Início » Brasil » Rosa Weber pede tolerância nas eleições
PRESIDENTE DO TSE

Rosa Weber pede tolerância nas eleições

Presidente do TSE pede que eleitores votem com consciência 'e retomem ao dicionário de nossa vida cívica palavras como diálogo e tolerância'

Rosa Weber pede tolerância nas eleições
Mais de 147 milhões de brasileiros estão aptos a votar nestas eleições (Foto Agência Brasil/José Cruz)

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a ministra Rosa Weber, destacou neste sábado, 6, a necessidade de cada brasileiro fazer valer a pena a força do seu voto. Segundo a ministra, o voto de cada brasileiro tem o mesmo peso.

“Não deixemos que outros decidam por nós. O que define os eleitos é o conjunto de cotos válidos, isto é, o total de votos contabilizados nas urnas com exclusão dos votos nulos e dos votos em branco”, disse a ministra.

A ministra também ressaltou que os brasileiros compareçam em suas seções eleitorais e “votem com consciência e retomem ao dicionário de nossa vida cívica palavras como diálogo, e tolerância”. “Somos uma sociedade plural, o que nos enriquece como povo”, afirmou Rosa Weber.

Os números das eleições são tão grandes quanto os desafios dos eleitos. São mais de 147 milhões de brasileiros aptos a escolher o presidente da República, governadores de 26 estados e do Distrito Federal, 54 senadores, 513 deputados federais, 1035 deputados estaduais e 24 deputados distritais.

Para atender aos municípios, foram distribuídas 556 mil urnas eletrônicas em mais de 480 mil seções eleitorais, instaladas em 95 mil locais de votação. As urnas também estarão presentes no exterior e eleitores poderão votar em 99 países.

Urnas de lona foram encaminhadas para países que têm dificuldades alfandegárias, instabilidade política ou poucos eleitores. O maior número de urnas eletrônicas seguiu para Boston, com 46, e Miami, com 45. Os Estados Unidos têm o maior colégio eleitoral no exterior, com 160.005 brasileiros, seguido do Japão (60.708) e de Portugal (39.118).

Tropas

O TSE aprovou o envio de tropas federais para 510 municípios no primeiro turno das eleições. Serão atendidos 11 estados: Amazonas, Piauí, Acre, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Tocantins. Essa atuação visa garantir a normalidade do pleito e o livre exercício do voto, além do bom andamento da apuração dos votos

Entenda como será a apuração

Rosa Weber garantiu que as urnas eletrônicas são “absolutamente confiáveis” e, em 22 anos, nenhuma fraude nos equipamentos foi comprovada. A vantagem do sistema é a velocidade de divulgação dos resultados.

No dia de hoje, após as 17 horas no horário local, o presidente da seção eleitoral encerrará a votação e emitirá um boletim de urna. O relatório é impresso em cinco vias e todas são assinadas pelo presidente da seção e fiscais dos partidos políticos que estiverem no local.

A primeira via será fixada em um local visível da seção, informando qual foi o resultado. Outras três serão enviadas ao cartório eleitoral e a quinta será entregue aos representantes partidários.

Após isso, uma mídia com os resultados será gravada de forma criptografada e assinada digitalmente. Essa mídia será encaminhada ao servidor central do Tribunal Regional Eleitoral para que os votos sejam totalizados.

Após a verificação da assinatura digital pelo TRE, o boletim é decifrado e realizam as verificações de consistência. Se alguma divergência for encontrada, o boletim é descartado automaticamente. Os dados das apurações para os demais cargos serão disponibilizados a partir das 17 horas de cada estado.

Fontes:
Estadão-Como será a apuração dos votos nas eleições 2018?
Radio Agência Nacional-Em pronunciamento, presidente do TSE pede "tolerância" nas eleições deste domingo
Agência Brasil-Mais de 147,3 milhões de eleitores podem votar no primeiro turno

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Joaquim Fernando P. de Caldas disse:

    Fraudes não tem éticas.As vertentes do socialismo estão induzidas no congresso,no STF e no TSE..

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *