Início » Brasil » Política » Recife: confira os principais candidatos à prefeitura
Eleições municipais

Recife: confira os principais candidatos à prefeitura

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Acompanhe com o Opinião e Notícia as principais notícias sobre as eleições municipais 2008. Os cobiçados cargos políticos incluem vagas para prefeitos e vereadores. Os representantes do povo devem tomar importantes decisões acerca de temas como saúde, educação básica e conservação das ruas.

A disputa para deputados estaduais e federais, senadores, governadores e presidente da República só irá ocorrer no ano 2010.

* O Opinião e Notícia selecionou os candidatos que tinham reais chances de ir para o segundo turno nas eleições municipais de Recife, com base em pesquisas de intenção de votos antes do primeiro turno.

João da Costa (PT)

O candidato João da Costa nasceu em seis de novembro de 1960, no agreste pernambucano. Aos oito anos, trabalhava como marceneiro com o pai. Foi para Recife no fim da década de 1970 para estudar Agronomia na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Formou-se também em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Ingressou na política como militante estudantil. Filiou-se ao PT em 1988, ano em que se tornou assessor do atual prefeito de Recife, João Paulo Lima e Silva, além de também ser o coordenador da campanha que o elegeu. O candidato também foi responsável por todas as campanhas seguintes do prefeito — as que o elegeram deputado federal e prefeito de Jaboatão dos Guararapes.

João da Costa assumiu, em 2001, a Secretaria do Orçamento Participativo, onde a população de Recife discute as prioridades e define as obras executadas pela prefeitura. Como resultado, a capital se tornou o município com a maior experiência de participação popular do Brasil, com mais de 3.700 obras e cerca de R$ 300 milhões investidos. Em 2005, desenvolveu o Atlas do Desenvolvimento Humano do Recife, premiado pela Organização das Nações Unidas (ONU). No ano seguinte, foi eleito o deputado estadual mais votado em Recife.

Estratégia:

Sua campanha está focada na expansão do comércio em Recife. Uma de suas ações para este plano é melhorar o transporte público da cidade. Diz ter influência junto ao governador do estado, Eduardo Campos (PSB), o que possibilitaria a concretização do projeto Complexo Cultural Recife-Olinda.

Mendonça (DEM)

Mendonça Bezerra Filho nasceu no dia 12 de julho de 1966, em Recife. Formou-se em Administração, na Universidade de Pernambuco (UPE). Em 1986, foi eleito deputado estadual constituinte, tornando-se o mais novo parlamentar até então.

Foi reeleito em 1990 e, no ano seguinte, tornou-se secretário da Agricultura. Na ocasião, criou o programa “Terra e Comida” que, através da cobrança de dívidas de usineiros, repassou 11 mil hectares e 16.326 títulos de terra para agricultores da zona canavieira. Na época, o projeto foi considerado a maior reforma agrária já realizada em Pernambuco.

Em 1994, foi eleito deputado federal e, nesta época, foi presidente da Comissão de reforma Política da Câmara dos Deputados. Entre os projetos que apresentou, estava a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que previa a reeleição para os cargos executivos (prefeitos, governadores e presidente da República).

Em 1998, foi eleito vice-governador com a coligação PMDB e o, na época PFL — hoje, DEM –, reeleita em 2002. Em 2006, Mendonça assumiu o governo do estado em virtude da renúncia do governador, para disputar um mandato de senador. Tentou a reeleição neste mesmo ano, mas não conseguiu eleger-se.

Estratégias:

Suas atenções estão voltadas para a população de baixa renda. O candidato pretende estender o Programa Saúde da Família a todo município, ampliar a oferta de medicamentos e credenciar médicos da rede particular para atender a população carente. Quer criar programas como Poupança Educação e Universidade Democrática, ampliar as creches e ter escolas em tempo integral.

Carlos Eduardo Cadoca (PSC)

Carlos Eduardo Cintra Pereira, conhecido como Cadoca, nasceu do dia 23 de abril de 1940, em Recife, Pernambuco. Formou-se em Direito na Universidade Federal de Pernambuco e fez curso de especialização em Desenvolvimento Econômico na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Desde 1969, fez parte do Movimento Democrático Brasil (MDB), um dos dois partidos oficiais da época da ditadura militar no Brasil. Foi um dos fundadores do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), em 1981.

Cadoca foi vereador pelo PMDB por três mandatos consecutivos, de 1983 a 1995. Em 1995, foi eleito deputado estadual e, em 1998, 2002 e 2006, deputado federal. Foi nomeado Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, de Turismo e de Esportes de Pernambuco, em 1998.

Candidatou-se a prefeito de Recife, em 2004, mas perdeu as eleições para João Paulo Lima, do Partido dos Trabalhadores (PT). Em 2007, ingressou no Partido Social Cristão (PSC), sua atual legenda.

Estratégias:

A prioridade do candidato é investir em segurança, através do Plano Segurança Para Todos, ligado ao governo do estado. O plano envolve a capacitação da Guarda Municipal e a melhoria na iluminação das ruas.

Raul Henry (PMDB)

Raul Henry nasceu em Recife, no dia seis de junho de 1964. Formou-se em Economia pela Universidade Católica de Pernambuco e iniciou sua trajetória política no movimento estudantil.

Foi eleito vice-prefeito de Recife, em 1996, e assumiu a prefeitura de julho a novembro de 2000. Comandou a Secretaria de Educação e Cultura de Pernambuco, de janeiro de 2001 a abril de 2002, durante o primeiro governo do ex-governador de Pernambuco Jarbas Vasconcelos.

Nas eleições de 2002, Raul Henry foi eleito deputado estadual. Na Assembléia Legislativa, assumiu a presidência da Comissão de Educação e Cultura e, em janeiro de 2004, assumiu o cargo de secretário de Planejamento do Estado.

Em 2006, foi eleito deputado federal por Pernambuco e, atualmente, é titular da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Federal.

Raul Henry é candidato à prefeitura de Recife pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Estratégias:

O foco do candidato é a população pobre. Em seu plano de governo, Raul Henry cita a má qualidade na educação, a violência e o desemprego como principais problemas de Recife e busca soluções integradas para eles. Um dos projetos de Henry é o Compaz, um complexo que disponilizará diversos serviços à população, como biblioteca, campo de futebol, emissão de documentos, consultoria empresarial, entre outros.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Fillipe Francisco disse:

    Mendonça é realmente quem merece ganhar a eleição do Recife pq realmente ele promete trabalhar pelo povo do Recife.

  2. CARLOS EDUARDO disse:

    É REALMENTE QUEM MERECE GANHAR A ELEIÇAO DO RECIFE

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *