Início » Brasil » Política » O êxtase da vitória na Líbia
The Economist

O êxtase da vitória na Líbia

Com 80% do território líbio e nove décimos da população sob o controle rebelde, a queda de quaisquer bolsões de legalistas é uma questão de tempo

O êxtase da vitória na Líbia
Pichações ousadas e charges de Khadafi decoram paredes por toda a capital. (Fonte:Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A mais completa insurreição a acontecer até agora no mundo árabe, a revolução na Líbia, aparenta ter vindo surpreendentemente bem empacotada. Trípoli cedeu aos rebeldes há apenas duas semanas, mas pichações ousadas e charges do “cabeça esfiapado”, um apelido depreciativo de Muammar Khadafi, animam paredes por todo lado. Estações de rádio tocam um repertório impressionante de canções revolucionárias viciantes. A bandeira da revolução exalta capôs de carros, lenços de cabeça e lapelas e tremula de postes de luz e janelas. Com as bombas de petróleo descansando, adesivos com as cores da revolução parecem ter se tornado a principal indústria do país.

Apesar de todas as festividades e do fato de os rebeldes terem direcionado o front demais para o sudeste, a capital líbia permanece preocupada. As provisões ainda são parcas, com longas filas para combustível. Lojas e escritórios do governo estão fechados em sua maioria.

Apesar dos esforços para enxotar os atiradores das ruas da capital, todos parecem reconhecer a sua necessidade de exibir o seu orgulho, que irrompe em sorrisos espontâneos a menor saudação. E ninguém tem dúvida de como vai terminar essa luta. Khadafi fugiu para algum lugar desconhecido, o qual alguns dizem ser um oásis no extremo sul, próximo à fronteira com o Níger. Com 80% do território líbio e nove décimos da população sob o controle rebelde, a queda de quaisquer bolsões de legalistas é uma questão de tempo. Todas as ferramentas de repressão de Khadafi – dinheiro vivo, controle da informação e a habilidade de infundir o medo – escaparam-lhe.

 

Fontes:
Economist - Flush with victory

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Carlos U. Pozzobon disse:

    Tudo indica que na próxima semana a Líbia estará nas mãos dos rebeldes. Seu território estará definitivamente liberado, independente do destino de Kadafi. Vai ser a aurora de uma nova era para os líbios. Se conseguirem uma pacificação sem traumas, poderão exercer uma liderança importante em todo o mundo árabe.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *