Início » Brasil » Política » Sarney e Collor querem ser os guardiões da história do país
Tendências e debates

Sarney e Collor querem ser os guardiões da história do país

Por pressão de aliados influentes, governo passa a ver com bons olhos a possibilidade de que documentos sensíveis sejam mantidos em sigilo eterno. Por Joana Duarte

Sarney e Collor querem ser os guardiões da história do país
Senadores tentam assegurar o direito de manter documentos sensíveis longe do domínio publico

A quem pertencem os arquivos históricos que documentam a história de um país? No Brasil, senadores discutem a possibilidade de ocultar por tempo indeterminado o acesso a documentos considerados ultrassecretos e que, segundo alguns, seriam delicados ou comprometedores. Por pressão de aliados influentes liderados pelos ex-presidentes Collor e Sarney, o governo tenta assegurar o direito de manter documentos que contenham informações sensíveis longe do domínio publico por tempo indeterminado. (Comente aqui)

Leia também: Sarney diz que divulgar documentos ultrassecretos pode ‘abrir feridas’

Leia também: Dilma dá carta branca ao sigilo eterno de documentos, diz Ideli

No ano passado, o governo Lula aceitou que a Câmara alterasse o projeto de lei de acesso à informação pública,que originalmente previa o sigilo eterno para documentos sensíveis, por um limite de 50 anos. Quando o texto já tramitava no Senado, o governo Dilma, que antes defendia o texto aprovado na Câmara, passou a simpatizar com  a renovação ilimitada do sigilo para documentos oficiais. Agora, o Senado travou o projeto e adiou a discussão. O caráter de urgência foi retirado, Dilma desistiu de vincular a iniciativa ao Dia Internacional da Liberdade de Imprensa e tudo indica que o tema caminha para o engavetamento parlamentar.

O maior lobby contra a abertura da memória ultrassecreta do país parte de dois ex-presidentes da República, os senadores José Sarney (PMDB-AP) e Fernando Collor (PTB-AL), apoiados também pelas Forças Armadas, o Ministério da Defesa e o Itamaraty. Sob o argumento de que certas informações poderiam “reabrir feridas passadas” ao revelar “segredos de Estado”, os lobistas pressionam para que os arquivos que possam causar constrangimento para a classe política permaneçam lacrados para sempre.

Sarney  citou documentos históricos da época da formação das fronteiras do Brasil como exemplo de documentos capazes de reabrir feridas e prejudicar relações diplomáticas com países vizinhos. Collor também procurou enobrecer seu argumento: “Há de se ressaltar que nem mesmo as mais tradicionais e liberais democracias do mundo, como a Inglaterra e os Estados Unidos, permitem a completa divulgação da totalidade dos documentos públicos, principalmente aqueles relacionados à segurança do Estado”, afirmou.

Mas os Estados Unidos gastam US$300 milhões  por ano para garantir ao cidadão o direito ao acesso a informações do governo. O Ato pela Liberdade de Informação vigente naquele país (Freedom of Information Act),  permite que qualquer um solicite registros ou documentos produzidos por órgãos públicos, mesmo que os mesmos contenham material sigiloso. Cada pedido individual é analisado por um especialista de inteligência, e apenas as  informações que podem representar um prejuízo para negociações em curso são censuradas, caso por caso.

“(Nos EUA) Uma pagina pode vir com 70% das informações ocultadas por uma tarja preta, outra com apenas 20%, mas não há uma lei que contemple o sigilo eterno”, esclarece o diretor do Departamento de Ciências Políticas da Universidade Federal Fluminense, Thomas Heye. “Existe um processo de discernimento do que realmente é secreto e do que pertence à sociedade e deve ser público. O sigilo é uma exceção. No Brasil, ninguém quer se dar ao trabalho de examinar cada documento. É mais fácil proibir tudo”.

Para a professora Cecília Coimbra, fundadora do grupo Tortura Nunca Mais, favorável a divulgação dos arquivos, o recuo do governo é um desrespeito à sociedade brasileira e àqueles que querem conhecer a história do país.

“O direito de saber o que aconteceu não pode ser tratado como privilégio de poucos. Desde a época da anistia, Sarney e Collor costuram acordos com militares e civis que financiaram a tortura.  A nossa ‘anistia fardada’ não existe em país nenhum da América Latina. É um desrespeito e uma tortura constante”, lamenta.

Caro leitor:

Você é a favor do sigilo eterno para documentos históricos?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

51 Opiniões

  1. marcilio disse:

    estranho o brasil ainda continua sendo dominados pelos militares ou pró militares que mantem a roupa vermelha do pt sob a mentira chamada democracia, a qual os curruptos saem imune.

  2. Luís Bustamante disse:

    Embora não considere assunto prioritário (a miséria que ainda envergonha o Brasil e a corrupção atual são temas prioritários), sou contra o sigilo eterno para documentos históricos. O cidadão brasileiro tem que saber, sim, o que aconteceu para que nosso país tenha chegado à situação em que hoje se encontra (miséria, corrupção, clientelismo, carreirismo político e outras barbaridades cometidas contra a nação). Quem tem medo da abertura de arquivos? A quem interesa manter o passado em sigilo? Por que a presidente, que foi presa e torurada no regime militar, hoje bate continência e parece não lembrar mais d enada?

  3. Luiz Mourão disse:

    Podemos até concordar que algumas informações não devem ser divulgadas, talvez, até, nunca…
    Mas o empenho desses dois sujeitos em que tais documentos não sejam divulgados é muito estranho…
    Qualquer Mente, medianamente informada, sabe que há carniça debaixo desse tapete..
    E não é para menos: os dois personagens têm história das mais negras, e não querem que a sociedade fique sabendo de suas armações e fraudes…
    Ou seja, escudados em argumento até razoável, esses dois senhores (?!?!) buscam o verdadeiro objetivo, velado, que é esconder seu passado negro…
    Mas, um dia, todos saberão!!

  4. Fábio disse:

    SARNEy e COLLOR:
    Outrora inimigos mortais……
    Agora juntos querendo mais uma vez manchar nosso País tão sofrido, que estão às vésperas de
    conseguir deixar nosso passado certamente impune!
    Ditado popular, diz:”Quem não deve, não teme!”
    Se deve é melhor esconder, e com a palavra a Presidente DILMA, que se estiver junto com COLLOR e SARNEY, será conivente!
    (mais uma vez….) até quando??????
    E a LEI DA TRANSPARÊNCIA ZERO FICA AONDE SENHORES POLÍTICOS???????
    Que tal fazer valer a Lei para vocês também??
    Afinal o sol, o ar, e a Lei são para todos.
    OU NÃO????

    DEMOCRACIA MENTIROSA, ou ditadura camuflada????
    Alguém pode me responder, por rfavor?
    Ou acham que somos burros e ignorantes?

  5. JESUS R. DE ARAUJO disse:

    VERDADEIRAMENTE É UMA GRANDE VERGONHA, TER NESTE BRASIL, SARNEY E COLLOR COMO REPRESENTANTES DO POVO… ALIÁS, PARTE DA POPULAÇÃO É EXTREMAMENTE DESINFORMADA, POIS ELEGER “COLLOR” DEPOIS DE ESCANDALOS E ESCANDALOS DE SEU GOVERNO NOS ANOS 90….NÃO DÁ NEM PARA COMENTAR!!! TRABALHEI NA FRANÇA, DINAMARCA E NORUEGA, ONDE O POVO TEM CONCIÊNCIA SOCIAL, E VÁRIAS VEZES FUI REDICULARIZADO POR SER BRASILEIRO, POIS NA VERDADE, GRANDE PARTE DESTE POVO SOFRIDO TEM UMA MENTALIDADE MUITO PEQUENA, E PRIMITIVA!!!

  6. André Luiz D. Queiroz disse:

    O leitor marcilio, Na data: 17 de junho de 2011 as 11:23
    ” estranho o brasil ainda continua sendo dominados pelos militares ou pró militares que mantem a roupa vermelha do pt sob a mentira chamada democracia, a qual os curruptos saem imune. ”
    Penso diferente. O Brasil não é, nem nunca foi dominado pelos militares; creio que, em verdade, os militares no poder serviam ao interesse das oligarquias político/econômicas de sempre, que até hoje ‘exploram’ (haveria termo mais preciso?) nosso país. E esses grupos usam a ‘bandeira ideológica’ da cor do momento, ora se ‘travestindo’ de direita, ora de esquerda…
    De Sarney e Collor, esperar o quê?! Claro que os dois têm muitos ‘podres’ que querem ocultar para sempre.
    Gostaria imensamente que os governantes perdessem menos tempo com o ‘passado’ e investissem mais e melhor no ‘hoje’ para, queira Deus, ainda tenhamos realmente um ‘futuro’!

  7. Ismael disse:

    Só defende o sigilo quem tem rabo preso. A história é do povo Brasileiro, portanto, deve ser de seu conhecimento.

  8. federica disse:

    Este país não tem VERGONHA NA CARA !!! Logo quem se arvora de guardião !!! Logo quem…
    Esse povo merece mesmo os politicos que
    elegem !!! Desisto !!! Desisto de ser brasileira!! Desisto de acreditar no futuro !! Desisto de pensar que isso aqui poderia ser um grande país !!! DESISTO !!!!!!!!

  9. Carlos U. Pozzobon disse:

    Aguém colocou na Wikipedia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Esc%C3%A2ndalos_de_Corrup%C3%A7%C3%A3o_no_Brasil) a lista dos escândalos brasileiros. Começando no nr 1 na década de 70 o escândalo da morte de Vladimir Herzog (que não foi um escândalo no sentido econômico, mas sim moral e humano) e o nr. 2 o caso Lutfalla até o nr. 99, o da quebra do Bando do Estado do Rio Grande do Norte encerrando o século XX. O século XXI começa com o caso do senador Luis Estevão e termina (?) no nr. 69 com Erenice Guerra. Palocci ainda não está lá.

    Reflita o leitor um instante: o problema de tornar pública a documentação brasileira não seria para esconder o permanente assalto ao patrimônio público por nosso sistema político?

    Não há como negar. Esta alegação de problemas de fronteiras do Brasil não passa de uma cortina de fumaça para enganar incautos. Ocorre que este governo – que era contra tudo – mudou de rumo e enverada como uma Maria-Vai-Com-As-Outras pelo caminho da ocultação. As consequências éticas são desagregadoras: é por isso que temos um povo revoltado, depredador do patrimônio público, com comportamento anti-social e disposto a dar o troco em miniatura e sobre seus concidadãos comportando-se da mesma forma que os políticos. Uma nação não avança sem ética e não existe ética sem transparência das ações dos governantes. Negar a publicação de documentos públicos para sempre representa tripudiar com a ética indispensável a saúde social.

  10. João Cirino Gomes disse:

    A lei e justiça são contraditórias!
    Neste país o que mais tem é canalhas cometendo injustiças e se passando por heróis!

    Abaixo – assinado pelo fim da imunidade e impunidade! Ou voto Nulo, em quem promete, só visando vantagens!
    >Como se não bastasse os políticos Brasileiros serem os mais bem pagos do mundo, muitos deles continuam roubando o povo constantemente, e traindo a Pátria descaradamente!
    >Os políticos que prometem justiça social e justa distribuição de renda para se eleger; e depois de eleitos, se enriquecem ilicitamente da noite para o dia; acoberta os que desviam verbas da saúde, verbas da educação, da segurança; os que superfaturam na compra de ambulância, e até na compra de merenda escolar; ou doam nossos impostos a seus amiguinhos, como se fosse sua propriedade; investem nossos impostos em outros países; “sem duvida são os maiores responsáveis pelo aumento da criminalidade, injustiça social, miséria e violência!
    >A pretensão é unir os indignados, para por fim na lei de imunidade parlamentar.
    Pois esta lei deveria servir para evitar injustiças, e não para acobertar bandidos, como vem ocorrendo no Brasil!
    >Note a diferença entre a lei de imunidade brasileira e a de qualquer país do mundo!
    >Vamos fazer valer a democracia!
    Abaixo- assinado; Fim da imunidade e impunidade! Ou então, demonstre seu repudio através do voto Nulo, aos que prometem, só visando vantagens!
    > Abrir hiperlink e assinar: http://www.peticaopublica.com.br/?pi=Janciron
    > A Pátria agradece!
    > ESTE É O PRIMEIRO PASSO PARA QUE TENHAMOS UM PAÍS DEMOCRÁTICO, COM DIREITOS IGUAIS E JUSTIÇA SOCIAL!
    > E quem quiser ser candidato que seja, “mas se superfaturar, desviar, roubar, ou obter lucro através do exercício da função”, além de ser punido, devera devolver aos cofres públicos os produtos de suas falcatruas!
    Pois é a oportunidade e a impunidade, que esta fazendo o ladrão neste país; indiferente de partido, raça, cor, ou credo!
    > E que adianta criticar generalizando; se os políticos desonestos continuam aprovando leis e emendas visando seus benefícios?
    > Se analisarmos corretamente; somos nós mesmos; “esta população inocente”, que lhes da à chave do cofre e o poder de semideuses, deixando que desfrutem da lei de imunidade parlamentar!
    > “ESTE PROCEDIMENTO” é o mesmo que dar um cheque assinado em branco a um estranho!
    >E quem acaba sem ação, sendo malhados, pagando contas indevidas, são os políticos bem intencionados, se é que ainda existem, os cofres públicos e a população em geral!
    > Vamos deixar claro: > Enquanto houver IMUNIDADE PARLAMENTAR, não haverá justiça social, nem democracia; pois em uma democracia, os direitos são iguais, e sempre predomina, ou seja, deve prevalecer a vontade da maioria.
    > E com o fim da imunidade, os políticos corruptos pensarão, antes de cometer suas falcatruas!
    > A questão é que encontrei este espaço, e buscarei outros, dentro da dita liberdade de expressão, e da tal democracia vigente, para que esta sugestão, e o abaixo assinado chegue a todos os parlamentares.
    > Srs. Parlamentares:
    Pretendo divulgar suas opiniões e seus manifestos, “sobre o assunto em pauta”, que é de interesse da população! Pois com o fim da imunidade, os que forem pegos com a mão na botija, devem ser julgados por um júri popular. “Já que são homens públicos, e eleitos pelo povo”; devem ser julgados por quem os elegeu; e se condenados, deverão ser responsabilizados por seus atos, como qualquer cidadão, e terão que devolver aos cofres públicos o produto das suas falcatruas!
    >Abaixo assinado foi enviado aos seguintes Senadores!
    acir@senador.gov.br;
    mario.couto@senador.gov.br;
    renan.calheiros@senador.gov.br;
    alvarodias@senador.gov.br;
    gim.argello@senador.gov.br;
    demostenes.torres@senador.gov.br;
    francisco.dornelles@senador.gov.br
    magnomalta@senador.gov.br;
    antoniocarlosvaladares@senador.gov.br;
    inacioarruda@senador.gov.br;
    marinorbrito@senadora.gov.br;
    sergiopetecao@senador.gov.br;
    itamar.franco@senador.gov.br;
    crivella@senador.gov.br;
    eduardo.amorim@senador.gov.br;
    paulodavim@senador.gov.br
    jl.simioni@guiademidia.com.br

    > Nós sabemos; que eleitor reclamar de políticos corruptos; é perda de tempo, então vamos lutar por uma verdadeira justiça social!
    > E como estamos em um país que se diz “DEMOCRÁTICO”, vamos fazer valer nossos direitos, E PEDIR O FIM DA IMUNIDADE PARLAMENTAR!
    > VAMOS NOS ORGANIZAR; Pois enquanto houver a oportunidade, todos oportunistas agirão da mesma forma; não tem este nem aquele, sem distinção de partido, raça ou credo!
    > Estes são os fatos verídicos, que realidade vem nos mostrando!…
    > Vamos nos prevenir contra a corrupção, e os enriquecimentos ilícitos!
    >É simples: > Todo cidadão têm o direito de se candidatar; porem deve ser responsabilizado por seus atos!
    >Além do mais, precisamos acabar com as CPI que terminam em festanças, e só aumentam o salário principesco de políticos, que fazem chacotas de nossas angustias!
    > Vamos acabar com as festanças e roubalheiras:
    > E para isto basta derrubar a MALDITA LEI DE IMUNIDADE
    Se os políticos não aprovarem, demonstraremos nosso repudio, através do > VOTO NULO!
    > ESTOU CANSADO DE SER ENGANADO!
    > E as escrituras sagradas nos ensinam; que maldito é o homem que confia no homem!
    > É claro, políticos honestos e bem intencionados, aprovarão esta medida, ela é justa, e ninguém é obrigado a confiar eternamente e ser enganado constantemente!
    Esta é a melhor formula de passar o país a limpo!
    Aproveito para apontar duas pequenas listas das corrupções, que comprovam onde esta enraizado o verdadeiro crime organizado, responsável pelo aumento da violência e miséria neste país!

    http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/corrupcao_brasil/contexto1.html

    http://www.florianonet.com.br/politicoscorruptos/main.html

    O mal e a falsidade só vigoram, quando as pessoas de bem cruzam os braços!

    Se estiver de acordo> divulgue.
    Uma andorinha sozinha não faz verão!

  11. claudio gambine disse:

    Com certeza Sarney e Collor tem muito a temer desses documentos, porém não devemos esquecer o recente caso da wikileaks que causou frison e prisões por coisas nem tão secretas assim, acredito que a verdade deve prevelecer e o acesso ser livre mas prudência é fundamental em questões política… afinal quem não tem um segredinho?

  12. Valter Custodio Lemos da Silva disse:

    Sou a favor da abertura dos documentos, respeitados uma geração, 20/25 anos no máximo, mas, minha opinião de nada irá mudar os conchavos deste governo corrupto e seu asseclas.
    Faz 30 anos, que digo Lula é da direita sua turma trabalha para a direita e só querem se locupletar, aparelharam o Estado e agora estamos todos as mercê, nada podemos fazer e isto levará muitos anos, algo perto dos 80 anos para mudar, salvo se os leitores do Opinião resolverem iniciar uma revolta agora, dar um basta, um grito de não suporto mais, pegar em armas se for o caso, sairmos as ruas, acamparmos nas praças, do DF, na Sé, em Copacabana, no Pelourinho, na lagoa da Pampulha, diante do Morenão, na esquina democrática em PoA, na Ponta Negra em Manaus enfim em todos os recantos deste imenso Brasil, ainda atemos chances de mudar antes que seja tarde, Chega de sermos marionetes destes corruptos, Sarney, Familia Militar, grandões do PT e outros Ps mais, aliás todos, estão todos mancomunados nesta vergonha…

  13. zuka disse:

    VOCES ESTÃO BRINCANDOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!OS DOIS PIORES Presidentes que o BRASIL JÄ suportou!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Pseudos moralistas… pseudos intelectuais… Pseudos políticos e, assim vai……………..ESTE PAÍS NÃO MERECE SUA MATÉRIA PRIMA….!!!!!!!!!!!!!!!!

  14. Afonso Schroeder disse:

    NOVOS TEMPOS:
    Vemos opiniões sobre documentos de trinta ou mais anos, que a grande maioria da sociedade não da à relevância que estes poucos pretendem dar, vou ate alem certos adjetivos colocados aos dois ex-presidentes não são cabíveis, pois naqueles anos turbulentos com uma inflação que ate nos dias atuais é interesse de pouquíssimas pessoas naqueles tempos o chefe de Estado não fizesse a vontade principalmente das classes mais abastardas de pecúnia corria o risco de ser cassado, como o ex-presidente Fernando Collor de Mello foi julgado sem o direito da ampla defesa, simplesmente estes poucos com discursos bem evasivos conseguiram embutir na sociedade que o mesmo não tinha as qualificações devidas não quero e nem pretendo defende-los mas a história vai mostrar que os dois ex-presidentes deram suas contribuições com muito empenho e espírito democrático, todos somos sabedores que existe muito por fazer, mas sem medo de errar o Brasil esta muito melhor se comparar com aqueles anos que só se falava em inflação, empresas fechando as portas para aplicar a pecúnia em fundos que não somavam para engrandecer a sociedade como um todo, digo sem medo de errar a grande maioria da população deste gigante não pretende voltar a aqueles tempos sombrios que poucos tinham tudo e a grande maioria sofria calada.
    Em uma década, com um governo dedicado, mostrando vontade política conseguiu dar passos imensos em todas as áreas culturais, social, econômico e na política o que vemos nos dias atuais é uma ampla liberdade como nunca vista em outros tempos, oxalá Deus continue iluminando as pessoas que desejam o bem a toda sociedade.

  15. André Luiz de Jesus Silva disse:

    Como historiador, evidentemente, sou contra o sigilo. Mas é importante notar, conforme a colocação da professora Cecília Coimbra, sobre os acordos realizados entre a elite política civil e os militares a fim de garantir a inexistência de investigações sobre a ditadura. Isso não só mexeria com nomes hoje não tão respeitados, como Sarney ou Collor, mas também com figuras que vestem a capa post mortem dos heróis, como o Tancredo Neves, e o oligarca da telecomunicação, como Roberto Marinho. Muita gente, que permace em silêncio, ficaria incomodada com possíveis revelações destes documentos.

    Timon/MA

  16. Genivaldo disse:

    Não é só ditadura e sim as forças do imperialismo americano e ingleses através dos Illuminates que forção o Brasil a viver a passos de tartaruga prejudicando a todos os brasileiros e continua em berço explêndido dormindo e sonhando pelas forças terríveis que o velho Jânio Quadro temia. Êi brasilzinho.

  17. anderson silveira dos santos disse:

    Sou contra o sigilo, poís no meu ver temos “dereito” de conhecer nossa história e existem muito mais pontos positivos do que negativos na liberação. O pior de tudo é que parte do poder ainda está nas mãos erradas e é a população é quem escolhe essas pessoas.

  18. ISRAEL PIRES disse:

    Dá pra olhar o fundo do poço e vê-lo lá encima…
    Não dá para opinar nem comentar!

    Só falam da tal DITADURA…
    MAS por que a D. Dilma se pronunciou assim:

    Leia também: Dilma dá carta branca ao sigilo eterno de documentos, diz Ideli

    ?????

    Dá pra entender que na verdade, não eram os Militares… mas tem gente que não quer essa publicaçao para os jovens nao saberem…

  19. Honório Tonial disse:

    Os guardiões da História.
    Fala-se em “ causar constrangimento”ao passar o Brasil a limpo.
    Constrangimento de quem? Dos atuais Deputados e Senadores?
    É suficiente assistir a uma reunião de qualquer Comissão Parlamentar de Inquérito Mista e verificar que os requerimentos da minoria para a oitiva de prováveis implicados ou de testemunhas recebem rejeição sistemática da maioria da situação alegando razões políticas ( Politicalha)
    Aprecia-se uma comédia de mau gosto que termina sempre na tratoração da oposição e numa indigesta pizza.
    Ainda existirão constrangimentos nos nossos representantes cujo pudor ético foi para o beleléu..!

  20. gecos@bol.com.br disse:

    O sigilo só é prejudicial a certas autoridades que ocuparam o poder pós ditadura. Estes com certeza “fizeram e aconteceram” em nome da democracia. Lamentável é ver estas grandes autoridades abraçadas à plantonista da hora. Parecem “feitos um para o outro”, como diz o jargão popular. Dá nojo ver a Dilma abraçada no Collor! Mais nojo ainda é ver o povão contente com esta corja de maus políticos!

  21. Fernanda de Aquino disse:

    Se o homem é público, sua história também o deve ser. É um direito de todo cidadão ter acesso a fatos que tenham qualquer comprometimento com a sociedade e dentre esses fatos está o passado e presente dos políticos.
    A partir do momento que alguém opta por uma carreira política, está abrindo mão de boa parte de sua privacidade.Isso em nome da transparência, da ética e da retidão.
    Agora… o que fazer se são os próprios políticos que decidem se alguém é imputável ou não? Num país onde a legislação é exercida de acordo com a conveniências?

  22. carlos alberto martins disse:

    Em todo lugar do mundo,existem documentos secretos que por questão de segurança,não são divulgados,até no Vaticano.Sou anistiado,e,passei maus momentos em 64,e,não tenho a minima vontado de retornar a um passado que só me trazem más recordações.A unica coisa que eu vejo é que saimos de uma ditadura militar,para uma ditadura democratica a qual nada tem feito de beneficios para o povo,somente para os politicos em geral.Vá o povão a Brasilia fazer uma passeata contra os politicos corruptos que tanto destroem o Brasil,e serão recebidos com balas de borracha ,cassetetes e bombas.Mudou o nome da ditadura,mais não a forma de opressão.Nao adianta falar-mos do passado se nada mudou no presente.

  23. José Milton De Quevedo disse:

    Porque será que o Governo Brasileiro, Teme tanto a liberação destes Documentos!
    O que sera que tem registrado que poderá comprometer a relação do país com seus vizinhos.
    Qual é o medo?
    Ou será que desmascaram alguns Pseudo-Herois da Pátria, que muitas vezes não passam de covardes e assassinos, mas que são cultuados como salvadores da nação.
    Vamos ver o que acontece>

  24. Wilson Gordon Parker disse:

    Alguns militares, diplomatas e políticos oportunistas, querem que uma parte da nossa história seja classificada como ‘segredo eterno’. Gerenciando este golpe contra o direito que todo cidadão tem de conhecer a sua história, estão dois ex-presidentes: Sarney e Collor. Sarney, dias atrás, já deu uma prévia do que é na prática esse negócio de segredo eterno, ao não deixar sair num tal corredor da fama, inaugurado no Senado Federal, a história de como o Collor foi posto na rua. Depois de muita reclamação, ele deixou que colocassem a história do impeachement do ‘caçador de marajás’ na parede do corredor. Não podemos esquecer que o Sarney já participou no senado de uma estranha norma regimental chamada ‘Atos secretos’, que, entre outras coisas, servia para nomear amigos e parentes sem dizer nada a ninguém. Acho que eles querem rotular casos como a roubalheira feita pelo “falecido” PC Farias, no governo Collor, como segredo eterno. Aproveitando a ocasião em que uma boa parte do povo está acordando do sono em berço esplendido, poderia ser lançada uma campanha apresentando uma postura revolucionária do Estado brasileiro em relação a qualquer tipo de segredo. O nome da campanha seria: BRASIL, UM PAÍS SEM SEGREDOS. Seria feito um plebiscito. Seria criada uma lei que determinasse a colocação de câmeras com som, em todos os orgãos públicos, gabinetes, ante-salas, em todos os lugares, e dentro de todos os aposentos do Congresso Nacional, em todas as Assembeias Legislativas, no judiciário, nas dependências do Palacio do Planalto, e nas sedes dos governos estaduais e municipais, enfim, em todos os orgãos públicos, onde todos deveriam andar com uma micro-camera com audio na lapela. Todos, sem exceção nenhuma. Até o presidente da República e todos os seus ministros. Todas as conversas telefônicas seriam ouvidas. Tudo seria filmado, gravado e visto por todo mundo. Nada seria secreto. No Brasil não existiriam mais segredos, fossem eles eternos ou não. Seriamos o primeiro país do mundo a resolver o difícll e oneroso problema de guardar segredos, pois não teriamos segredos nenhum a revelar. Seria o fim da roubalheira. O mundo inteiro ficaria de boca aberta.

  25. João Dias disse:

    AO MEU SENTIR “FERIDAS” DESSA ÉPOCA SÃO COMO FISTULAS… NÃO CICATRIZAM NUNCA!!!! NOSSOS POLÍTICOS QUEREM MESMO É “TAPAR SOL COM PENEIRA”
    QUE DIABO DE PAÍS É ESSE QUE VEM “EMPURRANDO COM A BARRIGA” O DIREITO DO SEU POVO CONHECER SUA VERDADEIRA HISTÓRIA… VCS SABEM MESMO É CONTAR ESTÓRIA PRA UM POVO EMPOBRECIDO CULTURALMENTE, POIS, SEU GOVERNO NÃO LHE PROPICIA EDUCAÇÃO, MAS COBRA TAXA DE IMPOSTOS!!!!
    PUT’Z QUE PAÍS É ESSE?????????

  26. Fernando Jose Moesia Rolim disse:

    A quem pertencem os arquivos históricos que documentam a história de um país? No Brasil, senadores discutem a possibilidade de ocultar por tempo indeterminado o acesso a documentos considerados ultrassecretos e que, segundo alguns, seriam delicados ou comprometedores. Por pressão de aliados influentes liderados pelos ex-presidentes Collor e Sarney, o governo tenta assegurar o direito de manter documentos que contenham informações sensíveis longe do domínio publico por tempo indeterminado Fernandinho Beramar também tem estes documentos e esta na cadeia bote estes dois na cadeia e lá eles vão dar entrevista aos repórteres igual ao Fernandinho
    não tem diferença ou têm
    sem mais comentáriosw

  27. flavio amorim disse:

    sou a favor sim do sigilo pra documentos ditos como ultra-secretos . Devemos pensar q sao informacoes q podem comprometer o futuro do pais. Esse prazo de 50 anos estipulado pelo Ex-presidente Luis Inacio da Silva acreditop ser o tempo necessario para q as noticias contidas nesses docuementos estejam sem uso.

  28. Markut disse:

    O que há de mais perverso nessa história toda é escolher justamente essas duas figuras, Sarney e Collor, para tutelar essas medidas. Esse acinte à opinião pública é o que mais preocupa, revelando clara e sintomaticamente como funciona, subliminarmente, a postura mental dos gestores da coisa pública.

  29. Nina disse:

    José Milton de Quevedo observa bem. Existe certamente um medo do governo que escapa à nossa compreensão. Penso que Sarney e Collor só estão ocupando o cargo de guardiões por imposição. Não fica muito claro porque tanta informação ultrasecreta? Faço uma correlação com o caso José Rainha, cujos crimes desaparecem e está sempre livre e festejado, mesmo com o longo passado de crimes até de morte. Mais recentemente a imprensa hoje diz, desviou dinheiro dos assentados do Pontal, chantagiou fazendeiros com medo de invasão, deu proteção por anos a grupos de desmatadores e comerciantes de madeira. Por que razão ultrasecreta o doleiro Barcelona continua incomunicável? Não são questões de Estado as que mais motivam os governos a manter segredos. A vaidade e o oportunismo de alguns é talvez a razão mais forte.

  30. valtemir disse:

    E pode ate ser perigoso, mas eu gostaria muito de saber os segredos do Brasil.
    Eu creio que o Brasil ainda tem muito que explicar para o seu povo.

  31. Márcia disse:

    Collor mantém esta postura porque sabe que o nome de alguns membros de sua arvore genealogica irá aparecer. E Sarney terá algum motivo?

  32. OSMAN disse:

    REALMENTE A HISTÓRIA NÃO DEVE ESCONDER ESSE TIPO DE POLITICO COM POUCA CREDIBILIDADE.

  33. Carlos Neves disse:

    sarney e collor, dois dos maiores safados na nossa Historia, querem safar o seu couro por terem cometidos atos de alta traição a favor dos EUA, impedindo o desenvolvimento do armamento nuclear brasileiro.

    Agora, querem que esses documentos sigilosos sejam impedidos de conhecer a luz do dia, mas defendem a revelação de documentos sigilosos referentes à Democracia militar.

    Traidor è sempre traidor! Canalha è sempre canalha! Político è sempre traidor e canalha!

  34. Luiz Franco disse:

    A história não se escreve com a verdade, mas com a mesma versão contada por muitas pessoas.

  35. marciano campos disse:

    EX.PRESIDENTE(S),COMO E O CASO DE COLLOR E SARNEY ,NAO PODE SER CONTRA AS REVELAÇOES DE DOCUMENTOS SECRETOS DO GOVERNO,A NAO SER QUE ELES TENHAM ALGO BASTANTE COMPROMETEDOR ENVOLVENDO( ELES).SE NAO TA DEVENDO NADA NAO TEM POR QUE NEGAR AS INFORMAÇOES PARA A NAÇAO BRASILEIRA.AS PESSOAS JA SAO ACOSTUMADAS COM INFORMAÇOES ABSURDAS….

  36. marciano campos disse:

    PARTICULAMENTE, EU NAO COMPREENDO COMO E QUE ESSES CARAS, CONTINUAM MANDANDO DE UMA CERTA FORMA NO PAIS, UM DESSE E ATE PRESIDENTE DO SENADO, E MUITA ROBALHEIRA O POVO BRASILEIRO NAO E BOM NAO,E MARAVILHOSO,E ACOMODADO CULTURA FACILITADORA, PARA QUE AJA MUINTOS DESSAS FIGURAS, QUE NAO GOSTA DO POVO BRASILEIROS ELES GOSTAM E DE TRAIR E GANHAR MUINTOS MILHOES.

  37. Carlos Cesar disse:

    Não Gosto de Sarney e nem de Color,
    Porem documentos relativos a fronteiras e entre estados, devem ser mantidos sob sigilos.
    Poderíamos gerar entre nossos vizinhos, que não podemos confiar, movimentos que poderiam nos levar a confrontos militares.

  38. frambell disse:

    POR QUÊ TANTO SEGREDO?
    Ao longo da História, obrigatoriamente o Brasil vem escrevendo sua trajetória de grande nação. Colecionando toda sorte de documentos registra sua gloriosa existência. Alguns, no entanto, ou muitos deles, sistematicamente ocultados da nação, são dignos dos mais honrosos reconhecimentos do mundo inteiro. Porém, como se a nação fosse composta de um bando de incompetentes, cidadãos de segunda classe, temos de engolir a imposição do sigilo de documentos públicos que dizem respeito diretamente ao conjunto dos cidadãos brasileiros. Tudo, porque dois senadores da república que, sem deixar muito claro tal atitude, evocam o politicamente correto para sonegar o direito liquido e certo à informação sobre nós mesmos. O sigilo de documentos confidenciais é diferente da generalização da informação de segredos históricos. Ou não teríamos nada de que nos orgulhar? Temos o direito de saber quem foram os nossoa heróis no decorrer da História, só assim, poderemos render-lhes dignas homenagens e ao mesmo tempo deplorara aos traidores, se é que existiram ou existem. Como saber quem é quem se nos é negado acesso a História que estamos ajudando a escrever há séculos? Todo mundo sabe que houve acordo de anistia por ocasião da transição para a democracia, entretanto, só de ouvir falar. Foram mais de vinte anos de regime de força, cujas vítimas preferenciais foram os mais desastidos. Os que hoje estão aí protegidos pelo sigilo oficial, certamente, são os de sempre poupados pelo regime de exceção que não teve contemplação com quem se opunha a ele. É necessário lembrar que a classe política brasileira tem o péssimo defeito de lançar mão de mecanismos de exceção para se proteger. Se proteger de quê? De ser alcançado pela justiça. Claro. O congresso nacional, que deveria se manifestar pelo povo, passando uma imagem menos pior do que veradeiramente tem, se esconde. A corrupção corre solta nos meios políticos, as comissões de ética apuram, mas o plenário não pune. O que será desses “cidadãos” acima da lei quando o povo aprender a votar e mandá-los para casa? Certamente, aprovarão novas leis com as quais se protegerão até que tudo se acabe. Os dois senadores que encabeçam o ato de sonegação de informações importantes à nação são figuras que em nada se diferenciam dos demais. Um dos senadores participa da História como presidente presidente da república cassado antes de completar o segundo ano de mandato. Certamente, não foi cassado por excesso de bom comportamento. Para os que o elegeram para se aliar aos ricos, deixou recordações indeléveis. Uma delas, o confisco da poupança, apenas, para os probres, por ser magnânimo demais a liberou algum tempo depois reajustada com, apenas, dez por cento do total devido. Porém, até hoje, quem quiser receber alguma coisa terá que entrar na justiça. É claro que a maioria não se lembra. Tanto que o elegeu senador. Como referência, seu estado é um dos mais corruptos e violentos da federação.
    O outro, também, ex-presidente da república e inúmeras vezes presidente do senado, se elege por dois estados: o Maranhão, seu estado de origem e o Amapá. O governo do seu estado, está sempre com a filha, Roseana Sarney, ou com alguns amigos. Porém, sempre obedecendo as diretrizes do grande oligarca Sarney. É, também, famoso por passar a mão na cabeça dos parlamentares que cometem ilicitudes n congresso nacional, como também, de funcionários públicos que cometam atos semelhantes. Porquê os senhores parlamentares de passado tão nebuloso, se arvoram de guardiões da nação ao contrário, exatamente, quando todos os segredos da História poderão vir à luz? Por quê os “democratas” de oportunidade estão sempre agindo com atos violentos, mostrando que enganam o tempo todo a toda a nação? É claro que a nação gosta de ser enganada. Mas não aprenderá nunca?

    Frambell Carvalho

  39. Helio disse:

    Sarney e Collor são só os guardiões escolhidos pelo governo. A opinião da Nina fecha a questão.

  40. Ricardo Rocha disse:

    É por isso, que em uma democracia mais bem consolidada como a dos EUA, ex-presidentes não podem se candidatar a mais nenhum cargo eletivo.
    Documentos secretos, muitos dos quais extremamente comprometedores vem à público depois de trinta anos.
    É trágica uma nação que elege e reelege Sarneys e Collors da vida.

  41. Beraldo Dabés Filho disse:

    Golpe de Mestre do PT, maior interessado na abertura dos arquivos da Ditadura Militar.

    Passou a batata quente para as mãos da oposição, que sempre caminhou alinhada com os Milicos de l964.

    Seria espetacular, ver manifestações diretas e sem evasivas, dos cardeais da oposição, liderados por FHC, o capo omisso. Lobo no poder e com pele de cordeiro no ostracismo, fica agora, tirando uma onda de estadista, que nunca foi.

    Com a palavra os senhores Sérgio Guerra (o nada), Geraldo Alckmim (o quadradinho), José Serra (o conformado), Demóstenes Torres (o que só faz barulho), Ronaldo Caiado (o galã que nada fez), José Agripíno Maia (o antipático), Aécio Neves (o mineirinho traidor) e outros mais.

    Vai começar o espetáculo: “Respeitável público!!!!!”.

  42. Almir disse:

    Essa é do Tupiniquim…
    Será que alguém acredita nos propósitos destes bons moços, ou eles acham que somos bestas ???

  43. Amanda disse:

    É engraçado ver como os políticos querem esconder os seus podres!!! Chamam de “feridas passadas” o que na verdade foram corrupções passadas.

  44. mario disse:

    Pelo AMOR DE DEUS! Os loucos querendo fazer agunça, vá lá, entenderiamos pois no Brasil (especialmente Marília), isso virou praxe, não concordaria nunca, mas entender sim, agora, o governo olhar com bons olhos essa brincadeira de mal gosto, um circo desses, dai teremos que começar uma guerra pra tirar esses loucos do poder! Depois minha mãe não entende porque tenho úlcera… Tonto eu de querer ententer o ser humano! LOUCOS.

  45. mario disse:

    Frambell REGAÇÔ!!!

    O governo tinha que aproveitar essa situação, fazer um comitê de análise desses documentos e ESCANCARAR A VERDADE DO BRASIL, fazer um limpa, encima disso rever todos os culpados e como nos outros países, penalizar os marrecos com medo desses documentos virem a tona.

  46. Marluizo Pires Cruz disse:

    Fatos que só alguns conhece, não é história é mistério!
    E o mistério da dúvida dos fatos é coisa de seita com alguns segredo atribuida aos guardiões do carma brasileiro.
    História é a revelação para conhecimento público dos fatos que constiuiram a formação do País, fundamentando um aprendizado pertinente de que uma NAÇÂO é constituida pelo conceito de respeito do governo em dar conhecimento dos fatos ao seu Povo.

  47. Daniel disse:

    Jamais serão divulgadas tais informações. De qualquer maneira, se fosse, alguém ai acredita que seria feito algo contra algum figurão? No máximo pegariam um boi de piranha e pronto, assunto encerrado.
    Já desisti deste país faz tempo, e olha que tenho apenas 30 anos.

  48. ALOÍSIO TRINDADE disse:

    TODOS ELES TÊM O RABO PRESO A ALGUMA SUJEIRAM DAÍ QUEREREM OCULTAR FATOS E DADOS HISTÓRICOS .
    O ALTO ÍNDICE DE ANALFABETISMO E SEMI-ANALFABETISMO VIGENTE NESTA NAÇÃO, AJUDA ESSES CANALHAS E PRATICAREM TODO O TIPOI DE ARBITRARIEDADE

  49. Nina Rio disse:

    Dabés se engana. O golpe do PT foi um tiro no pé. Já imaginararm se o temido Sarney, da antiga Arena, resolve abrir o bico? As coisas grandes a gente até já sabe, mas aquelas pequenininhas e furtivas farão um circo e tanto.
    Serra e FHC ( um estadista de verdade) foram exilados e doaram suas indenizações de anistia. Outros, apesar das fortunas de consultorias, pequenos e ávidos, delas não abrem mão. O país arrecada cada vez mais, e o déficit público aumenta. É a fome dessa gente de brasília. São insaciáveis.

  50. olbe disse:

    Não há nenhuma pessoa neste País que tenha um pouco de conhecimento de política que não conheça a “ficha” destes dois senhores…é uma vergonha que eles ainda estejam mandando no nosso País..é o atraso, a falta de punição,e pra falar a verdade: a FALTA DE VERGONHA!

  51. Beraldo Dabés Filho disse:

    Exilados, de fato, foram Brizola, Gabeira, Arraes, etc.. Seriam certamente presos se ficassem no País, pois todos eram abertamente contrários aos Generais no Poder

    Serra (o conformado) e FHC (o capo omisso), como outros poucos, se auto-exilaram, apenas por covardia, pois não haviam indícios certos de que seriam incmodados. Nunca ví constar que os dois, enquanto estavam no Brasil, tenham se engajado em qualquer movimento ou promovido atitudes pessoais abertas contra os Generais. Fora do País, já bem distante dos Geneais, FHC enviava matérias contrárias à Ditadura Militar, que circulavam nas Universidades. Era fácil…

    Muitos, que poderiam seguir o mesmo caminho covarde dos dois, aquí permaneceram e lutaram corajosamente contra a Ditadura Militar. Entre eles, no auge da repressão, a atual Presidenta Dilma Rousseff. Poucos anos depois, na década de 70, um certo Líder Metalúrgico do ABC Paulista, conhecido como Lula, “incendiava” o País com os seus discursos inflamados e diretos contra os Militares, de uma forma nunca antes vista neste País.

    Contra fatos não existem argumentos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *