação dos recursos públicos.

  6. osmar s freitas disse:

    Como é que uma topeira destas obtem 58% de aprovação?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *