Início » Notícia » Mais de 400 crianças mortas desde o início da revolta
Síria

Mais de 400 crianças mortas desde o início da revolta

Segundo Unicef, outras 400 crianças também foram presas, torturadas e abusadas no mesmo período

Mais de 400 crianças mortas desde o início da revolta
Criança síria em uma manifestação contra Bachar Assad (AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Pelo menos 400 crianças já foram mortas na Síria desde o início da revolta contra o regime do presidente Bashar Al-Assad, em março de 2011. A informação é do Fundo das Nações Unidas pela Infância (UNICEF).

“De acordo com os números que temos em mãos, dezembro foi o mês mais violento para as crianças”, declarou na segunda-feira, 6, o porta-voz da instituição, Maxie Mercado. Ele também indicou que, além das mortes, outras 400 crianças teriam sido detidas nos 11 meses de revolta. “Há relatos de crianças sendo presas aleatoriamente, torturadas e abusadas durante sua detenção”, lamentou Mercado.

A Unicef está especialmente preocupada com a situação em Homs, onde se concentra a contestação ao regime. “Nos últimos dias, (…). o bombardeio intenso das forças governamentais em bairros civis na cidade de Homs causa, sem dúvida, novos sofrimentos às crianças”, lembrou Mercado.

Na terça-feira, 7, os tiros continuaram sendo ouvidos em Homs. No dia anterior, mais cem civis foram mortos.

Fontes:
Le Monde - Au moins 400 enfants tués en Syrie depuis le début de la révolte

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *