Início » Brasil » Política » Protesto de estudantes reúne 100 mil no Chile
Reforma educacional

Protesto de estudantes reúne 100 mil no Chile

Estudantes reivindicam uma educação gratuita e de qualidade para todos

Protesto de estudantes reúne 100 mil no Chile
Protesto reuniu estudantes, professores e sindicalistas (Fonte: Reprodução/Agência Efe)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo chileno estima que pelo menos 300 pessoas foram detidas e 39 ficaram feridas em decorrência de manifestações nesta terça-feira, 9, em Santiago do Chile, exigindo uma educação gratuita e de qualidade para todos. O protesto reuniu cerca de 100 mil estudantes, professores e sindicalistas chilenos.

'Panelaço' em apoio à causa dos estudantes (Fonte: Reprodução/Agência Efe)

Houve ainda confrontos entre a polícia e estudantes com os rostos cobertos. Os protestos estudantis no Chile começaram em maio. A lei do país determina que nenhuma universidade deveria ter fins lucrativos, mas tanto as universidades públicas quando as privadas cobram mensalidades.

Paraguai: protestos em defesa da educação (Fonte: Reprodução/Agência Efe)

Um professor explica que há um amplo sistema de créditos no Chile para financiar os estudos, mas a criação de um novo sistema de créditos administrados por bancos privados com taxas de juros de mercado desencadeou os recentes protestos.

Paraguaios também protestam

Durante a marcha estudantil desta terça, moradores lançaram papeis picados, balões e saíram às portas de suas casas para um “panelaço” em apoio aos estudantes.

Os paraguaios também fizeram uma manifestação nesta terça reivindicando melhorias no ensino público. Uma marcha em Assunção reuniu milhares de professores pedindo melhores salários e mais recursos do Ministério da Educação para investimentos em infraestrutura das escolas e capacitação profissional.

Fontes:
Terra - Protesto contra reforma educacional reúne 100 mil no Chile
Terra - Protesto estudantil no Chile termina com 300 detidos e 39 feridos
Último Segundo - Manifestação por melhorias na educação reúne 100 mil em Santiago do Chile

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

11 Opiniões

  1. Almanakut Brasil disse:

    Lá não tem Honoris Causa Perdida do ProUne!

  2. João Cirino Gomes disse:

    Onde estão os caras pintadas de guache e carvão que a UNE reunia?
    Depois que direção da UNE conseguiu sombra e aguá fresca dane-se a população! É ou não é?

    Aqui os que foram eleitos criticando enriquecimentos ilícitos, se dizendo defensores da justiça social, e justa distribuição de renda, se tornaram bilionários defendendo corruptos, usando as verbas publicas para se promoverem, se idolatrarem, publicar suas biografias mentirosas, fazer filmes e ludibriar a população com promessas que nunca se cumprem!

    Não citei nome, mas a carapuça vai servir!

  3. José Antonio Alves disse:

    São atividades deste tipo que a UNE e as UEE deveriam estar patrocinando e não ficarem nas mãos dos politicos picaretas que por ai andam!!!!
    A UNE e as UEE deveriam largar as tetas do governo e protestar para termos uma melhor educação de boa qualidade e gratuita em todos os níveis, pois assim, “nois num pega o peixe” e sim, pescamos.

  4. ariani disse:

    Aqui no BRASIL o POVO TODO enão só os estudantes DEVERIAM OBRIGATÓRIAMENTE que protestar indo ás ruas !!!!! Reivindicar mais condições verdadeiras para o povo!!! Esta de bolsa escola ,bolsa familia e agora bolsa trabalhador é para o povo se contentar em ser escravisado enquanto os cérebros de outrosa países invadem e tiram nosso lugar agora até em concursos!!!!

  5. Cinai disse:

    O que acontece com esses governos, não dão a mínima para a educação.
    Depois de mais de um mês em greve os professores voltaram. Professor de meu filho disse que eles não conseguiram nada. Como assim?
    É temos que continuar o discurso mesmo. O discurso que eles não querem um povo instruído. Como disse Alexandre Garcia eles querem é voto.
    Não será uma neo ditadura, no passado os estudantes lutavam contra os governos ditatoriais, agora vão para as ruas contra a ditadura dos altos preços da educação.

  6. Renan Coelho disse:

    Por que nós brasileiros, não marchemos para a batalha, que é a melhoria do Ensino Público, aumento de salário dos professores e melhoria dos prédios escolares. Acorda povo vamos à rua está na hora de mostrarmos a nossa bravura. Vocês concordam comigo, ou vão continuar de braços cruzados rebendo bofetada do governo?

  7. João Jarnaldo de Araújo disse:

    Se a MÍDIA, “que é igualzinha à lingua da vizinha”, bem como, as Instituições que se apresentam, como representativas, orientadoras, norteadoras e ideologizantes de massa, não aproveitarem o ensejo, para fazerem o devido barulho, para acordar e sacudir o nosso sonolento e hipnotizado bom povo, eu vou falar prá todo mundo que estão todos de ‘rabo preso”.

    Se qualquer providência, não for tomada, em termos de politizar-se nossa juventude, se não sacudirmos os ânimos de todos aqueles que estão inertes e adormecidos, poderemos amanhã só nos restar, ficarmos “chupando o dedo”, cantando IVAN LINS:… ” Marinheiro acordou, é tinha que assustar, alguém acordou mais cedo, lhe levou o Céu e o Mar”

    E “não existia um vigia, na porta de cada dia”

    Só escrevemos fazendo tais comentários é porque queremos que todos ACODEM E PROGRESSO!!!

  8. Rogerio Faria disse:

    Em terras Tupiniquins mobilização é só para futebol, trio elétrico, parada gay, sorteio da mega sena acumulada etc. Assim não dá povão…

  9. frambell disse:

    NÓS, VAIDOSOS E FELIZES
    As deformações da nossa consciência de nação são muito mais graves do que aparentam. Apesar da dominação do forte e egoísta, sobre o pobre e desenformado, criou-se um novo segmento de nós mesmos, o vaidoso. Por isso mesmo, nós, os vaidosos, viciados em bajular, o fazemos como se fosse um agradecimento a quem devotamos tanta admiração. Por esse motivo não aprendemos a discernir alho de bugalho. Como não sabemos direito o que é isso e o que é aquilo, escolhemos sempre ficar mais perto daqueles que nos empurram pela cabeça atoleiro adentro. Se hoje, contra a vontade nos consideram emergentes por algumas conquistas, porém, não sossegarão até que nos vejam atolados de corpo inteiro na ignorância. Depois, ganharemos com “honra” títulos de bom comportamento, como homenagem a nossa subserviência silenciosa.
    Quando vimos pela televisão os cem mil estudantes e professores chilenos nas ruas, reagindo aos ataques da polícia contra suas passeatas por melhorias e gratuidade na educação, nos entreolhamos e comentamos vaidosos: “como é selvagem esse povo!” Em seguida mudamos de canal e assistimos em nosso país, passeatas com algumas dezenas de “abnegados” cidadãos. Quando esboçamos um pequeno protesto, descobrimos que estão sendo monitoradas por intelectuais de primeiro time, em favor da sua luta pela liberação da maconha. Imediatamente, passamos a achar que estamos num pedaço de primeiro mundo nos libertando da intolerância burra. E lembramos que os esforços de quem luta pelo seu sonho seja ele qual for, deve ser respeitado. A nossa falta de auto-respeito e noção de equivalência de valores é exposta no nosso raciocínio zarolho. Assim sendo, como podemos imaginar que a afinada orquestra dos que se alimentam da nossa ignorância ensaia ininterruptamente nos mal iluminados subterrâneos do inconformismo com a nossa minúscula “conquista”, sinfonias de repúdio à nossa meteórica ascensão social. Seus melodiosos acordes de horror, certamente, assombrarão aos poucos que ousam proclamar algumas poucas palavras em favor de mudanças no nosso sistema de educação. São imediatamente, chamados de pessimistas, desinformados e baderneiros. Nós, porém, estamos certos de que os nossos algozes têm razão.
    Entretanto, como detestamos perda de tempo com reflexão mudamos de canal e assistimos a um trecho do futebol. Logo, nos vem à lembrança que lemos em algum lugar sobre a organização da copa do mundo em nosso país. Orgulhamo-nos com a possibilidade de fazermos a copa mais bonita de todas até hoje. Com tal constatação, somos tentados a dar razão a CBF, quando se comentam que devido aos altos preços do investimento poderá haver dificuldades para as classes mais pobres em assistirem aos jogos. Concordamos que as imagens que serão enviadas para o mundo inteiro devam ser as mais bonitas. Para isso é necessário que a presença nos estádios seja de gente bonita e bem vestida… O mundo precisa saber que somos um país moderno. Quanto às passeatas do Chile, achamos ser coisa de gente subdesenvolvida. Os políticos estão lá pra resolver os problemas da sociedade. Se não o fazem é por não haver necessidade. Imagine, quando aquele povo souber que nós pagamos por um carro fabricado em nosso país, 100% acima do valor praticado em outros países do continente. Vão morrer de inveja.
    Encerramos a noite com o filme “A QUEDA DO ÚLTIMO IMPÉRIO”, que conta a história do império do consumo, no idioma original sem legenda. Fizemos de conta que não ouvimos quando nos disseram que a crise o poderia estar implodindo, levando com ele todos aqueles que participaram do mesmo sonho de consumir todas as bugigangas inúteis. Se tivéssemos noção de perigo, descobriríamos que de tanto sermos enganados aprendemos a nos enganar a nós mesmo. O que importa é que nos sentimos vaidosos e felizes. Enquanto isso, outros se preocupam com escola. Engraçado, não!

  10. adalberto s. oliveira disse:

    rogerio farias,parabens,talvez quando o nosso pais for uma nação, as coisas mudem.
    grato
    adalberto

  11. teresa bertoldi disse:

    A educação é um assunto sério,será quando as nossas autoridades iram tomar conciência,para não chegarmos a esse ponto que é muito desgastante para todos.
    A educação precária, a saúde abalada, e o povo tentando se erguer sozinho,e aceitando tudo com os braços cruzados.
    Até quando vamos conseguir ficar calados?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *