Início » Brasil » Ministério da Saúde suspende contratos de produção de remédios de distribuição gratuita
PARCERIAS SUSPENSAS

Ministério da Saúde suspende contratos de produção de remédios de distribuição gratuita

Pasta suspendeu 19 parcerias para produção de medicamentos para doenças como câncer, diabetes e Parkinson distribuídos gratuitamente pelo SUS

Ministério da Saúde suspende contratos de produção de remédios de distribuição gratuita
Em nota, o órgão informou que 'desde 2015, 46 PDPs passaram por suspensão' (Foto: EBC)

O Ministério da Saúde suspendeu contratos de parceria com laboratórios públicos, firmados através de projetos de Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDPs), para a produção de 19 medicamentos distribuídos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Entre os que terão os contratos para produção suspensos, estão medicamentos usados no tratamento de doenças renais crônicas, diabetes e Mal de Parkinson. Em nota, a Pasta informou que “desde 2015, 46 PDPs passaram por processos de suspensão” e que “vem realizando compras desses produtos por outros meios previstos na legislação”.

O ministério apontou como fatores da suspensão: recomendação por órgãos de controle (CGU e TCU); decisão judicial; desacordo com o cronograma; falta de avanços esperados; falta de investimentos na estrutura; solicitação de saída do parceiro privado; não enquadramento de um projeto como PDP; entre outros.

Os medicamentos afetados pela suspensão são: Adalimumabe; Etanercepte; Everolimo; Gosserrelina; Infliximabe; Insulina (NPH e Regular); Leuprorrelina; Rituximabe; Sofosbuvir; Trastuzumabe; Cabergolina; Pramipexol; Sevelâmer; Alfataliglicerase; Bevacizumabe; e Vacina Tetraviral.

O Psol informou que vai protocolar na Câmara um Requerimento de Informação para que o ministro as Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esclareça a decisão do órgão.

“Mais de 30 milhões de pessoas vão ficar sem seus remédios do SUS por causa da suspensão de contratos do Ministério da Saúde de 19 medicamentos. 4 anos nesse ritmo e o governo ainda vai matar muitos brasileiros. Bolsonaro faz um governo de morte”, disse um comunicado postado na conta oficial do partido no Twitter.

A Rede também protocolou requerimento solicitando explicações. “Segue a destruição do Brasil feita por Bolsonaro: Ministério da Saúde suspende produção de remédios para câncer, diabetes, transplantados e outras doenças crônicas que eram distribuídos gratuitamente pelo SUS. Protocolamos requerimento pedindo explicações”, disse o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Em maio deste ano, conforme noticiou o artigo do colunista Claudio Carneiro, o governo suspendeu a entrega aos hemocentros em todo o país do quimioterápico mesilato de imatinibe. O medicamento – de alto custo – é vital para o tratamento de leucemia mieloide crônica e a suspensão da distribuição afetou cerca de 8 mil pacientes.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Regina disse:

    Esse Mandetta está brincando com a vida do povo!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *