Início » Economia » Internacional » O que esperar de um dos líderes mais poderosos da história da China
A ascensão de Xi Jinping

O que esperar de um dos líderes mais poderosos da história da China

Atual presidente chinês deve usar seu enorme poder para reformar estruturas de poder

O que esperar de um dos líderes mais poderosos da história da China
Xi Jinping é possivelmente o líder mais poderoso e popular de seu país desde Mao (Reprodução/JonBerkely/GettyImages/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Xi Jinping, atual presidente chinês, é possivelmente o líder mais poderoso e popular de seu país desde Mao, mas ainda não está claro se isso vai ser bom ou ruim para a China.

Xi assumiu o controle de comitês secretos responsáveis pela reforma do governo, das Forças Armadas, das finanças e da segurança na internet. Sua campanha contra a corrupção é a mais abrangente em décadas.

Ele é o primeiro líder a contratar uma grande equipe para elaborar seu perfil público. Mas ele também tem um dom para isso, graças à sua estatura (em um país obcecado por pessoas altas, ele paira sobre todos os seus antecessores, exceto Mao), sua tenacidade e seu jeito simples. Ele pode ser visto comendo bolinhos com as massas ou andando de microônibus.

Tudo isso ajuda Xi em sua dupla missão. Seu primeiro objetivo é manter o crescimento rápido da economia para evitar revoltas populares enquanto combate a dependência em investimentos em imóveis e infraestrutura que ameaça afundar o país em dívidas. Xi teve um início promissor em novembro passado, quando declarou que as forças de mercado desempenhariam um papel decisivo em seu governo.

Ele criou algumas iniciativas auspiciosas, como permitir uma maior participação de empresas privadas em setores que antes eram dominados pelas estatais e permitiu a venda de ações de empresas estatais locais a investidores privados.

Ainda não está claro se as políticas econômicas de Xi conseguirão impedir uma desaceleração acentuada do crescimento econômico. Os dados mais recentes sugerem que a economia está esfriando mais rapidamente do que o governo esperava.

Muito dependerá da segunda parte de sua missão: a criação de um estado de direito na China. Este será o tema central da reunião anual do Comitê Central do Partido Comunista no próximo mês. Ainda não se sabe se Xi está preparado para permitir que as leis se apliquem a todos, sem exceções.

 

Fontes:
The Economist-Xi who must be obeyed

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *