Início » Brasil » Política » Série de ataques deixa mortos e feridos em Israel
Sul do país

Série de ataques deixa mortos e feridos em Israel

Homens armados, procurados pela polícia, seriam os responsáveis pelos ataques

Série de ataques deixa mortos e feridos em Israel
Atiradores dispararam contra ônibus que viajava para a cidade de Eilat (Fonte: Reprodução/Channel 2)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Agências de notícias informaram que uma série de ataques contra veículos no sul de Israel, próximo à fronteira com o Egito, deixou vários mortos e feridos. Ainda não há um relato oficial sobre o número de vítimas.

Homens armados, procurados pela polícia, seriam os responsáveis pelos ataques. De acordo com um serviço de ambulância, em um dos ataques os atiradores dispararam contra um ônibus que viajava para a cidade de Eilat, deixando pelo menos cinco pessoas feridas.

‘Ataque terrorista’

Um jornalista da Rádio Israel que estava no local disse que “foi um ataque terrorista”. Posteriormente a rádio informou que os atiradores e forças de segurança israelenses estavam se enfrentando próximo ao local da emboscada e que havia pessoas feridas.

De acordo com a mídia israelense, diversas pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas na série de ataques contra veículos no sul do país. A mídia local informou ainda que houve uma explosão na cidade de Beersheba, também no sul.

Fontes:
BBC Brasil - Série de ataques deixa mortos no sul de Israel
Reuters - Série de ataques em Israel deixa diversos mortos—TV
G1 - Homens armados atacam veículos no sul de Israel
Reuters - Ônibus é alvo de série de ataques em Israel

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Regina Caldas disse:

    e ainda querem o reconhecimento de um estado palestino! Com o Hamas dominando a cena, e o Abbas sem poder fazer coisa alguma. Lamentável pela perda de tantas vidas e por tanta insegurança aos israelenses, e à população palestina que gostaria de viver e trabalhar em paz, mas, ao contrário de seu desejo, serve de massa de manobra para os terroristas que matam não só na região, mas todas as nações.

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    Sinceramente eu pergunto quantos habitantes restam ainda neste país, todo dia matam 45,60,100 pessoas, não existe a ONU e outras organizações. Meu DEUS não aguento mais em ler e ver os noticiarios referente a esses paises, eles são tão religiosos ou eles naõ tem o nosso DEUS que deu filho unigenito para nos salvar.
    tem que haver alguem que pensem nas crianças,e o povo inocente ser massacrado. Acabem com isso. Pergunto como enviar estas simples palavras a esses donos do mundo. Áureo

  3. Jayme Mello disse:

    Acho que é imprescindível, para quem gosta de emitir opinião, “sobre esse ou aquele assunto” buscar o conhecimento daquilo que se pretende falar, até mesmo para não correr o risco de cometer equívocos.
    E, nos dias de hoje, é muito fácil se socorrer.

    Por exemplo, para falar sobre a sobre a Palestina, antes, buscar na Bíblia Sagrada, na TV EDUCATIVA que está repleta de matérias que contam (diuturnamente), de maneira irrepreensível a história daquela terra santa e seus arredores, ou seja; o Oriente Médio sob o julgo do “Império Britânico” nos idos de 1920 etc.

    As reportagens descrevem, inclusive, de que maneira eles transformaram, na época, a região em vários minúsculos reinados e como via de consequência “Capitanias Hereditárias” -, permanecendo até então do mesmo jeito e -, hoje, são os maiores países produtores de petróleo do mundo e, por aí vai…

    Pode e deve, também, consultar o “GOOGLE”.
    E, a partir daí, julgando pertinente, incluir as suas tendências religiosas e as preferencias políticas, respeitando é claro, a opinião diversa.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *