Início » Brasil » Política » Rio pode ter chapa com filhos de Cesar Maia e Garotinho
Eleições 2012

Rio pode ter chapa com filhos de Cesar Maia e Garotinho

Corrida pela prefeitura carioca também pode ter Indio da Costa como protagonista

Rio pode ter chapa com filhos de Cesar Maia e Garotinho
Rodrigo Maia e Clarissa Garotinho (Fonte: Montagem)

A um ano e meio da abertura das urnas para as eleições municipais de 2012, no Rio de Janeiro a corrida para a viabilização de candidaturas já está a todo vapor, com velhos protagonistas e um novo elemento: Indio da Costa, o ex-candidato a vice-presidente na chapa de José Serra.

Após ver sua candidatura ameaçada por Rodrigo Maia no DEM, Indio da Costa deixou o partido e anunciou que se filiará a uma nova legenda, o PSD. Rodrigo é filho do ex-prefeito Cesar Maia, que pretende construir uma aliança com Anthony Garotinho a fim de formar uma chapa encabeçada por seu herdeiro e tendo como vice Clarissa Garotinho, a filha do ex-governador que foi eleita deputada estadual no ano passado pelo PR com recorde de votação.

Todos contra Eduardo Paes

O PSDB carioca deve seguir a orientação da direção nacional do partido de lançar candidato próprio nas cidades com população acima de 300 mil habitantes. O nome provável do partido para disputar a prefeitura do Rio deve ser o de Otávio Leite.

Em comum, todos esses partidos, velhos protagonistas e novos elementos do cenário político da capital fluminense têm um objetivo comum: impedir a reeleição do prefeito Eduardo Paes, que conta com o apoio aberto e inabalável do governador Sérgio Cabral.

Leia mais:

Quando os tucanos já não têm mais força para cantar

Fontes:
Veja - Indio da Costa enfrenta Maia pela Prefeitura do Rio

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. viko967@hotmail.com disse:

    Leiam um pouco sobre “anarquismo” e Colônia Cecília, por favor! Não repitam os erros cometidos no passado!
    Por favor!

  2. Vinícius Ramos Bezerra disse:

    O Rio é a palhaçada da política brasileira. Só vejo algo similar nos pequenos municípios do interior do Nordeste, onde ainda se compra voto por um punhado de tijolos e ou um punhado de balas. Ué, isso também tem no Rio!

  3. FRAMBELL disse:

    OS HERDEIROS DO DEM
    O DEM é um daqueles partidos que sempre saem na frente, não para ser líder e ganhar uma eleição, mas para atrair coligações com partidos mais fortes. Geralmente, encontra no PSDB o parceiro ideal. Animada pela áura da extrema direita européia, que parece, agora, decolar em alguns paises do continente, especialmente na França, a direita brasileira tem a esperança de dar uma melhorada na sua fachada, ultimamente sem muita cor. Passando para os herdeiros a responsabilidade de manter o partido entre os mais votados, assume caraterísticas ainda mais fortes de oligarquia, a velha ideologia particular meio fora de moda no cenário moderno da política brasileira. A preferência por cidades acima de 300 mil habitantes para lançar candidatura própria, pode produzir uma leitura de partido oportunista nada favorável. Como por exemplo, que quanto maior o número de habitantes maior o número de eleitore sem muita prática em escolher o melhor partido. E ao mesmo tempo,que em cidades menores uma possível administração não condizente com as expectativas do eleitor, poderá expor o partido à grandes dificuldades no futuro. Porém, tudo pode acontecer.
    Mesmo assim, não se sabe quais argumentos teria o DEM para aumentar o número de eleitores dispostos a votar em seus candidatos. Já que há muito tempo tem, apenas, dividido seus possíveis sucessos políticos com aliados mais fortes. Que, certamente, nessas ocasiões colocarão na voz um volume ainda maior para expor as grandes realizações da parceria como, apenas, suas. Entretanto,devem existir. Como o tempo é curto, as reformas institucionais, se é que serão realizadas, poderão não influenciar na próxima eleição para prefeito. Por outro lado, a esta altura do tempo, ideologias liberais poderão não ser tão motivadoras a ponto de proporcionar ao partido uma eleição acima do esperado a qualquer um dos liberais.
    Frambell Carvalho

  4. freitas de itaipu disse:

    É UMA PENA.
    não conseguiram sequer salvar a menina, filha daquele pai com aquela mãe, realmente ela ficou sem opção. vai sofrer muito e fazer as pessoas sofrerem.

  5. Rogerio disse:

    O Rio virou a cloaca política do Brasil. É uma pena para um Estado (Guanabara)que já foi o epicentro das grandes decisões nacionais. Não vejo futuro para este Estado. Enquanto isso vemos São Paulo e os Estados do Sul avançarem. Com uma bancada no Congresso corrupta e ineficiente só espero atraso. Acorda Rio…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *