Início » Brasil » Política » O anti-semitismo na Era Vargas
Aniversário da morte do ex-presidente

O anti-semitismo na Era Vargas

Leia o segundo artigo da série do Instituto Liberal revivida pelo Opinião e Notícia.

O anti-semitismo na Era Vargas

Quem ainda tiver dúvidas sobre a verdadeira natureza do regime político brasileiro entre as décadas de 30 e 40, neste mês em que se comemora o aniversário da morte de Getúlio Vargas, deveria ler a obra da Professora Maria Luiza Tucci Carneiro cujo título é O anti-semitismo na era Vargas: fantasmas de uma geração (1930-1945).

Trata-se de uma obra extraordinariamente bem documentada. Além de publicações da época, a autora buscou os arquivos oficiais, especialmente o do Itamaraty. Surgiram documentos de toda a espécie indicando um forte anti-semitismo entre várias figuras de proa do governo Vargas. Assim, toma-se conhecimento de que foram expedidos até decretos secretos limitando a concessão de vistos para judeus. Há instruções enviadas para diplomatas brasileiros sobre como reconhecer judeus, no melhor estilo da Alemanha nazista. O livro reproduz até uma lacônica carta, escrita pelo Chanceler Oswaldo Aranha para a sua mãe, negando um pedido: Recebi o seu cartão, acompanhado da carta da Senhora Cora Meyer. Infelizmente, é de todo impossível atender o pedido da Senhora Meyer, pois são absolutamente taxativas as nossas leis sobre a entrada de estrangeiros, mormente de europeus. Aliás, atualmente o assunto depende exclusivamente do Ministério da Justiça. Este bilhete chama a atenção para alguns fatos: 1) não emprega a expressão 'judeu', mas dá uma desculpa infundada de que haveria uma genérica restrição ao ingresso de europeus no Brasil; 2) na época (1942) o País não tinha, sequer, constituição. O ditador e seus acólitos tudo podiam; 3) deportava-se arbitrariamente, mesmo se o destino da vítima fosse um campo de concentração e a morte, como foi o caso de Olga Benario e de tantas outras pessoas. Assim sendo, a admissão de estrangeiro não precisava de nenhum rito especial. O resultado de todo esse anti-semitismo foi a morte de milhares de pessoas inocentes que buscavam no Brasil um refúgio, mas que, por preconceito dos governantes, lhes foi negado.

O livro da Professora Tucci Carneiro não se restringe, entretanto, ao Brasil oficial. Também analisa com uma riqueza de detalhes (inclusive uma excelente iconografia) o anti-semitismo existente no Brasil. Aliás, impressiona o preconceito racial que havia contra os judeus. Se hoje fosse feito um milésimo do praticado na Era Vargas contra qualquer etnia ou grupo de pessoas, o Ministério Público teria um trabalho interminável.

O anti-semitismo na Era Vargas é uma obra que já se encontra em segunda edição (2001), atestando a excelente receptividade do público. O crítico Antônio Cândido encerra o prefácio sobre o livro com as seguintes palavras: este livro revolve um terreno dramático de maneira sugestiva e eficaz, configurando-se como marco na historiografia brasileira. Marco esse que ganha importância neste momento de reavaliação da Era Vargas.

CARNEIRO, Maria Luiz Tucci. O anti-semitismo na Era Vargas – fantasmas de uma geração (1930-1945). São Paulo, Editora Perspectiva, 2001, 536 páginas.

Caro leitor, você acha que Getúlio Vargas foi um bom governante?
O ex-presidente era realmente um anti-semita?


Leia outros artigos da série Era Vargas.
 

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

81 Opiniões

  1. Arlon Borges disse:

    Lendo a biografia do embaixador Souza Dantas, que às escondidas dava vistos para judeus vindo para cá, a gente vê que o campeão do antisemitismo no governo não era o ministro das Relações Exteriores, Osvaldo Aranha, mas o da Justiça, Francisco Campos.

  2. Evandro Correia disse:

    Houve algum progresso econômico durante os 15 anos da ditadura Vargas, mas isso não é mérito dele. Com uma guerra mundial, um país fornecedor de matérias primas só podia prosperar. E foi uma ditadura sanguinária, muito pior que a dos militares de 64.

  3. MANOEL GOMES FILHO disse:

    É muito fácil jogar pedras nas vidraças, quantos judeus existem no Brasil, quando que chegou o primeiro, quantos alemães, quantos japonezes, portuguezes,e etc..pelo que eu vejo o Brasil é uma pátria onde sempre recebeu e recebe estrangeiros com os braços abertos. Tem alguma coisa errada nisso. será que a história romana é verdadeira, porque não se fala de Anibal e seus elefantes.

  4. MANOEL GOMES FILHO disse:

    É muito fácil jogar pedras nas vidraças, quantos judeus existem no Brasil, quando que chegou o primeiro, quantos alemães, quantos japonezes, portuguezes,e etc..pelo que eu vejo o Brasil é uma pátria onde sempre recebeu e recebe estrangeiros com os braços abertos. Tem alguma coisa errada nisso. será que a história romana é verdadeira, porque não se fala de Anibal e seus elefantes.

  5. leitor atento disse:

    A professora Maria Luiza Tucci Carneiro está correta. Cabe ao Ministro das Relações Exteriores a autoridade para as questões dos vistos para o país. O Ministro da Justiça quando da extradição de Olga Benário, José Carlos Macedo Soares, nunca foi considerado culpado desta terrível extradição. Já o presidente Getúlio Vargas assinou o pedido. Havia de fato na época os integralistas liderados por Plínio Slagado que eram simpatizantes da Alemanha nazista. No Rio Grande do Sul, para onde migraram muitos alemães fundou-se até um partido nazista. O sentimento antisemita também se difundiu entre religiosos extremados no país, muitos que felizmente depois abandonaram estas conviccções.

  6. leitor atento disse:

    A professora Maria Luiza Tucci Carneiro está correta. Cabe ao Ministro das Relações Exteriores a autoridade para as questões dos vistos para o país. O Ministro da Justiça quando da extradição de Olga Benário, José Carlos Macedo Soares, nunca foi considerado culpado desta terrível extradição. Já o presidente Getúlio Vargas assinou o pedido. Havia de fato na época os integralistas liderados por Plínio Slagado que eram simpatizantes da Alemanha nazista. No Rio Grande do Sul, para onde migraram muitos alemães fundou-se até um partido nazista. O sentimento antisemita também se difundiu entre religiosos extremados no país, muitos que felizmente depois abandonaram estas conviccções.

  7. Leonardo disse:

    Francamente!!! É cada bobagem que vemos… Aliás, os fatos enumerados do suposto bilhete são de extrema criatividade, mas não tem fundamento científico nenhum.

    Aos que não sabem, José Augusto Ribeiro, autor de a Era Vargas, elucida a "simpatia" por Hitler:
    a) foi descoberto o levante nazista que seria feito no Brasil;
    b) foi expulso o embaixador alemão, chamado Karl Hiter;
    c) foi obrigado, nas colônias alemãs, o uso do português como idioma (minha vó, que é filha de alemão e foi criada em colônia até os 16 anos, me confirma isso).
    Isso tudo ocorreu em 1938… será q o autor desse texto mal feito saberia o que estava acontecendo na alemanha nessa mesma data???

  8. Leonardo disse:

    Francamente!!! É cada bobagem que vemos… Aliás, os fatos enumerados do suposto bilhete são de extrema criatividade, mas não tem fundamento científico nenhum.

    Aos que não sabem, José Augusto Ribeiro, autor de a Era Vargas, elucida a "simpatia" por Hitler:
    a) foi descoberto o levante nazista que seria feito no Brasil;
    b) foi expulso o embaixador alemão, chamado Karl Hiter;
    c) foi obrigado, nas colônias alemãs, o uso do português como idioma (minha vó, que é filha de alemão e foi criada em colônia até os 16 anos, me confirma isso).
    Isso tudo ocorreu em 1938… será q o autor desse texto mal feito saberia o que estava acontecendo na alemanha nessa mesma data???

  9. Marcus Castanhola disse:

    Para os nacionalistas e a classe trabalhadora brasileira, Vargas foi um anjo: principalmente com relação à privatização do petróleo e aos direitos trabalhistas.
    Para os comunistas foi demônio: pela deportação de Olga Benário Prestes.
    Para a história mundial: ficou marcado como o Presidente brasileiro que colaborou com o genocídio Judeu.

  10. Marcus Castanhola disse:

    Para os nacionalistas e a classe trabalhadora brasileira, Vargas foi um anjo: principalmente com relação à privatização do petróleo e aos direitos trabalhistas.
    Para os comunistas foi demônio: pela deportação de Olga Benário Prestes.
    Para a história mundial: ficou marcado como o Presidente brasileiro que colaborou com o genocídio Judeu.

  11. Lourival disse:

    Uma das questões propostas é se Getúlio Vargas foi um bom governante ou, no mesmo passo, por analogia, se o Governo Vargas foi bom para o Brasil. Hoje, comparando diretamente com o Governo Lula, salvaguardadas as irregularidades do mensalão, do enriquecimento ultra rápido do filho semi estudado, do tempo de ausência de Brasília (leiam Joelmir Betting) digno do Guiness, não há uma linha, na história, que demonstre, de Getúlio, este tipo de comportamento. De outro lado, sem defender uma ditadura, que por só é um mal, mesmo com um bom homem no governo, se fizermos uma pesquisa entre aqueles remanescentes desta época e que não são letrados (estes condenam Getúlio sem piedade), imagino que haverá quase unanimidade pois foi o Presidente que criou condições para melhoria e crescimento de uma classe média estruturada, que a Política Café com Leite não permitia e, ainda, iniciou todo o processo de desenvolvimento nacional com investimento na indústria, São Paulo que testemunhe isto. Em resumo, hoje, sem ter sido contemporâneo de Vargas, não creio que tenha sido um bom período político por tudo o que se mostrou por aqui e há por livros e livros. Sob o ponto desenvolvimentista, foi um excelente Governo para a época.

  12. Lourival disse:

    Uma das questões propostas é se Getúlio Vargas foi um bom governante ou, no mesmo passo, por analogia, se o Governo Vargas foi bom para o Brasil. Hoje, comparando diretamente com o Governo Lula, salvaguardadas as irregularidades do mensalão, do enriquecimento ultra rápido do filho semi estudado, do tempo de ausência de Brasília (leiam Joelmir Betting) digno do Guiness, não há uma linha, na história, que demonstre, de Getúlio, este tipo de comportamento. De outro lado, sem defender uma ditadura, que por só é um mal, mesmo com um bom homem no governo, se fizermos uma pesquisa entre aqueles remanescentes desta época e que não são letrados (estes condenam Getúlio sem piedade), imagino que haverá quase unanimidade pois foi o Presidente que criou condições para melhoria e crescimento de uma classe média estruturada, que a Política Café com Leite não permitia e, ainda, iniciou todo o processo de desenvolvimento nacional com investimento na indústria, São Paulo que testemunhe isto. Em resumo, hoje, sem ter sido contemporâneo de Vargas, não creio que tenha sido um bom período político por tudo o que se mostrou por aqui e há por livros e livros. Sob o ponto desenvolvimentista, foi um excelente Governo para a época.

  13. Leo Pontes disse:

    Getulio foi um grande estadista para o Brasil no primeiro mandato,porem o poder corrompe as ideologias em qualquer parte do mundo (Claro que há exceções)e na fogueira das vaidades aquele que poderia ter se perpetuado como um administrador público pelo seu povo transformou-se em mais um caudilho de causas alienígenas,aliás tema muito comum e atual infelizmente.

    Estou domiciliado na cidade de Cataguases, MG.

  14. Leo Pontes disse:

    Getulio foi um grande estadista para o Brasil no primeiro mandato,porem o poder corrompe as ideologias em qualquer parte do mundo (Claro que há exceções)e na fogueira das vaidades aquele que poderia ter se perpetuado como um administrador público pelo seu povo transformou-se em mais um caudilho de causas alienígenas,aliás tema muito comum e atual infelizmente.

    Estou domiciliado na cidade de Cataguases, MG.

  15. Dorival Silva disse:

    O colega Leo fala em "mandato", mas não houve mandato. Getulio usurpou o poder em 1930, mandato significa o poder outorgado pela população.
    Houve progresso econômico, e industrialização, durante o período 1930-1945, mas isso era inevitável. Com o mundo rico em guerra, nossas matérias primas ficaram valorizadas, e alguma produção industrial foi transferida para cá. Não foi mérito do governo.
    E leiam os outros artigo da série, vejam os desmandos do "primeiro irmão", assassino notório.

  16. Dorival Silva disse:

    O colega Leo fala em "mandato", mas não houve mandato. Getulio usurpou o poder em 1930, mandato significa o poder outorgado pela população.
    Houve progresso econômico, e industrialização, durante o período 1930-1945, mas isso era inevitável. Com o mundo rico em guerra, nossas matérias primas ficaram valorizadas, e alguma produção industrial foi transferida para cá. Não foi mérito do governo.
    E leiam os outros artigo da série, vejam os desmandos do "primeiro irmão", assassino notório.

  17. Nathan Buzzatto disse:

    Há que se lembrar que naquela época uma ameaça assombrava o mundo capitalista que era o crescimento do socialismo. Para que este crescimento não ameaçasse mais a política do mundo socialista, ainda houve apoio por parte dos EUA aos países com políticas anti-socialistas. Foi o caso do Governo Vargas cuja política autoritária afastava a possibilidade do socialismo. Deste modo o governo Vargas foi apoiado mesmo tendo fortes desvios autoritários. A exemplo, a nossa lei Penal que é assinada por Getúlio Vargas, foi trazida da Itália praticamente sem mudanças, pelo menos a parte geral, ou seja, nos primeiros 120 artigos não houve mudança alguma;a mesma coisa ocorre com o nosso código de processo penal. A escola penal da qual nossa lei foi trazida é a mesma escola penal que alimentou o fascismo e o nazismo. Sobre esta escola, Bülow, jurista alemão já havia advertido em 1868 que enquanto os juízes tiverem poder de decidir conforme o entendimento pessoal isso levaria à deturpação do Direito e criaria aberrações abrindo espaço para líderes arbitrários, ironicamente foi exatamente o que aconteceu na Alemanha, levado para a Itália e depois trazido para o Brasil pelos próprios alunos de Bülow e os alunos de seus alunos. Assim como essa liberdade criou asas para um governo arbitrário na Europa, assim foi no Brasil com Getúlio Vargas. No caso da política anti-semita a relação é óbvia, não apenas pelos atos de governo como pelo fato de Buzaid, o Jurista Italiano que trouxe as referidas leis para o Brasil, era declaradamente de vinculo nazi-fascista, corrente essa esta famosa pelos seus atos anti-semitas; Buzaid era apoiado pelo governo de Getúlio. Outro fator que a maioria de nós Brasileiros ignora é que existem hoje cinco serviços secretos no Brasil, 4 militares e apenas um civil, os militares, são os mesmos da época de Getúlio,apesar de algumas mudanças estruturais. Modo de agir muito similar aos nazistas e fascistas também. O fato dos decretos secretos é congruente similarmente com a diplomacia secreta entre os dois países da Europa, que devido à sua reiterada pratica levou hoje à proibição internacional de atos de Governo secretos. Desta forma concluo que realmente o governo de Getúlio tinha caráter assemelhado aos movimentos europeus de exclusão e a política anti-semitista era um fato incontestável. Os abusos poderiam ter sido evitados se nossas leis não fossem tão mal arquitetadas ao ponto de permitir estes abusos e continuarem as mesmas até hoje.

    Cidade: Belo Horizonte

  18. Nathan Buzzatto disse:

    Há que se lembrar que naquela época uma ameaça assombrava o mundo capitalista que era o crescimento do socialismo. Para que este crescimento não ameaçasse mais a política do mundo socialista, ainda houve apoio por parte dos EUA aos países com políticas anti-socialistas. Foi o caso do Governo Vargas cuja política autoritária afastava a possibilidade do socialismo. Deste modo o governo Vargas foi apoiado mesmo tendo fortes desvios autoritários. A exemplo, a nossa lei Penal que é assinada por Getúlio Vargas, foi trazida da Itália praticamente sem mudanças, pelo menos a parte geral, ou seja, nos primeiros 120 artigos não houve mudança alguma;a mesma coisa ocorre com o nosso código de processo penal. A escola penal da qual nossa lei foi trazida é a mesma escola penal que alimentou o fascismo e o nazismo. Sobre esta escola, Bülow, jurista alemão já havia advertido em 1868 que enquanto os juízes tiverem poder de decidir conforme o entendimento pessoal isso levaria à deturpação do Direito e criaria aberrações abrindo espaço para líderes arbitrários, ironicamente foi exatamente o que aconteceu na Alemanha, levado para a Itália e depois trazido para o Brasil pelos próprios alunos de Bülow e os alunos de seus alunos. Assim como essa liberdade criou asas para um governo arbitrário na Europa, assim foi no Brasil com Getúlio Vargas. No caso da política anti-semita a relação é óbvia, não apenas pelos atos de governo como pelo fato de Buzaid, o Jurista Italiano que trouxe as referidas leis para o Brasil, era declaradamente de vinculo nazi-fascista, corrente essa esta famosa pelos seus atos anti-semitas; Buzaid era apoiado pelo governo de Getúlio. Outro fator que a maioria de nós Brasileiros ignora é que existem hoje cinco serviços secretos no Brasil, 4 militares e apenas um civil, os militares, são os mesmos da época de Getúlio,apesar de algumas mudanças estruturais. Modo de agir muito similar aos nazistas e fascistas também. O fato dos decretos secretos é congruente similarmente com a diplomacia secreta entre os dois países da Europa, que devido à sua reiterada pratica levou hoje à proibição internacional de atos de Governo secretos. Desta forma concluo que realmente o governo de Getúlio tinha caráter assemelhado aos movimentos europeus de exclusão e a política anti-semitista era um fato incontestável. Os abusos poderiam ter sido evitados se nossas leis não fossem tão mal arquitetadas ao ponto de permitir estes abusos e continuarem as mesmas até hoje.

    Cidade: Belo Horizonte

  19. mauri toni Dandel disse:

    relativo a grandes nomes da política nacional, algumas curiosidades eu sempre tive:
    que fim levou Ulysses Guimarães?
    Getúlio realmente se suicidou?
    Jango morreu no exílio ou não?
    De verdade, como morreu Tancredo Neves?
    PC Farias morreu em que circunstâncias?
    Porque Collor foi deposto?
    Quem não tem curiosidade sobre isso?

  20. mauri toni Dandel disse:

    relativo a grandes nomes da política nacional, algumas curiosidades eu sempre tive:
    que fim levou Ulysses Guimarães?
    Getúlio realmente se suicidou?
    Jango morreu no exílio ou não?
    De verdade, como morreu Tancredo Neves?
    PC Farias morreu em que circunstâncias?
    Porque Collor foi deposto?
    Quem não tem curiosidade sobre isso?

  21. Dorival Silva disse:

    Esqueci de dar meu e-mail na mensagem anterior. E moro em Tribobó, RJ.

  22. Dorival Silva disse:

    Esqueci de dar meu e-mail na mensagem anterior. E moro em Tribobó, RJ.

  23. Arlon Borges disse:

    Mauri, não há segredo sobre nada disso. O helicóptero em que Ulisses viajava de Angra dos Reis para SP caiu no mar. Getulio se matou sim. Jango morreu no exílio sim. Tancredo morreu de infecção hospitalar em Brasilia. P C Farias foi assassinado, pode pesquisar neste site. Collor foi deposto por corrupção deslavada.

  24. Arlon Borges disse:

    Mauri, não há segredo sobre nada disso. O helicóptero em que Ulisses viajava de Angra dos Reis para SP caiu no mar. Getulio se matou sim. Jango morreu no exílio sim. Tancredo morreu de infecção hospitalar em Brasilia. P C Farias foi assassinado, pode pesquisar neste site. Collor foi deposto por corrupção deslavada.

  25. Francisco Anéas disse:

    De loco e de judeu todo mundo tem um pouco. Não esqueçam que Jesus Cristo era Judeu e nossa civilização tem raizes judaico-cristã. Tanto o ante-semitismo como o sionismo estão errados. Quanto ao Vargas, ele era político, no começo estava do lado do eixo ante-semita, depois que viu que não ganharia, negociou e mudou de lado, lutamos ao lado dos americanos e contra os ante-semitas.

  26. Francisco Anéas disse:

    De loco e de judeu todo mundo tem um pouco. Não esqueçam que Jesus Cristo era Judeu e nossa civilização tem raizes judaico-cristã. Tanto o ante-semitismo como o sionismo estão errados. Quanto ao Vargas, ele era político, no começo estava do lado do eixo ante-semita, depois que viu que não ganharia, negociou e mudou de lado, lutamos ao lado dos americanos e contra os ante-semitas.

  27. Andre ribeiro disse:

    Era Vargas!! Brasil ainda vive como o passado!! Na materia acima citada se diz que existia um preconceito!! Mas hoje ainda existe!! Racismo SOCIAL!! Na era Vargas sem constituição existia a pressão moral e do medo!! Ao meu ver seu suicídio foi uma forma de fuga por tanta vergonha de ver que sua ideologia se esvaiar e que vivamos num pais tropical!! Que no meu ver ja se intitula Pais de cor diferente!! No qual seus Negros ate hoje sofrem por existir o racismo encubado ate hoje presente!! Nos hoje vemos pouquissimos negros ou de outra cor fazendo sucesso!! Somos la fora um Pais no qual vivemos no meio do mato em meio macacos, No qual somos barrados em aeroportos noquais nossos controladores de voo sao descontrolados!! Em que existe tolerância zero pelo álcool, no qual nosso presidente toma uma de leve!! mais toma!! Essa página de Vargas devia ser comentada com mais ênfase entre nossos jovens para nós termos um Brasi sem preconceito!! No qual nem pensaremos a meter uma bala na cabeça como fez Vargas!!

  28. Andre ribeiro disse:

    Era Vargas!! Brasil ainda vive como o passado!! Na materia acima citada se diz que existia um preconceito!! Mas hoje ainda existe!! Racismo SOCIAL!! Na era Vargas sem constituição existia a pressão moral e do medo!! Ao meu ver seu suicídio foi uma forma de fuga por tanta vergonha de ver que sua ideologia se esvaiar e que vivamos num pais tropical!! Que no meu ver ja se intitula Pais de cor diferente!! No qual seus Negros ate hoje sofrem por existir o racismo encubado ate hoje presente!! Nos hoje vemos pouquissimos negros ou de outra cor fazendo sucesso!! Somos la fora um Pais no qual vivemos no meio do mato em meio macacos, No qual somos barrados em aeroportos noquais nossos controladores de voo sao descontrolados!! Em que existe tolerância zero pelo álcool, no qual nosso presidente toma uma de leve!! mais toma!! Essa página de Vargas devia ser comentada com mais ênfase entre nossos jovens para nós termos um Brasi sem preconceito!! No qual nem pensaremos a meter uma bala na cabeça como fez Vargas!!

  29. juscelino fernandes disse:

    Viva a Liberdade

  30. juscelino fernandes disse:

    Viva a Liberdade

  31. Heloisa disse:

    O pensamento da época Vargas era do estado centralizador. O perigo das idéias radicais, hoje sabemos, é que elas conduzem a ações criminosas cometida por alguns num clima de religiosidade cega. Exemplos históricos aconteceram com Stalin, Fidel e com Hitler. O anti-semitismo na Alemanha nazista é atribuído a diferentes causas. A mais trágica certamente foi a idéia de superioridade de raça, que contagiando os alemães, justificava as invasões aos países vizinhos. No Brasil tínhamos a procura de uma identidade nacional desde o movimento cultural dos anos 20. Mas não tínhamos a intenção de supremacia de raça ou intenção imperialista. Num país de migrantes, importar o anti-semitismo não servia a nenhum propósito de guerra e não encontrou eco na população. O racismo e a tortura nunca serão justificáveis, mas hoje estamos conscientes que eles ocorreram e ocorrem nos estados ditatoriais. Felizmente hoje a informação acontece universal e rapidamente, e podemos saber o que acontece nos “porões”. Vivemos uma grande violência nas cidades brasileiras. Mas há um dado positivo; ela não ocorre em nome de idéias e com isto ela pode ser combatida de forma mais racional.

  32. Heloisa disse:

    O pensamento da época Vargas era do estado centralizador. O perigo das idéias radicais, hoje sabemos, é que elas conduzem a ações criminosas cometida por alguns num clima de religiosidade cega. Exemplos históricos aconteceram com Stalin, Fidel e com Hitler. O anti-semitismo na Alemanha nazista é atribuído a diferentes causas. A mais trágica certamente foi a idéia de superioridade de raça, que contagiando os alemães, justificava as invasões aos países vizinhos. No Brasil tínhamos a procura de uma identidade nacional desde o movimento cultural dos anos 20. Mas não tínhamos a intenção de supremacia de raça ou intenção imperialista. Num país de migrantes, importar o anti-semitismo não servia a nenhum propósito de guerra e não encontrou eco na população. O racismo e a tortura nunca serão justificáveis, mas hoje estamos conscientes que eles ocorreram e ocorrem nos estados ditatoriais. Felizmente hoje a informação acontece universal e rapidamente, e podemos saber o que acontece nos “porões”. Vivemos uma grande violência nas cidades brasileiras. Mas há um dado positivo; ela não ocorre em nome de idéias e com isto ela pode ser combatida de forma mais racional.

  33. IOLANDA REBOUÇAS disse:

    A cada dia que passa, sinto-me tomada por uma indignação por esse governante. Ele agiu covardemente e deve ter sido pressionado por uma força maior. Não sei a quem ele tentava agradar…
    Fica aqui a minha decepção.

  34. IOLANDA REBOUÇAS disse:

    A cada dia que passa, sinto-me tomada por uma indignação por esse governante. Ele agiu covardemente e deve ter sido pressionado por uma força maior. Não sei a quem ele tentava agradar…
    Fica aqui a minha decepção.

  35. Robson Sirenoni disse:

    A história ainda há de escrever as páginas de uma época que continua em branco. E, com elas, as respostas para tantas perguntas á respeito sobre o que aconteceu nos bastidores do poder na era Vargas. Dizer que Getúlio suicidou-se, é escrever nessas páginas que tivemos um governante que se acovardou diante de forças maiores. Sendo assim, tivemos um personagem na nossa história que deixou fatores externos serem maiores que o seu amor á essa nação. Agora, dizer que ele foi assassinado de forma que parecesse suicídio, é escrever que Getúlio atrapalhava os possíveis planos daqueles que viam em seu poder, um obstáculo enorme á ser superado. Enfim, a história continua escrevendo capítulos, com a diferença de que vivemos em uma época em que a mídia está à frente dos acontecimentos. O que aconteceu naquele dia, a história ainda não escreveu. Faltam detalhes. Ela não esteve presente no momento em que um homem e seus pensamentos, no seu quarto, Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1954…

  36. Robson Sirenoni disse:

    A história ainda há de escrever as páginas de uma época que continua em branco. E, com elas, as respostas para tantas perguntas á respeito sobre o que aconteceu nos bastidores do poder na era Vargas. Dizer que Getúlio suicidou-se, é escrever nessas páginas que tivemos um governante que se acovardou diante de forças maiores. Sendo assim, tivemos um personagem na nossa história que deixou fatores externos serem maiores que o seu amor á essa nação. Agora, dizer que ele foi assassinado de forma que parecesse suicídio, é escrever que Getúlio atrapalhava os possíveis planos daqueles que viam em seu poder, um obstáculo enorme á ser superado. Enfim, a história continua escrevendo capítulos, com a diferença de que vivemos em uma época em que a mídia está à frente dos acontecimentos. O que aconteceu naquele dia, a história ainda não escreveu. Faltam detalhes. Ela não esteve presente no momento em que um homem e seus pensamentos, no seu quarto, Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1954…

  37. Dorival Silva disse:

    Concordo com as opiniões da colega Heloisa.

  38. Dorival Silva disse:

    Concordo com as opiniões da colega Heloisa.

  39. Da redação disse:

    Informamos aos prezados leitores que os votos só se dão através da comunidade "Eu leio o Opinião e Notícia" no Orkut. O leitor precisa ter um perfil no Orkut, se tornar membro da comunidade e em seguida votar. Este link facilita o acesso ao Orkut: http://www.opiniaoenoticia.com.br/interna.php?id=18402

  40. Da redação disse:

    Informamos aos prezados leitores que os votos só se dão através da comunidade "Eu leio o Opinião e Notícia" no Orkut. O leitor precisa ter um perfil no Orkut, se tornar membro da comunidade e em seguida votar. Este link facilita o acesso ao Orkut: http://www.opiniaoenoticia.com.br/interna.php?id=18402

  41. carolina disse:

    O leitor mineiro, ao dizer que o direito penal brasileiro foi copiado da Itália, erra. A época era a mesma, mas a cópia certamente não houve. O advogado Buzaid não opinou na constituição, era paulista e sem expressão na época. Se o leitor é um advogado deveria instar para que apareça alguém com talento para propor alterações nas leis que até hoje estão presentes. Infelizmente não produzimos homens da lei com o desejo ou a qualificação para tal. Sem dúvida, leis com 80 anos de idade devem ser modificadas.

  42. carolina disse:

    O leitor mineiro, ao dizer que o direito penal brasileiro foi copiado da Itália, erra. A época era a mesma, mas a cópia certamente não houve. O advogado Buzaid não opinou na constituição, era paulista e sem expressão na época. Se o leitor é um advogado deveria instar para que apareça alguém com talento para propor alterações nas leis que até hoje estão presentes. Infelizmente não produzimos homens da lei com o desejo ou a qualificação para tal. Sem dúvida, leis com 80 anos de idade devem ser modificadas.

  43. Evandor Correia disse:

    Concordo com a colega Carolina. O colega Nathan não domina o assunto.

  44. Evandor Correia disse:

    Concordo com a colega Carolina. O colega Nathan não domina o assunto.

  45. Nathan Buzzatto disse:

    apenas uma Observação aos colegas Carolina e Evandor:
    realmente não foi na constituição que Buzaid opinou, mas na formação dos Códigos penais e de processo Penal, que foram assinados por Getúlio, e como disse, até o artigo 120 do CP a nossa lei é igual a Italiana, toda a teoria do crime brasileira é igual a Italiana, por isso mesmo é que muitos estudam a matéria por livros italianos para aplicá-las no Brasil.

  46. Nathan Buzzatto disse:

    apenas uma Observação aos colegas Carolina e Evandor:
    realmente não foi na constituição que Buzaid opinou, mas na formação dos Códigos penais e de processo Penal, que foram assinados por Getúlio, e como disse, até o artigo 120 do CP a nossa lei é igual a Italiana, toda a teoria do crime brasileira é igual a Italiana, por isso mesmo é que muitos estudam a matéria por livros italianos para aplicá-las no Brasil.

  47. Evandro Correia disse:

    Buzaid não era italiano, nasceu no interior de São Paulo, em 1914. Ele se formou em direito em São Paulo em 1935.Será que tão jovem foi tão influente no governo de Getúlio? Acho que o colega Nathan está mal informado.

  48. Evandro Correia disse:

    Buzaid não era italiano, nasceu no interior de São Paulo, em 1914. Ele se formou em direito em São Paulo em 1935.Será que tão jovem foi tão influente no governo de Getúlio? Acho que o colega Nathan está mal informado.

  49. Benedito Lacerda disse:

    Era antisemita, era sanguinário, era corrupto, era tudo de ruim.

  50. Benedito Lacerda disse:

    Era antisemita, era sanguinário, era corrupto, era tudo de ruim.

  51. Acácio Brasil disse:

    Getúlio foi o pai dos pobres, vocês não deviam falar mal dele…

  52. Acácio Brasil disse:

    Getúlio foi o pai dos pobres, vocês não deviam falar mal dele…

  53. Lealfaria disse:

    USA, Russia, Brasil dançaram conforme a musica, a verdade é que nao queriam se meter em briga de Europeu. E se o nacional-socialismo tivesse vencido os vencedores seriam os punidos em Haia por genocidio.

  54. Lealfaria disse:

    USA, Russia, Brasil dançaram conforme a musica, a verdade é que nao queriam se meter em briga de Europeu. E se o nacional-socialismo tivesse vencido os vencedores seriam os punidos em Haia por genocidio.

  55. Elias disse:

    Entre os prós e os contras, o balanço da era Vargas é sem dúbida positivo, pois, soube explorar o conflito mundial para inaugurar no Brasil a indústria de base, que propciou o desenvolvimento industrial na era Jucelinista.
    Atentem, que a beligerancia internacional, movia os EEUU a uma invasão do Nordeste brasileiro caso nosso país não desse sua adesão aos aliados.
    Hoje precisamos um estadista como Vargas, para que o Brasil ocupe um lugar de destaque entre as nações e olhe com mais carinho a defesa de seusolo e seus cidadão, com uma força de dissuação efetivamente capaz de evitar que nações estrangeiras ou mesmo grupos internacionais venham esposiar o tesouro negro depositado em nosso mar territorial.

  56. Elias disse:

    Entre os prós e os contras, o balanço da era Vargas é sem dúbida positivo, pois, soube explorar o conflito mundial para inaugurar no Brasil a indústria de base, que propciou o desenvolvimento industrial na era Jucelinista.
    Atentem, que a beligerancia internacional, movia os EEUU a uma invasão do Nordeste brasileiro caso nosso país não desse sua adesão aos aliados.
    Hoje precisamos um estadista como Vargas, para que o Brasil ocupe um lugar de destaque entre as nações e olhe com mais carinho a defesa de seusolo e seus cidadão, com uma força de dissuação efetivamente capaz de evitar que nações estrangeiras ou mesmo grupos internacionais venham esposiar o tesouro negro depositado em nosso mar territorial.

  57. moises gallo barouh disse:

    QUANDO PEQUENO AS PESSOAS FALAVAM MUITO SOBRE G.VARGAS MÁS QUANDO PERGUNTAVA A MEUS FAMILIARES SOBRE ELE TODOS AFIRMAVAM QUE G.VARGAS ERA AMIGO DO DOENTE HITLER E ENTREGAVA MUITOS JUDEUS AOS NAZISTAS INCLUSIVE OLGA PRESTES QUE FOI ENTREGUE POR ELE G.VARGAS,POR IRONIA DO DESTINO QUANDO OS AMERICANOS DECLARARAM GUERRA AOS NAZISTAS G.VARGAS DE CABEÇA BAIXA TEVE Q FAZER TUDO O Q OS AMERICANOS QUERIAM INCLISE SE ALIAR AOS EUA E ATACAR OS AMIGOS DELE,IMAGINEM COMO FICOU O NOSSO SAUDOSO PRESIDENTE DIANTE DESTA AFIRMÇÃO DOS EUA,G.VARGAS PODE SER LEMBRADO POR MUITAS COISAS BOAS Q FEZ PELO POVO QUE ALIÁS NOSSO QUERIDO LULA JÁ ESTÁ FAZENDO HÁ MUITO TEMPO E OLHA O Q FALAVAM DE G. VARGAS PRA MIM LULA JÁ FEZ O TRIPLO,Q ADIANTA SER CONHECIDO COMO O PAI DOS POBRES SE NÃO TEVE CARATER ALGUM EM RELAÇÃO AOS JUDEUS INDEFESOS NO BRASIL,POR AI DAR SE TIRAR O CARATER MORAL DE UMA PESSOA,ENTREGOU UMA GRÁVIDA AOS ALEMÃES COMO OLGA PRESTES ENTRE OUTRAS,SHALOM!!!

  58. moises gallo barouh disse:

    QUANDO PEQUENO AS PESSOAS FALAVAM MUITO SOBRE G.VARGAS MÁS QUANDO PERGUNTAVA A MEUS FAMILIARES SOBRE ELE TODOS AFIRMAVAM QUE G.VARGAS ERA AMIGO DO DOENTE HITLER E ENTREGAVA MUITOS JUDEUS AOS NAZISTAS INCLUSIVE OLGA PRESTES QUE FOI ENTREGUE POR ELE G.VARGAS,POR IRONIA DO DESTINO QUANDO OS AMERICANOS DECLARARAM GUERRA AOS NAZISTAS G.VARGAS DE CABEÇA BAIXA TEVE Q FAZER TUDO O Q OS AMERICANOS QUERIAM INCLISE SE ALIAR AOS EUA E ATACAR OS AMIGOS DELE,IMAGINEM COMO FICOU O NOSSO SAUDOSO PRESIDENTE DIANTE DESTA AFIRMÇÃO DOS EUA,G.VARGAS PODE SER LEMBRADO POR MUITAS COISAS BOAS Q FEZ PELO POVO QUE ALIÁS NOSSO QUERIDO LULA JÁ ESTÁ FAZENDO HÁ MUITO TEMPO E OLHA O Q FALAVAM DE G. VARGAS PRA MIM LULA JÁ FEZ O TRIPLO,Q ADIANTA SER CONHECIDO COMO O PAI DOS POBRES SE NÃO TEVE CARATER ALGUM EM RELAÇÃO AOS JUDEUS INDEFESOS NO BRASIL,POR AI DAR SE TIRAR O CARATER MORAL DE UMA PESSOA,ENTREGOU UMA GRÁVIDA AOS ALEMÃES COMO OLGA PRESTES ENTRE OUTRAS,SHALOM!!!

  59. Brinaldo Loreto da Silva disse:

    Vargas nao era isso ou aquilo.Ele agia de acordo com as circunstancias.Precisava criar uma siderurgica para alavancar um projeto de industrializacao e nao tinha dinheiro.Hitler acenou com a possibilidade de bancar o projeto desde que ele o apoiasse contra os norte americanos.Os americanos, assim que souberam o convidaram para uma visita.Ele mandou o numero dois.Gois Monteiro,defensor do nazismo junto com Eurico Dutra,Francisco Campos e outros.Ao voltar Gois Monteiro mudou de ideia e aconselhou Getulio a apoiar os americanos, pois a grana para a siderurgica estava garantida alem de outras vantagens que os nazistas nao ofereciam.Em troca o Brasil teria que concordar com a instalacao de uma base militar norteamericana em Natal-RN.E assim Getulio se transformou em um dos vitoriosos da segunda guerra,construiu a siderurgica e deu inicio ao processo de industrializacao do Brasil.Alem disso, conseguiu esconder da maioria seu outro lado de anti-semita e ditador.

  60. Brinaldo Loreto da Silva disse:

    Vargas nao era isso ou aquilo.Ele agia de acordo com as circunstancias.Precisava criar uma siderurgica para alavancar um projeto de industrializacao e nao tinha dinheiro.Hitler acenou com a possibilidade de bancar o projeto desde que ele o apoiasse contra os norte americanos.Os americanos, assim que souberam o convidaram para uma visita.Ele mandou o numero dois.Gois Monteiro,defensor do nazismo junto com Eurico Dutra,Francisco Campos e outros.Ao voltar Gois Monteiro mudou de ideia e aconselhou Getulio a apoiar os americanos, pois a grana para a siderurgica estava garantida alem de outras vantagens que os nazistas nao ofereciam.Em troca o Brasil teria que concordar com a instalacao de uma base militar norteamericana em Natal-RN.E assim Getulio se transformou em um dos vitoriosos da segunda guerra,construiu a siderurgica e deu inicio ao processo de industrializacao do Brasil.Alem disso, conseguiu esconder da maioria seu outro lado de anti-semita e ditador.

  61. Luiz Lage disse:

    Sobre a deportação da Olga, ela aconteceu em 1937, antes da guerra e antes do início do extermínio dos judeus, portanto ela foi um gesto de Vargas ao regime nazista mas não creio que foi uma condenação à morte, como é dito em muitos lugares.

  62. Luiz Lage disse:

    Sobre a deportação da Olga, ela aconteceu em 1937, antes da guerra e antes do início do extermínio dos judeus, portanto ela foi um gesto de Vargas ao regime nazista mas não creio que foi uma condenação à morte, como é dito em muitos lugares.

  63. francisco césar arévalo disse:

    como acadêmico de história,acredito que para tudo há dois lados,por uma isso análise imparcial é essencial,neste caso o governo Vargas teve aspectos positivos e negativos,quanto ao anti-semitismo,acredito que Vargas era oportunista e agia de acordo com o momento,por isso essa sua postura anti-semita era mais política do que racista,na verdade o preconceito sempre existiu no Brasil,a opressão a minorias como indios ou negros é uma realidade dura.o Brasil não é o melhor dos mundos.a obra da professora Maria Luiza Carneiro tem o mérito de derrubar a nossa propensa "IGUALDADE RACIAL". preconceito governo Vargas,por outro lado não só judeus,mas outras minorias sofreram, ou sofrem com o preconceito,como os índios e negros,isso deixa claro que o Brasil,não é o melhor dos mundos,temos aspectos positivos e também negativos,

  64. francisco césar arévalo disse:

    como acadêmico de história,acredito que para tudo há dois lados,por uma isso análise imparcial é essencial,neste caso o governo Vargas teve aspectos positivos e negativos,quanto ao anti-semitismo,acredito que Vargas era oportunista e agia de acordo com o momento,por isso essa sua postura anti-semita era mais política do que racista,na verdade o preconceito sempre existiu no Brasil,a opressão a minorias como indios ou negros é uma realidade dura.o Brasil não é o melhor dos mundos.a obra da professora Maria Luiza Carneiro tem o mérito de derrubar a nossa propensa "IGUALDADE RACIAL". preconceito governo Vargas,por outro lado não só judeus,mas outras minorias sofreram, ou sofrem com o preconceito,como os índios e negros,isso deixa claro que o Brasil,não é o melhor dos mundos,temos aspectos positivos e também negativos,

  65. Larissa disse:

    O leitor mineiro, ao dizer que o direito penal brasileiro foi copiado da Itália, erra. A época era a mesma, mas a cópia certamente não houve. O advogado Buzaid não opinou na constituição, era paulista e sem expressão na época. Se o leitor é um advogado deveria instar para que apareça alguém com talento para propor alterações nas leis que até hoje estão presentes. Infelizmente não produzimos homens da lei com o desejo ou a qualificação para tal. Sem dúvida, leis com 80 anos de idade devem ser modificadas.

  66. Larissa disse:

    O leitor mineiro, ao dizer que o direito penal brasileiro foi copiado da Itália, erra. A época era a mesma, mas a cópia certamente não houve. O advogado Buzaid não opinou na constituição, era paulista e sem expressão na época. Se o leitor é um advogado deveria instar para que apareça alguém com talento para propor alterações nas leis que até hoje estão presentes. Infelizmente não produzimos homens da lei com o desejo ou a qualificação para tal. Sem dúvida, leis com 80 anos de idade devem ser modificadas.

  67. adriano disse:

    achei muito interessante

  68. Milton G Guimaraes disse:

    O Presidente Vargas sempre será um icone venerado por uns e odiado por outros. Esquecem os seus inimgos gratuitos de analisar com seriedade as profundas inquietaçoes que vivia o mundo durante as decadas 1910-1940.Surgiram ali, a Revolução Sovietica, de imensas repercurssões no mundo, a Depressão do final dos anos 1920, o surgimento do nazismo, como a maior força politica da Alemanha, Guerra Civil na Espanha, esse somatorio de fatos, tiveram grande influencia em todo o mundo. A Alemanha despontava como a esperança para milhões de desempregados e da ruina causada pela quebra da bolsa nos EUA. Os banqueiros mais uma vez foram considerados os responaveis por aquela tragédia economico-financeira, e os judeus aquela época eram os principais representantes da elite financeira do mundo. O sentimebnto anti-semita espalhou-se em todo o mundo. Aqui no Brasil, Vargas governava num fio de espada,a Direita, muita influenciada pelo nazismo era muito poderosa, pois tinham o apoio de grupos neo-nazistas, contava com adeptos nas forças armadas,já a Esquerda muito combativa, mas sua influencia era reduzida, havia uma luta surda pelo Poder. O Governo Vargas, foi vitimado por golpes tanto da Direita como da Esquerda e muita vezes teve que ceder os aneis para ficar com os dedos. Não se pode analisar o Governo Vargas partindo de fato isolado, em termos históricos seria um erro imperdoável.

  69. Bruno disse:

    "Era Vargas" ah! se o tempo pudesse voltar atrás! Um homem com orgulho da pátria, sentimento nacionalista, queria proteger nossas riquezas, consolidou as leis trabalhistas e tantas outras coisas fez que beneficiaram de fato a população da época.
    Nem depois de morto, os invejosos dão descanso a ele, ficam tentando criar coisas pra manchar o que ele fez.
    Pena que não nascem mais políticos como Vargas. Se o Brasil hoje, tivesse mais gente como Vargas governando o país, acho que a situação não estaria tão podre e tão manchada.
    Getúlio Vargas, esse sim!!!

  70. Dorival Silva disse:

    Bruno, Vargas fez algumas coisas boas sim, mas usando os métodos de ditadura sanguinária. Leia o livro "Olga", de Fernando Moraes.

  71. Bruno disse:

    Dorival, ainda não li o livro "Olga". Mas você acha que Vargas fazia aqui o mesmo que Hitler fez na Alemanha ao povo judeu?

  72. Gel Santos disse:

    Quando eu estava na Faculdade de Jornalismo, apresentei um trabalho na sala de aula na disciplina de sociologia intitulado: As duas faces de um ditador, Getúlio Vargas.O povo considerava como pai e se voc~e realizar uma pesquisa com a geração do passado os que ainda resta no Brasil do passado verá que… visão é de paixão pelo grande ditador Vargas. Os que entende e pesquisa sobre os comportamento dos governates sabe que foi étúlio Vargas, uma ditador com varias faces em varios períodos politico.

  73. Bruno disse:

    Apesar de tentarem manchar a história de Getulio Vargas, não tem como, ele era um cara nacionalista, defensor da classe trabalhalista e defensor de nossas riquezas naturais.
    Acho que há várias décadas não vemos um político assim e infelizmente e provavelmente não voltaremos a ver.
    A política hoje é um jogo de interesses, corrupção, podridão e prostituição, se vendem, trocam de partido e ideais de acordo com seus interesses.
    Muitos chamam Vargas de ditador, pois é, acho que o Brasil de hoje mais do que nunca está precisando de um homem como Vargas no poder!!!

  74. Evandro Correia disse:

    Getulio foi um ditador sanguinário, matava e torturava. É uma ironia as pessoas que criticam o governo militar de 1964-85 admirarem Vargas. São farinha do mesmo saco. Usaram os mesmos métodos (tortura, cassação de direitos políticos) e até as mesmas pessoas (Filinto Muller entre outros).

  75. le disse:

    Getulio Vargas foi um racista maldito, ele é chamado como “pai dos pobres”, ele criou algumas leis que beneficiaram o pobre devido as mudanças que estavam ocorrendo no mundo, mais como o povo Brasileiro sempre foi e sempre será BURRO!!! Não observou a maldade de Vargas negando asilo para os judeus, vargas era um falso maldito e como a maioria dos ditadores um grande COVARDE!!!

  76. Dark disse:

    Getúlio Vargas foi um homem, um líder nacionalista que o Brasil perdeu. Jamais houve tamanho progresso desde sua queda do poder. Se este homem era rude com os estrangeiros, era bom para os Brasileiros, frisando que o povo era Vargas e Vargas o povo!
    Devemos tratar os estrangeiros como eles nos tratam lá fora! No caso dos japoneses, quem de nós pode abrir uma lanchonete no Japão sem restrições ou racismo? Abre o olho Brasil! Estado Novo sempre!

  77. Jose Milton DeQuevedo disse:

    Me criei ouvindo meus Pais falando e elogiando, os feitos de Getulio Vargas. Todos o chamavam pai dos pobres e outros titulos.
    Com o passar do tempo ouvindo e lendo artigos e pensando um pouco, cheguei à conclusão de que o Povo Brasileiro foi, e se não mudar o modo de pensar e agir,será sempre massa de manobra destes Políticos calhordas,corruptos e hipócritas, que posam de bonzinhos para usurpar as riquezas do País. Um Ditador sempre tentará posar de paternalista para enganar, e ludibriar o povo. Foi o que fez Getulio, apropiou-se de ideias de outros, para receber honras, e louvores do povo.

  78. rz disse:

    OBVIAMENTE QUE O SIONISMO SE APROVEITA DA SITUAÇÃO. VARGAS SE IMPÔS À EXPOLIAÇÃO DO PAÍS PELO CAPITAL INTERNACIONAL DA OLIGARQUIA SIONISTA E DEU NO QUE DEU: FOI “SUICIDADO”.

  79. rz disse:

    Vargas era contra a expoliação do Brasil pela oligarquia do capital interncional,(curiosamente grandes banqueiros e grandes industriais sionistas que vinham espoliando as riquezas do Brasil e explorando a mão- de -obra arbitrariamente).Bem ao contrário do sionista FHC, Vargas queria que as riquezas do Brasil beneficiassem o país, e seus filhos,dái a sua administração nacionalista(isso prejudica demais os “negócios” internacionais dentro do país, cuja maior ameaça é a estatização, a exemplo a Petrobrás(que infelizmente hoje já está nas mãos dessa oligarquia).

  80. rz disse:

    Todo estadista, nacionalista que se torna uma ameça à espoliação do capital internacional sionista, rapidamente é transformado pela grande mídia, em vilão, ditador,raçista, e se ele não for deposto, é convenientemente “suicidado”, ou assassinado com avelhacaria de se “estar combatendo uma ditadura ou o terrorismo” …. Essa tática sionista é tão repetida por todo o globo, que dá até enjoô.Par os ionsitas, quem foi um grande presidente foi o FHC (o maior entreguista das riquezas do Brasil).

  81. DENISE M V GORONI disse:

    Penso que se enaltecermos os pontos negativos todos nós seremos condenado por algo. È claro que num governo longo se cometem mais erros, porém não seria melhor então contarmos a história sem lado colocando o que foi de ruim e o que foi de bom para a nação e seu povo? Só assim podemos analisar se os benefícios foram maiores. Assim ocorra com as relações sociais e familiares. Será que esses comentaristas críticos e escritores que se “acham”, nunca cometeram erros em seus relacionamentos??
    Porque não falam da tendência do momento históricos em que esses governantes viviam e que o objetivo que combater um regime que já foi provado ao mundo que não FUNCIONOU “O COMUNISMO” ASSSIM TEMBEM OCORREU NO GOVERNO MILITAR.
    Se é para jogar pedra, vamos apedrejar LULA, com permitiu que ocorresse no nosso país o maior escândalo da história do país. O que falar de nossa segurança??. Será que esses historiadores se sentem seguros no atual governo??
    COMISSÃO DA VERDADE???? QUE COMISSÃO É ESSA?? COM Os MAIORES CORRUPTOS DO MOMENTO??? É DE RIR.
    Melhorar a SEGURANÇA DOS CIDADAOS DE BEM, MELHORAR A EDUCAÇÃO E A SAUDE QUE SÃO O TRIPÉ DE UMA SOCIEDADE SADIA, é isso que o povo precisa.
    Acho que é um momento de se pensar melhor e não escandalizar épocas que foram muito melhores do que as que vivemos agora????

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Artigos

O anti-semitismo na Era Vargas

Quem ainda tiver dúvidas sobre a verdadeira natureza do regime político brasileiro entre as décadas de 30 e 40, neste mês do aniversário da morte de Getúlio Vargas, deveria ler a obra da Professora Maria Luiza Tucci Carneiro cujo título é O anti-semitismo na era Vargas: fantasmas de uma geração (1930-1945).

Trata-se de uma obra extraordinariamente bem documentada. Além de publicações da época, a autora buscou os arquivos oficiais, especialmente o do Itamaraty. Surgiram documentos de toda a espécie indicando um forte anti-semitismo entre várias figuras de proa do governo Vargas. Assim, toma-se conhecimento de que foram expedidos até decretos secretos limitando a concessão de vistos para judeus. Há instruções enviadas para diplomatas brasileiros sobre como reconhecer judeus, no melhor estilo da Alemanha nazista. O livro reproduz até uma lacônica carta, escrita pelo Chanceler Oswaldo Aranha para a sua mãe, negando um pedido: Recebi o seu cartão, acompanhado da carta da Senhora Cora Meyer. Infelizmente, é de todo impossível atender o pedido da Senhora Meyer, pois são absolutamente taxativas as nossas leis sobre a entrada de estrangeiros, mormente de europeus. Aliás, atualmente o assunto depende exclusivamente do Ministério da Justiça. Este bilhete chama a atenção para alguns fatos: 1) não emprega a expressão 'judeu', mas dá uma desculpa infundada de que haveria uma genérica restrição ao ingresso de europeus no Brasil; 2) na época (1942) o País não tinha, sequer, constituição. O ditador e seus acólitos tudo podiam; 3) deportava-se arbitrariamente, mesmo se o destino da vítima fosse um campo de concentração e a morte, como foi o caso de Olga Benario e de tantas outras pessoas. Assim sendo, a admissão de estrangeiro não precisava de nenhum rito especial. O resultado de todo esse anti-semitismo foi a morte de milhares de pessoas inocentes que buscavam no Brasil um refúgio, mas que, por preconceito dos governantes, lhes foi negado.

O livro da Professora Tucci Carneiro não se restringe, entretanto, ao Brasil oficial. Também analisa com uma riqueza de detalhes (inclusive uma excelente iconografia) o anti-semitismo existente no Brasil. Aliás, impressiona o preconceito racial que havia contra os judeus. Se hoje fosse feito um milésimo do praticado na Era Vargas contra qualquer etnia ou grupo de pessoas, o Ministério Público teria um trabalho interminável.

O anti-semitismo na Era Vargas é uma obra que já se encontra em segunda edição (2001), atestando a excelente receptividade do público. O crítico Antônio Cândido encerra o prefácio sobre o livro com as seguintes palavras: este livro revolve um terreno dramático de maneira sugestiva e eficaz, configurando-se como marco na historiografia brasileira. Marco esse que ganha importância neste momento de reavaliação da Era Vargas.

CARNEIRO, Maria Luiz Tucci.  O anti-semitismo na Era Vargas – fantasmas de uma geração (1930-1945). São Paulo, Editora Perspectiva, 2001, 536 páginas.
Outros artigos da série:

5 de agosto de 1954

9 de agosto de 1954 – O círculo se fecha

13 de agosto de 1954 – O mar de lama

18 de agosto de 1954 – Deposição Moral de Getúlio Vargas

24 de agosto de 1954 – O suicídio como arma política

Olga

Uma visão sobre o mito Vargas

Uma avaliação da Era Vargas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Paulinho disse:

    Gostei muito, é muito bom saber mais sobre essa época, afinal é importânte conhecer esse homem que ficou para a história.

  2. Clara Maria disse:

    O papel aceita qualquer porcaria e este livro é mais uma destas obras nojentas.
    Getúlio foi homenageado pela
    Colônia Judaica em São Paulo.
    Mais uma obra que vai fracassar porque é mentirosa.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *