Início » Brasil » Política » Morre José Alencar, aos 79 anos
Obituário

Morre José Alencar, aos 79 anos

O velório acontece nesta quarta-feira, no Palácio do Planalto

Morre José Alencar, aos 79 anos
Ex-vice-presidente lutava há anos contra um câncer

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O ex-vice-presidente José Alencar morreu às 14h45 desta terça-feira, 29, por falência múltipla dos órgãos. O político, que faria 80 anos em outubro, lutava há anos contra um câncer, mas nos últimos meses a situação se complicou e ele foi internado por diversas vezes. O velório acontece nesta quarta-feira, no Palácio do Planalto

Alencar passou o Natal e o Ano Novo internado e não pode realizar seu desejo de estar presente na cerimônia de posse da presidente Dilma Rousseff e descer, junto com o ex-presidente Lula, a rampa do Palácio do Planalto. No último dia 25 de janeiro ele deixou o hospital Sírio-Libanês para ser um dos homenageados no aniversário de São Paulo.

Alencar e Lula pouco antes da cerimônia de posse, em 2003 (Fonte: ABr)

Trajetória

José Alencar Gomes da Silva nasceu em Muriaé, no interior de Minas Gerais em 17 de outubro de 1931. Sua vida pública começou com a presidência da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, presidente da FIEMG (SESI, SENAI, IEL, CASFAM) e vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria. Antes já havia se consolidado como um grande empresário.

Aos dezoito anos fundou seu primeiro negócio e mudou de ramo várias vezes até assumir a empresa de tecidos União dos Cometas, que pertencia ao seu irmão Geraldo, que faleceu em 1959. Dez anos depois, em sociedade com Luiz de Paula Ferreira, fundou a a Companhia de Tecidos Norte de Minas, Coteminas, com a mais moderna fábrica de fiação e tecidos que o país já conheceu.

Em 1994 ele candidatou-se às eleições para o governo de Minas Gerais e, em 1998, foi eleito senador pelo estado. Foi vice-presidente do Brasil entre os anos de 2003 a 2011, neste período assumiu à presidência por 398 dias, na ausência de Lula. Em 2004 acumulou o cargo com o ministério da Defesa, ao qual renunciou em 2006, para poder disputar as eleições como vice-presidente.

Desde 2000, Alencar lutava contra um câncer na região abdominal e passou por mais de 15 cirurgias. Ele se submeteu a um tratamento experimental nos Estados Unidos, mas os resultados foram inconclusivos. O ex-vice-presidente desistiu de disputar uma vaga no Senado em 2010 após passar por inúmeras internações.

Homenagens

Em viagem a Portugal, a presidenta da República, Dilma Rousseff, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vão dar, na cidade de Coimbra, uma declaração conjunta sobre  a morte de Alencar. Dilma e Lula devem antecipar a volta ao país para participar do velório do ex-presidente nesta quarta-feira, 30, no Palácio do Planalto.

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, destacou “a persistência, a tenacidade e a fé” com que o ex-vice-presidente lutou pela vida. “Sua luta incansável contra a doença, com certeza, vai ficar na memória de todos nós brasileiros”, ressaltou.

Para o senador mineiro Aécio Neves (PSDB-MG), a morte do conterrâneo significou a perda de um homem de “enorme espírito público”.

O ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República,  lembrou a importância de Alencar para o governo do ex-presidente Lula. “Vocês não podem ter a noção da importância que Alencar teve para o presidente Lula e para todos nós nesses oito anos. Nossa gratidão a ele é eterna. O Brasil deve muito a ele por que foi o equilíbrio dele que nos confortou nas hora mais difíceis”.

Alencar deixa a mulher, Mariza e os filhos Josué Christiano, Patrícia e Maria da Graça, além de netos. Conforme uma decisão de primeira instância, deixa também Rosemary de Morais, professora aposentada de 55 anos, que em 2001 entrou com um pedido de reconhecimento de paternidade.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Tânia Avellar disse:

    Lutou contra a doença , com muita garra , enfrentou tantas cirurgias , descanse em Paz , êle merece um lugar especial ao lado de Deus !

  2. Amadeu Pereira dos Santos disse:

    Um Vice-Presidente da Republica brasileira para ser lembrado com respeito, com carinho e com saudade. Sua existência só fez o bem. Sem contar a enorme importância de sua sensatez e de seu caráter como político, foi mensageiro de um bom humor; transmitiu fé e alegria, mesmo na incansável luta contra a impiedosa enfermidade . Minha mais alta e mais profunda reverência a José de Alencar que terá, por certo, um merecido lugar ao lado do Pai eterno.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *