Início » Notícia » Lupi é exonerado de cargo na Prefeitura do Rio após dois dias
ex-ministro

Lupi é exonerado de cargo na Prefeitura do Rio após dois dias

Ex-ministro receberia um salário de R$ 8.500 para exercer a função

Lupi é exonerado de cargo na Prefeitura do Rio após dois dias
Em declaração na sexta-feira, Lupi demonstrou entusiasmo com a nomeação (Reprodução/Folha)

O ex-ministro do trabalho Carlos Lupi foi exonerado do cargo de assessor especial da Prefeitura do Rio em Brasília. A decisão foi anunciada pelo prefeito Eduardo Paes na noite de domingo, 19, no Sambódromo, apenas dois dias depois de a nomeação de Lupi ter sido publicada no Diário Oficial do município, na sexta-feira, 17.

Segundo nota divulgada pela assessoria do prefeito, Paes e Lupi conversaram e entenderam “não ser adequado que ele assuma as funções de assessor no gabinete do prefeito”. No entanto, na sexta-feira o ex-ministro havia demonstrado entusiasmo com a nomeação. “Ele [o prefeito] quer que eu faça um trabalho pelos interesses do Rio, possíveis emendas, projetos. Fazer a ponte com Brasília. Como fui ministro e tenho boa relação com todo mundo, vou fazer esse meio de campo”, disse.

Lupi, que deixou o Ministério do Trabalho após suspeitas de irregularidades em contratos com ONGs, receberia um salário de R$ 8.500 para exercer a função. O ex-ministro, que voltou este ano à presidência nacional do PDT, partido da base aliada do governo municipal, é funcionário concursado da Prefeitura do Rio, onde ingressou em 1985.

Fontes:
Folha de S. Paulo - Eduardo Paes exonera Carlos Lupi da Prefeitura do Rio
Estadão - Lupi perde cargo de assessor especial após dois dias

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Francisco disse:

    Dá até pra entender o sr. Lupi e suas ambições. Impossível é entender o sr. Eduardo Paes. Alguém da prefeitura do Rio de Janeiro terá que exemplificar o termo “adequado”!

  2. João Cirino Gomes disse:

    Lupi é nome de lobo!

    Mas quantos cargos este tal Lupi exerce ao mesmo tempo?

  3. Roque S. de Souza disse:

    Os tempos da política contemporânea são por demais complicados e/ou modernos. Os homens primeiro conversam e segundo desconversam e fica o dito por não dito no país dos ditos.

  4. Cassi disse:

    Então, foi ministro sem saber de nada, o que aprendeu dá para ser assessor. Sempre se aproveitando, isso que é influência do cargo.

  5. claudio disse:

    Lupi foi ministro, saiu e não foram “apuradas as irregularidades cometidas”. Esse é o país do faz de contas. Qualquer indivíduo do povo por muito menos pegaria uma cadeia e um processo. Esse é o Brasil que não muda e ainda tem eleicões esse ano, pra que, tirar uns e colocar outros para roubar o povo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *