Início » Brasil » Política » Quando o orgulho do gay dá uma ‘parada’
Tendências e debates

Quando o orgulho do gay dá uma ‘parada’

O fato é que a homolatria tornou-se uma grande festa e um negócio lucrativo. Por Claudio Carneiro

Quando o orgulho do gay dá uma ‘parada’
Uma vez por ano, a Avenida Paulista transforma-se na passarela do orgulho gay (Fonte: Reprodução)

Não foram poucas as vezes, nos primeiros anos deste milênio, que empresários e fundadores do Bureau de Negócios GLS visitaram as federações de indústrias de alguns estados para demonstrar o impressionante potencial de consumo de uma multidão – equivalente a 10% da população brasileira – até então desconsiderada pelo engravatado empresariado. Nestas apresentações eram demonstrados que – diante da ausência de despesas com filhos, por exemplo – a capacidade de acesso deste público à melhor instrução, ao consumo de produtos mais caros e serviços de melhor qualidade é maior do que a desfrutada  pelo consumidor heterossexual.

De lá para cá, muita coisa mudou. Esses milhões de brasileiros conquistaram direitos, ganharam as ruas em passeatas e suas relações estáveis receberam o ainda discutido status de casamento. Aspectos econômicos estão movendo esta máquina em busca deste emergente nicho de mercado – muitas vezes com mais renda, instrução e emprego que outras ditas minorias. Maior centro econômico da América Latina, a Avenida Paulista transforma-se, uma vez por ano, na passarela do orgulho gay enquanto o turismo da cidade e o comércio local faturam com as necessidades de comer, beber, consumir e dormir de quatro milhões de pessoas. A “parada” virou uma grande festa e um grande negócio. Todos se divertem ou ganham dinheiro. Ótimo.

O país vive um momento “oversexed” – perdoe o anglicismo – termo mais adequado para tentar definir esta fase de nossa história em que chancelar o homossexualismo e denunciar como homofobia qualquer opinião diferente ao que é imposto pela mídia virou mais que bandeira, mas um estilo de vida. O fato é que a homolatria tornou-se um negócio lucrativo. Duas telenovelas de grande audiência, por exemplo, destacam relacionamentos homossexuais em cenas acompanhadas de discurso mais que politicamente correto.

 A questão do “orgulho” pela condição ou opção sexual é que parece um certo exagero. Ninguém se orgulha por ser heterossexual. A pessoa simplesmente é. Não são necessárias caminhadas para ter orgulho por preferir o sexo oposto – até porque, com esta onda de homolatria, seriam taxados de retrógrados. A patrulha, que impedia muitos de sair do armário, parece que mudou de lado. É preciso entender os novos tempos com a responsabilidade que falta a nossos governantes. Uma questão econômica importante é a de que o governo assiste a estas transformações, principalmente em relação aos casamentos, sem perceber o rombo na Previdência que as pensões e benefícios destes novos enlaces provocarão – embora justos e devidos.

O suplemento especial de O Globo “Dia Internacional do Orgulho Gay” dedicou oito páginas à causa. Uma das matérias começava com a frase “Lésbica assumida, a jornalista…” desnecessária, na medida em que Luís Fernando Veríssimo, Miriam Leitão ou Nelson Motta, do mesmo jornal, não desfilam suas preferências sexuais a cada texto que escrevem. Mas até aí todos os excessos são perdoáveis. Fazem parte de um processo de transformação.

O que não tem justificativa foram os galhardetes com fotos erotizadas de modelos masculinos caracterizados de santos católicos – ou da religião que fosse. Se a intenção era “ser um bafo” (para usar expressão do reduto), essa tática de guerrilha foi um tiro no pé. Pessoas que se dizem arejadas e que defendem uma sociedade inclusiva e sem preconceitos mais lembraram aquele coitado que há uns anos chutou a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Desrespeito.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

37 Opiniões

  1. Stéphanie Malulei disse:

    É muito fácil dizer que vivemos uma época onde o orgulho gay é algo que a mídia massifica e que algumas pessoas “não se orgulham por serem heterossexuais simplesmente são.”

    Os homossexuais além de ainda NÃO terem , no Brasil, conquistado o direito ao casamento civil…necessitam sim estar em constantes lutas por coisas obvias ,como por exemplo, a criminalização da homofobia.

    É muito fácil simplesmente ser quando parte de seus direitos já são garantidos por lei e não é necessário lutar.

    É fácil dizer que tudo não passa de “modinha” e “negócio lucrativo” quando dar as mãos ao seu companheiro(a)não agride pessoas que nem pagam as suas contas. Aliás a única coisa que querem é igualdade de direitos assim como foi na época em que os negros lutavam e as mulheres lutavam. Direitos concedidos a eles e o preconceito ainda continua latente em uma sociedade hipócrita.

    Concordo que infelizmente existe uma maioria que ao invés de lutar politicamente e se organizar para conquista desses direitos, prefere sair “nu(a)” na “parada gay” mas nenhuma minoria torna-se visível sem união.Acho também que essa união, muito melhor do que festinhas promiscuas poderia se basear em passeatas verdadeiramente políticas.

    Pena é vivermos uma sociedade onde pessoas como Bolsonaro e Myriam Rios AINDA são aplaudidos. A liberdade de expressão é limitada à dignidade do outro. Bolsonaro vem sistematicamente violando esse princípio.

    Isso sim é um fato que deveria nos preocupar!

    Aliás “A questão do orgulho pela condição ou opção sexual é que parece um certo exagero.” Infeliz o ser humano que trata a sexualidade como opção ou condição.

    Finalizo com uma frase bem conhecida de 1889 do conhecido “Barão de Mauá” – É muito mais fácil pagar pouco do que escravizar. (Toda conquista sempre esteve cercada de interesses financeiros e políticos )

    O que não podemos deixar acontecer é o desrespeito ao ser humano e o direito de amar.

  2. Samuel disse:

    Realmente não precisava misturar as coisas… Os organizadores já pediram desculpas à Igreja, alegando que não tiveram a intenção de ofender. Tudo bem, que não repitam, ou o façam com mais decência. Afinal, é bem possível que algum santo ou santa também tiveram tendências homossexuais, mas acho que não sairiam por aí, tocando trombeta. Castidade e vida regrada é uma exigência cristã para todos, homos ou héteros. Santidade só quando chegarmos ao céu, onde Deus fará um justo juízo de nossas fraquezas, maldades e esforços para superar as limitações que é o que mais pesa na balança divina.
    Samuel

  3. Carlos U. Pozzobon disse:

    A homofobia apareceu mais como bode expiatório do que como prática real. Se sempre houve preconceitos contra os homossexuais, por que eles agora vem – com todas as detestáveis histerias altissonantes – praticar justamente aquilo que foram vítimas? Temos mais de uma resposta aí: uma delas é a necessidade de chamar atenção. Outra é a necessidade de manter o ativismo sobre os direitos conquistados. A terceira é comercial mesmo.

    O lado mais lamentável de quem conquista um direito é não saber institui-lo. Com um país degradado pelo vitimismo, em breve termos o reverso da medalha: a heterofobia.

  4. Humberto disse:

    Faço uma ressalva em relação à frase “Ninguém se orgulha por ser heterossexual.” Parece que o autor do texto nunca viu um homem dizer aos quatro ventos que é “homem com H maiúsculo” (em referência à sua heterossexualidade), ou “contando vantagem” por ter saído com uma certa quantidade de mulheres diferentes no último dia. Na verdade, sempre houve manifestação de ORGULHO por ser heterossexual, e muitas vezes esse orgulho e demonstração da heterossexualidade é uma tentativa de mostrar que não é homossexual, como se a homossexualidade fosse algo “menor” ou “pior”. O texto denuncia o exagero do chamado “orgulho gay”, mas analisando mais atentamente os fatos é possível perceber que o orgulho de ser homossexual está muito longe de ser maior e mais evidente que o orgulho se ser heterossexual, manifestado a todo momento e em qualquer lugar.

  5. LEANDRO SANTOS disse:

    HÁ SEMPRE DE SE BUSCAR O EQUILÍBRIO.

  6. Zeca Leporace disse:

    Excelente artigo! Parabéns, Claudio!

  7. valter-zanim disse:

    EU FICO TRISTE DE SABER QUE ESTES MOVIMENTOS SAO FINANCIADOS PELO GOVERNO FEDERAL
    NUM PAIZ QUE NAO TEM SAUDE PUBLICA NEM BOAS ESCOLAS NEM SEGURANÇA EM FIM FALTA DINHEIRO PRA MUITA COISA MAS TEM PARA FINANCIAR MOVIMENTOS QUE DA VOTO

  8. Rau-fe-Rau disse:

    Milhões é exagero. Segundo ultma pesquisa, são 60 mil.

  9. Rau-fe-Rau disse:

    Parece que são milhões por causa do estardalhaço que fazem quando se ajuntam.

  10. Ket disse:

    Essa matéria é totalmente ofensiva.
    Primeiro orgulho gay não se relaciona a nenhum exagero, não é um simplesmente é.
    Nós que sofremos preconceitos, descriminação, e principalmente, violência, logo o termo Orgulho, se integra a expressão de que nós não nos escondemos, apesar de tudo que passamos, enfrentamos causas, saímos em passeata nas mais famosas avenidas, brigamos por lei pra que haja defesa, conseguimos a garantia de nosso direitos, a heranças, a continuidade da nossa causa, uma relação que se concretiza no direito pelo próprio afeto, e respeito, onde a dignidade humana, não é diferenciada.
    Dizer que somos o objeto lucrativo do comercio, e investidores, tentando mostrar que pra sociedade ser gay, é lucro, é abominável.
    Não tem porque tentar alegar, que a previdência esta havendo um rombo e que a economia cresce pela nossa, “falta de filhos pra cuidar”, e todo mundo ganha com isso.
    Se comediantes não fazem piadinhas em ser Heterossexual, não existe essa regra, quando se fala em ser irônico aos Homossexuais.
    A mídia, hoje que tenta tratar de forma esclarecida, em programas de audiência, revistas e o que for não é suficiente. Claro que não.
    O conceito do brasileiro, é que temos que aprender a conviver com isso, esquecendo, que isso sempre existiu.
    Usar kits contra homofobia a ser entregue nas escolas, não é um remédio, e nem uma vacina de “como entender seus filhos e amigos” não passa de um absurdo, isso eu concordo;
    Mas isso, não significa que a grande manifestação seja uma grande hipocrisia, se respaldando no démodé atual.
    A liberdade de expressão é garantida constitucionalmente, mais no limite em que não interfira no social, na comunidade, e nós, em nosso apenas 10% de brasileiros, é bom relembrar que pertencemos a ela.

  11. Rene Luiz Hirschmann disse:

    Homolatria é doença e deve ser tratada, homoxexualismo é uma anomalia e deve ser aceita como tal.
    Quanto a pensões do INSS, vai mudar, mesmo porque um(a) dependende com menos de 50 anos, saudável, não pode ser dependente, tem trabalhar.

  12. anonimo disse:

    concordo!

    acredito que a parada gay, não deveria ser pra chamar atenção das pessoas usando a sensualidade. dessa forma seremos sempre ligados ao sexo. o que deveria ter acontecido era mostrar que temos respeito e por isso queremos respeito.

    como sempre falo, tenho medo do extremo.

  13. joão carlos soprani bobbio disse:

    entendo que cada um dá o que quer a quem quiser da forma que achar melhor,sou evangélico ,e sei que é de respeito e direito a meu ver um casamento hetero,entre esse povo ,o hetero, há diferentes pensamentos referente á causa guey que vai dos liberais atá os homofóbicos radicais,mas com respeito a esse povo guey,restringe de benéfico só o consumo para o comércio,pois a moral e a dignidade são valores para eles secundários,observa-se isso até nas novelas globais,portanto ,o direito que eles querem podem até conseguir mas é comprometedor na educação de filhos que pretendem adotar,e junto aos familiares hetero,pois os guey só são gerados de casamentos heteros,e que a meu ver é questão de hormônios trocados,e muitos são para se beneficiar financeiramente ,poi se prostituem para competir com mulheres,bem o mundo um dia só será do heteros quem viver verá,a não ser que façam gerar filhos de homens com homens ou mulheres com mulheres.

  14. PB.Luiz Alves disse:

    ESTA PARADA TEM POR FINALIDADE DA DEMOCRACIA COMO UM EVENTO DE PROTESTO,POREM NÃO É ISTO QUE ACONTECE,É UMA APOLOGIA AO HOMOSEXUALISMO E GANHAM DESTAQUES NA MIDIA POR INTEIRO,HOUVE A MARCHA EVANGÉLICA E NÃO RECEBEU UM APOIO DA MIDIA E NUNCA RECEBERA E ISTO NÃO ME ENTRISTECE,POREM ESTE GRUPO QUE ACHAM QUE TEM DIREITOS SUPERIORES DOS DEMAIS ME INCOMODAM E MUITO,
    HOJE MUITO SE FALA DE CRIME DE HOMOFOBIA,O RACISMO E PRECONCEITO DE CLACE SOCIAL NÃO SE FALA MAIS,
    MUITOS QUEREM CASAR E CONTITUIR “FAMILIAS” ISTO CABE A CADA UM ESCOLHER , MAS O QUE NÃO ACEITO É TER QUE ACEITAR E NEM AO MESMO TER O DIREITO DE COMENTAR,
    DEMOCRACIA AGORA NÃO É DIREITOS DE TODOS E SIM DA MINORIA

  15. Eduardo Souza disse:

    Temos leis que protegem mulheres, crianças, velhos, negros, indios, gays etc. E nós? os homens brancos?

  16. teodosio silva de sena disse:

    Quero deixar o meu manifesto sobre a parada gay, o mundo está em processo de mudanças, não podemos condenar ninguém sem um conhecimento do assunto, a igreja católica matou muitos inocentes na “VOGUEIRA SANTA”.
    “DEUS” criou homens e mulheres, e deu-lhes o livre arbítrio,a justiça criou diretos e deveres, a sociedade criou as normas socias.
    No mundo moderne existe lugar para todos.

  17. DINARTE DA COSTA PASSOS disse:

    Na minha opinião a coisa está tomando rumos diferentes daquilo que devia ser. Não sou contra a opção sexual de ninguém, mas tomar as ruas e fazer um estardalhaço para defender opção sexual já é demais. Lembre-se que esse país sempre perseguiu as prostitutas e garotas de programas. Alguém viu uma marcha destas pobres profissionais do sexo e dai porque essa lambança toda dos gays. Movimento das prostitutas e garotas de programas já! Liberdade Para elas fazerem o que bem entenderem de seus corpos. Afinal o País não é Democrático! Aceite o que quiser sobre os gays, mas se der liberdade para as prostitutas e garotas de programa ai eu brigo!

  18. Genivaldo disse:

    A onde o homem pode ser mulher e a mulher ser homem, isto é abminavel aos olhos do criador dos céus e da terra, mas, mesmo assim as nações através dos seus líderes compartilhão também destes pensamentos e todos caminham para o fim do respeito a Elohim e da família, por isso vivemos num mundo terrível cheio de abminações de ambos graus. Isso é terrível como estamos nos fins dos tempos não é de se admirar.

  19. Assis Utsch disse:

    Agora diz-se gay, um nome estrangeiro. Antes dizia-se pederasta – passivo ou ativo. Neste caso, alguém poderia supor que eles não apreciam muito a língua pátria, ainda que um ou outro seja professor de português. Seja gay ou pederasta, todos têm direito à sua dignidade inalienável, como aliás qualquer outro ser humano, inclusive os criminosos. Só que no momento, antes que afirmação da dignidade, parece haver um excesso de exibicionismo, proselitismo, etc. Por que não podem ser mais discretos? Uma outra minoria – a dos ateus – por exemplo, apesar das indisposições que encontram em sua vida social ou profissional, não anda propondo passeatas e movimentos em favor de sua forma de pensamento.

  20. marcos silva disse:

    tem uma diferença entre o Gay, que é uma invenção moderna, uma classe para reivindicar direitos, poder, etc, e o praticante de homossexualismo. O gay é uma invenção social de um grupo, tem gosto musical definido, roupas, livros, filmes, etc, é um esteriotipo feito pelo próprio movimento militante. O homossexual é apenas quem busca prazer sensual, mas pode ter gostos dos mais diversos. Vemos grandes figuras do passado, escritores, lideres militares, musicos, etc, que eram homossexuais mas deveriam achar a cultura gay atual um lixo. Imagina se um Trumann Capote poderia ser chamado de gay

  21. Eleutério Sousa disse:

    “Elas” vão à avenida atrás de “bofes!”. O Famoso e famigerado “vício Grego” voltou com tudo! Infelizmente, mesmo que não admitam, esses seres humanos são vítimas da exploração comercial como esclarece o artigo!…

  22. CARLOS ALBERTO PEREIRA DE SOUSA disse:

    A união de duas pessoas do mesmo sexo, vai chegar ao ponto que vai superar aos casamentos de pessoas normais, e principalmente porque está sendo muito valorizado pela mídia, e a população gosta mais de noticias negativas que noticias positivas, ou seja, o impacto é bém maior, vamos esperar que apareça outro tipo de controle natalidade, ou seja, mais descente, pois esse ai é muito imoral.

    TERESINA – PIAUÍ

  23. Francisco Anéas disse:

    Eu tenho orgulho de ser heterossexual e não preciso de propaganda. Os homossexuais são pessoas carentes emocionalmente e muitas vezes com problemas psicológicos, o que os torna facil de serem enganados e presa fácil de malandros inescrupolosos. O que existe na realidade é uma exploração ideológica pelo poder econômico e principalmnente pelo poder político destes necessitados de amor e atenção. A exploração do homossexualismo deveria ser crime e não bandeira de propaganda enganosa.

  24. Maria disse:

    O Brasil adotou essa forma de manifestação pq o país é preconceituoso, se eles não tivessem feito isso, talvez hoje nunca estariam falando na tv, jornais e tudo mais, tiveram que ir atras dos seus interesses,por isso o Brasil é um país pequeno, precisamos de muita educação ainda e muito crescimento, se o RESPEITO fosse maior, talvez a convivência seria como de casais homossexuais e não precisariam de movimentos , nem alertar nas novelas que bater em uma pessoa só pq ela é gay leva em algum lugar !

    Homossexual vive como qualquer um que se diz heterossexual “normal”, a questão em si não é achar que é uma opção ou não, quem é, é !

    As pessoas tem que aprender a conviverem, ser homossexual, heterossexual, não importa, o que vale é a índole da pessoa ! Vemos tantas pessoas “heterossexuais” que matam, roubam, tem filhos e largam por ai, isso é correto? Deus quer isso ?

    Quem realmente acredita em Deus e sabe levar seus ensinamentos RESPEITA o proximo independente de credo, cor, raça, sexualidade !

  25. LOURIVAL MUNIZ REIS disse:

    Meu comentário será odiado pelos homossexuais, mais a verdade tem que ser dita, a fornicação e as relações sexuais promíscuas de duas pessoas do mesmo gênero sexual, na verdade é contrária à própria natureza humana, isso é fato, quem é o homem e a mulher que diz que o canal anal do homem é reduto do sexo? Ou o canal vaginal da mulher não é para penetração do pênis? Se isso não for verdade estamos todos loucos e alienados.
    A opção promíscua dessas pessoas não devem serem gritadas aos quatro cantos, pois vai de encontro aos princípios da moralidade e da própria dignidade da pessoa humana, portanto, a marcha do orgulho homossexual na verdade é a explicitação dos mais íntimos sinais que o homem e a mulher perderam completamente o significado de sua existência como pessoa humana, com isso rasgaram seu papel na construção da sociedade e da família.

  26. Evandro Correia disse:

    A glorificação do homossexualismo, personificada na parada gay, para a qual as novelas da Globo contribuem fortemente, é um mal da nossa época. Vamos respeitar o direito de cada um fazer o que quer, mas não precisamos fazer propaganda a favor desse desvio do normal.

  27. Ricardo Rocha disse:

    Vou aderir ao politicamente correto.
    De hoje em diante, vou assinar meus comentários assim.
    Ricardo Rocha, hétero assumido, euro descendente da melhor idade. ( tenho 67).
    As pessoas se dizem da melhor idade, quando a unica coisa que funciona direto é o cérebro,ainda.Só pode ser por ironia.
    Haja presepada.

  28. Fábio Nascimento disse:

    As pessoas mais iletradas não percebem o movimento dissuassório do diabo em incutir na mentalidade dos cidadãos uma falsa ‘humanidade’ que deve ser dispensada aos homossexuais. Eu defendo que os homossexuais tenham também seus direitos tutelados pelo Estado – saúde, segurança, educação etc. – porém, o que eu não aceito, como homem e pai de família, é imporem sobre nós a idéia de que o homossexualismo é normal ou inerente à natureza humana, pois não é. Essa tal homofobia é a coisa mais estapafúrdia que eu já ouvi falar e, infelizmente o STF quer crimininalizar a não aceitação do que é imoral e atentatório contra as famílias.

  29. Moskel Lindenberg disse:

    Chega de frescura! Vamos parar com “paradas” e ver o assunto que mais nos interessa, neste momento a cidadania e o estrupro do PT enquanto governo saqueando os cofres públicos, a última com estas fusões de supermercados.
    Ora essa, bancos e supermercados sempre foram aproveitadores da inflação alta, que é contra a baixa renda. Assim, mãos à consciência e vamos parar de discutir sexo e tomar nossas vidas em nossas mãos. Dilmalatria é crime mais grave do que a discriminação, os homossexuais deviam parar de reinvindicar seus direitos e ver mais longe, onde o Brasil está afundando na lama da roubalheira. Vão ser homossexuais junto às progenitoras pagas que deram à luz a vocês, e isso não é um insulto, é uma conclamação para a cidadania.

  30. genildo r.c.s. disse:

    nao sou contra gay e nem lesbica ou quaquer outra pessoa que escolha o sexo q quizer,mais do jeito que estaõ tratando aqui no brasil ta uma mulecagem.estaõ induzindo nossos brasileiro e brasileira á escolher a sexulidade,isso e vergonhoso.cada um escolher o sexo q quizer sem propaganda.hoje as emisoras brasileira sempre coloca homem apaixonado p homem mulher cm mulher.em horario nobre.isso e demais

  31. Fábio soares disse:

    Sou cristão, e como tal posso ser tolerante com a ‘causa gay’, mas jamais vou aceita-la como algo normal, O diabo tem manipulado desde o mais alto cargo do Executivo, como do Judicioario, sem falar nos bananas do Legislativo, continuando assim aconteceram algumas coisas nesse País: 1) em pouquissimo tempo será crime um casal hetero se beijar em público, os ‘injustiçados’ gays podem se sentirem constrangidos. 2) em 20 anos teremos a amior populkação de gays do planeta (imagine as crianças de 5 e 6 anos assistindo as porcarias globais? uma diz a outro: é tão lindo!) 3) o Brasil corre ás pressas pra uma guerra civil, pois em pouco tempo catolicos e evangélicos vao deixar de lado suas diferenças e unir naquilo que lhes é Comum: Deusssssssssssssssss, e Esse não aceita o pecado homossexual, mas pode liberta-lo, se quiser é claro! uma pergunta: PORQUE OS MILITARES DESSE PAÍS NÃO FALAM NADA??? SERÁ QUE SÃO DEFENSORES DESSA CAUSA DIABÓLICA TAMBÉM?

  32. Tadeu Rhamires disse:

    Ora Genildo isso da Globo é em causa própria pois todos os novelistas já fizeram sua opção sexual pelo semelhante, isto se chama catequese e devia ser proibido pois está em horário nobre com criancinhas vendo.

    Vamos mostrar na TV alguma coisa mais edificante do que sexo, sexo e sexo. Será que o brasileiro só pensa nisso?

    Sou de Pelotas e não aguento mais ser confundido, sou HETEROSEXUAL ASSUMIDO mas o Brasil inteiro desconfia dos gaúchos.

  33. theo nunes disse:

    Ora amigo Claudio, entendi claramente o que você quer dizer. Você esqueceu que os homossexuais foram dicriminados até os tempos de hoje, fazendo-se nescessário todos esses atos de parada e orgulho gay emergentes por aí. Quanto ao faturamento deles, eles são diferentes de outras minorias pois não dependem de cor nem posição social, podendo ser mestiços, brancos, negros, pobres, ricos, chineses, alemães, doentes, sadios, até nossos filhos. Não se preocupe que roubar nossos empregos eles não vão. Eles ganham bem por que são bons cabeleireiros, artistas plásticos renomados, mas e os gays travestis que estão por aí aos montes, quem dá dinheiro à eles se diz macho. E os pobres gays também existem.
    Outro fato é que hoje em dia existem os homossexuais que são realmente homossexuais e os que são homossexuais apenas por modismo ou perversão mesmo. Nas escolas a perversão é total, os adolescentes estão sempre se esfregando, dançando funk, outros são gays e vendo tudo isso pra eles é normal.

  34. Geraldo euclides disse:

    O senhor Thadeu Ramires escreve uma coisa certa; os “escritores” desta tv.globo propaga em suas porno-novelas que ser homossexual é o modo exato de viver, estas baixarias deveriam ser exibidas depois das onze horas da noite, todos sabemos que estes “escritores” são todos v–dos e querem obrigarem aturar isso como a coisa mais normal do mundo, calma Beth, muita calma nesta hora!

  35. theo nunes disse:

    e deus é sem sexo ou gay por que ele ama todo mundo.

  36. Tamar disse:

    Antigamente as pessoas se demoravam discutindo o sexo dos anjos….hoje se discute o sexo dos demonios…enquanto isso no planalto as coisas acontecem diante dos nossos olhos e estamos felizes com a politica do pão e do circo…

  37. carlos alberto disse:

    Antigamente a condição de gay era tolerada, desde que fosse às escondidas, o homossexual não sai por aí soltando as plumas e paetês; hoje, a situação é declarada e a sociedade tem que aceitar. Será que no futuro vai OBRIGATORIO?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *