Início » Brasil » Política » O milagre da multiplicação dos cargos comissionados ‘provisórios’
Brasília

O milagre da multiplicação dos cargos comissionados ‘provisórios’

Para acomodar deputados do PSD, Casa cria novas vagas, que custarão R$10 milhões aos cofres públicos. Por Magno Karl

O milagre da multiplicação dos cargos comissionados ‘provisórios’
O aumento no número de cargos custará R$10 milhões aos cofres públicos (Reprodução/Internet)

Ontem à noite, a Câmara dos Deputados aprovou – com apenas 46 votos contrários – a criação de 66 cargos para atender à estrutura do Partido Social Democrático (PSD), fundado em 2011 e presidido pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

A justificativa para a criação dos novos cargos é baseada na necessidade de atender às necessidades da bancada de 48 deputados federais da sigla.

A questão é que esses parlamentares foram eleitos em 2010 e servidos, durante todo o ano de 2011, pelo quadro atual de servidores da Câmara. Como não haverá extinção dos cargos que servem aos partidos que perderam parlamentares para o PSD, a Câmara dos Deputados apenas aumentou o número de cargos comissionados. Ao invés de remanejar os servidores já empregados, a Casa optou pela criação de novas vagas.

Dessa transação, todos os envolvidos saíram satisfeitos: o PSD e seus deputados ganharam 66 indicações para cargos de confiança; já os partidos que perderam parlamentares e seus apadrinhados manterão o mesmo número de cargos, mesmo com uma bancada menor. A pacificação desse conflito custará R$10 milhões aos cofres públicos até o fim dessa legislatura.

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS) explicou que os cargos “duplicados” serão extintos no final dessa legislatura, em 2014.

Para os esperançosos com a promessa de Maia, vale uma lembrança: ontem, dia 14 de dezembro de 2011, os deputados discutiam na Câmara – e o próprio Marco Maia assinou – a revogação de um projeto de lei que extinguiria 865 cargos na Casa. O projeto fora aprovado em 1995, e 300 destes cargos permanecem ocupados.

Fontes:
Ordem Livre - O milagre da multiplicação dos cargos comissionados “provisórios”

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. SID OLIVEIRA disse:

    POIS É,POR CAUSA DESTES PARTIDOS.TEM QUE SE DIVIDIR ESTADOS,ONDE VAI SE COLOCAR TANTOS PARTIDOS POLITICOS,ONDE VAI SE COLOCAR TANTOS FALSOS CANDIDATOS QUE DIZEM QUE. SE ELEITOS FOREM IRAM FAZER TANTAS COISAS PELO POVO, QUANDO NA VERDADE. ELES IRAM É NA REALIDADE É CRIAR MAIS ESCANDALOS PARA NOSSO PAIS,NÃO DÁ PARA ACREDITAR NESTE PARTIDOS,FUI CONVIDADO PARA SER O VEREADOR BEM VOTADO,EM PERUIBE, MAS NA VERDADE ESTARIA SENDO USADO POR UM PARTIDO, COMO CHAMARIZ DE VOTOS,LOGO LOGO APRESENTO A AOS LEITORES O PARTIDO,FIM

  2. SID OLIVEIRA disse:

    A MULTIPLICAÇÃO VEM DE,VEM DE GETULIO E SEU SUPOSTO SUICIDIO,VEM DO ACIDENTE DE JK,VEM DA MORTE DE TRANCREDO E O SUMIÇO MISTERIOSO DE ULISSES.DEPOIS VEM MORTE DE ALGUNS, LIGADOS AO IMPÉRIO ATUAL DA CORRUPÇÃO,BASTA O BRASILEIRO OLHAR UM POUCO PARA TRÁZ E VER QUANTOS MORRERAM PARA ESTES ATUAIS PARTIDOS ESTAREM NO PODER.BASTA INVESTIGAR?SE É QUE HAVERÁ INVESTIGAÇÃO, ISTO É APENAS UMA SUSPEITA QUE COLOCO AO AR PARA QUE BRASILEIROS PENSEM PORQUÊ E ANALIZEM O QUE ESTÁ ACONTECENDO NESTE PAIS DESDE A MORTE DE TANCREDO.

  3. Maria Inês Silverio disse:

    Aumento para o funcionalismo federal,nÃO,pois estamos em crise, e criar cargos SIM!!!Faz-me rir!!!

  4. Jayme Mello disse:

    O milagre da multiplicação de cargos é coisa muito antiga no Estado brasileiro. E ele, não nasceu ontem, nem tampouco, anteontem como alguns querem, subjetivamente, deixar transparecer hoje.

    Infelizmente, o tal milagre é mais um dentre tantas e tantas, heranças políticas perniciosas que assola o Estado brasileiro.

    E, essa nódoa, não é privilégio deste ou daquele poder; seja ele, Poder Executivo, Legislativo ou Judiciário.

    Igualitária, de maneira incomum, a nódoa, está incrustada, em todas as esferas de governo, tanto Federal, Estadual ou Municipal.

    Mas ele surgiu ainda lá nos primórdios e resiste até antão, devido a sua finalidade, qual seja; outrora: a garantia de emprego para os afilhados, parentes etc.

    Hoje, com as recentes inovações mercadológicas, podemos com tranqüilidade denominá-lo como: reserva de mercado para a mesma clientela, acrescida neste rol de “protegidos” os cabos eleitorais, laranjas, lobistas.

    Altera a denominação, sem, contudo, modificar o objetivo do “milagre” que é, desde algum tempo, uma trincheira de assessores com o mais variados cargos, como um melanoma, disseminado em todo aparelho do Estado.

    Mas a razão principal do “status quo” é o interesse do quem nomeia, em ter uma extensão dos seus olhos, ouvidos etc., naquele órgão e, assim, ter o controle de que tudo que acontece naquela repartição. Mais do que nunca, hoje, sabemos que tem o conhecimento tem o poder, portanto…

    O servidor público efetivo, concursado etc. etc., (desculpem-me a redundância), via de regra, não se submete esse tipo de constrangimento. De forma inversa, o contratado, o comissionado, o terceirizado etc., estes, sem alternativa, devido ao favor recebido daquele que o indicou, para ali trabalhar, fica refém a toda sorte dificuldades e, a sua permanência no trabalho, no ano seguinte, depende da obediência cega.

    No antigo governo “neoliberal” houve um considerável, aumento de contratos para emprego – eu disse emprego – no serviço público.

    Além disso, apareceu uma nova modalidade de contratação, pera driblar de forma legal o concurso público, a famigerada TERCEIRIZAÇÃO DOS SERVIÇOS.

    Mas a solução para que seja extirpado de vez o “milagre” chama-se concurso público para todas as categorias de trabalho. Que todo cargo comissionado só possa ser ocupado por servidor público concursado.

    Portanto, devemos continuar depurando o nosso voto na urna. Porque somente dessa maneira e, de forma democrática, vamos acabar com o tal milagre da multiplicação dos cargos e também de tantas outras aberrações que sempre aconteceram desde sempre e não somente hoje.

  5. Luiz Bouchardet disse:

    “CADA POVO TEM O GOVERNO QUE MERECE”.
    Aí está mais uma bandidagem do legislativo, enquanto o povo brasileiro ficar nesta de democracia petista, nesta quietude só pensando em carnaval e futebol, pão e circo, nunca veremos este país crescer, este país vir a ser um país de primeiro mundo, seremos de 5º mundo sempre.
    Mas temos o PAC 1, não terminou e inventaram o PAC 2 para a Dilminha, sem contar com o bolsa família, que chamo de esmola família. De qualquer maneira, os políticos e suas decisões, são o reflexo da sociedade brasileira.

  6. LUIZ disse:

    meus amigos este milagre tem que acontecer mas em outro tipo de negocio. um monte de cadeia mas la do meio da selva e cercada de feras para colocar todos os politicos corrupto sei que levarias anos para levar todos e ums 10 avioes cargueiro da fab a cada viaje.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *